/

Ataque informático expõe processos de Salgado, Pinho e e-Toupeira

7

powtac / Flickr

A sociedade de advogados PLMJ foi alvo de um ataque informático que resultou na divulgação ilícita de documentos confidenciais sobre vários processos judiciais, como o caso E-Toupeira, a Operação Marquês e o processo BES.

Os documentos estão a ser disponibilizados para download através do blogue Mercado de Benfica, que até aqui se tinha dedicado à divulgação de correspondência interna do clube da Luz.

O site, que há poucos dias tinha sido eliminado da plataforma WordPress, voltou a aparecer num serviço de alojamento online iraniano. Os ficheiros retirados à PLMJ, por sua vez, estão acessíveis através de endereços ucranianos.

De acordo com o jornal ECO, entre os documentos estão informações confidenciais relativa a casos mediáticos como a Operação Marquês e de outras ações referentes a Manuel Pinho, António Mexia, Ricardo Salgado, Henrique Granadeiro, a holding estatal Parvalorem e ao antigo espião Jorge Silva Carvalho.

O Expresso quantifica um total de quatro gigabytes de ficheiros internos da PLMJ, onde se incluirá o conteúdo da caixa de e-mail profissional do advogado João Medeiros, que representa a Benfica SAD no processo E-Toupeira.

“Na sequência de sucessivas tentativas de intrusão ilícitas, a segurança de rede de PLMJ foi recentemente comprometida”, confirmou o escritório de advogados ao jornal Público.

“A PLMJ está a avaliar o impacto potencial desse acesso ilegítimo a informação, tendo definido de imediato, em conjunto com uma equipa de especialistas, medidas preliminares de proteção e contenção”, acrescenta a sociedade num comunicado onde sublinha que “a segurança das informações dos nossos clientes e a defesa dos seus interesses e direitos”.

A PLMJ, fundada em 1968, é uma das maiores sociedades de advogados em Portugal, contado com mais de 300 colaboradores. É atualmente dirigida por Luís Pais Antunes.

  ZAP //

7 Comments

  1. É caso para repetir a tal frase do nosso bisavô: …”Casa roubada trancas à porta”. Os piratas não dormiram neste caso e esperemos que em outros o consigam meus caros “marqueses”…

  2. Que maçada? Então estão a por a nu as nossas estratégias? Depois da para perceber certas decisões? Topam? Estejamos atentos as sucessivas absolvições
    Pouco compreensíveis, por falta de provas!!! Está em curso a preparação da opinião pública,para o que aí vem. Percebem?

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.