Autoridades britânicas esconderam de Bruxelas dados de 75 mil condenações de estrangeiros

As autoridades britânicas não partilharam os dados de 75 mil condenações aos países da União Europeia (UE) de onde são os criminosos, com receio de  manchar a reputação perante Bruxelas.

Segundo revelou o Guardian, citado pelo Diário de Notícias, durante cinco anos não foram detetados erros informáticos da polícia britânica, período em que um em cada três alertas sobre criminosos – que podiam incluir assassinos e violadores – não foi enviado para os países da União Europeia (UE).

De acordo com o jornal britânico, os países não foram informados dos crimes cometidos, das sentenças ou dos riscos que os criminosos representavam para a sociedade. A falha de informação permitiu que os criminosos, condenados no Reino Unido, pudessem viajar até aos seus países de origem sem que as autoridades nacionais fossem notificadas.

Quando o Ministério do Interior britânico detetou o erro, continuou o Guardian, optou por esconder de Bruxelas, receando a possibilidade de dificultar a relação entre Londres e a UE.

O jornal britânico teve acesso à ata da reunião da unidade da polícia britânica sobre registos criminais, realizada em maio de 2019, na qual era referido que existia “um nervosismo do Ministério do Interior ao enviar as notificações desde 2012 devido ao impacto na reputação que isto poderia ter”.

Numa reunião realizada em junho do mesmo ano, ainda não se sabia se os registos criminais recebidos do Ministério do Interior iriam ser partilhados com os estados da UE, uma vez que “havia um risco reputacional para o Reino Unido”.

Esta falha surge com a aproximação da data para a saída do Reino Unido da UE e das negociações pós-Brexit sobre a futura relação entre Londres e Bruxelas. Com a saída, e após o fim do período de transição, o Reino Unido deixará de ser membro da Europol e a sua polícia e serviços de segurança deixarão de ter acesso às bases de dados da UE.

“Esta falha de não alertar as autoridades sobre criminosos e o encobrimento posterior lançam sérias dúvidas sobre o Reino Unido como um parceiro confiável”, afirmou ao Guardian a eurodeputada holandesa Sophia in’t Veld.

E frisou: “O objetivo da troca de informações é aumentar a segurança. Se um lado falha, os ganhos de segurança são zero e a cooperação não faz sentido. O governo do Reino Unido deve considerar com muito cuidado como pretende restaurar a confiança, tendo em vista que as negociações devem ser concluídas até o outono deste ano”.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Índia regista recorde diário de mortes. Reino Unido atinge marca negra

O novo coronavírus continua a alastrar-se um pouco por todo o mundo. Enquanto alguns países estão a conseguir lidar com a pandemia de covid-19, outros estão a fracassar nessa tarefa. Este domingo, no total, registaram-se 6.106 …

"Um disparate". Presidente nega envolvimento na vinda de Juan Carlos para Cascais

O Presidente da República afirmou que “qualquer pessoa minimamente inteligente e sensata” perceberia que o chefe de Estado não se poderia envolver na questão do rei emérito de Espanha, classificando essa ideia como um "disparate". Em …

Plano do hidrogénio vai sair "muito caro" aos portugueses

Os fundadores da Tertúlia Energia defendem que o plano do hidrogénio do Governo tem várias lacunas e vai custar "muito caro" aos consumidores portugueses. Num artigo publicado no jonal ECO, os fundadores da Tertúlia Energia, Abel …

Governo vai lançar plano para salvar empresas viáveis em dificuldades (e perdoar juros ao Fisco)

O Governo vai lançar um plano para salvar empresas viáveis que será um novo mecanismo temporário para ajudar empresas que se encontrem em situação económica difícil ou em insolvência devido à pandemia. O plano, que se …

Fábio Silva a prazo no Dragão. Avançado deverá sair por 40 milhões

Fábio Silva deverá abandonar o FC Porto dentro dos próximos dias. O jovem avançado permitirá um encaixe de 40 milhões de euros para os cofres portistas. A saída de Fábio Silva do FC Porto parece praticamente …

"Há filhos e enteados?". Marques Mendes arrasa decisão "inacreditável" de realizar festa do Avante

Luís Marques Mendes criticou este domingo a realização da festa do Avante, considerando "inacreditável" que a habitual festa comunista seja realizada no atual contexto da pandemia de covid-19 em Portugal. No seu habitual espaço de …

Varandas só tem espaço para 24 jogadores. Metade será de Alcochete

Com o intuito de reduzir custos, o presidente sportinguista, Frederico Varandas, diz que quer um plantel com 24 jogadores para a próxima época. Cerca de metade são produtos de Alcochete. Frederico Varandas pretende encurtar o plantel …

Duas demissões no Governo do Líbano. Porto de Beirute ficou com cratera de 43 metros após explosões

Duas demissões no Governo do Líbano foram anunciadas nas últimas horas depois da explosão no porto de Beirute que provocou pelo menos pelo menos 158 mortos, 6.000 feridos e dezenas de desaparecidos. A ministra da …

Benfica na corrida por Jan Vertonghen

A SAD encarnada está disposta a fazer alguns esforços pela contratação do futebolista belga que, neste momento, se encontra sem clube e a passar férias em Portugal. De acordo com o jornal Record, depois de a …

Bloco revela os três pilares da negociação do OE2021

O Bloco de Esquerda revelou os seus três pilares fundamentais da negociação para o Orçamento do Estado para 2021. O PCP e o PAN não abriram jogo, enquanto o PEV garante que ainda não foi …