Associação suspende adoções para evitar que animais sejam tratados como presentes de Natal

“Um animal quer-se no dia 24 de março, abril ou junho e não só a 24 de dezembro”, disse uma responsável da Sociedade Protetora dos Animais do Porto.

A Sociedade Protetora dos Animais do Porto anunciou, esta segunda-feira, que vai suspender as adoções de animais a partir do dia 15 de dezembro até dia 6 de janeiro, para impedir que os animais sejam tratados como presentes de Natal.

Segundo a chefe de serviços de secretaria, Andreia Ribeiro, citada pela Lusa, esta medida não é recente e já é tomada há vários anos pela associação, depois de a instituição se ter apercebido de que os “animais eram adotados nos dias 23 e 24 de dezembro e regressavam passados poucos dias”.

“As adoções estão abertas quase 365 dias, não achamos que ficamos prejudicados por estes 15 dias. Achamos sim que podemos mostrar à população, principalmente aos mais jovens, que os animais não são para ser oferecidos. Um animal quer-se no dia 24 de março, abril ou junho e não só a 24 de dezembro”, afirmou.

Apesar da suspensão, continua a ser possível visitar o estabelecimento e começar o processo de adoção de um animal. No entanto, este só poderá ser concluído a partir do dia 7 de janeiro.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE