Assessor do ministro da Educação usa meios do Estado em negócios privados

Tiago Petinga / Lusa

O Ministro da Educação Tiago Brandão Rodrigues

O assessor Lino Teixeira, que integra o gabinete do ministro da Educação, recorre ao telemóvel do Ministério para exercer a actividade profissional de gerente de uma empresa de comunicação, segundo apurou o jornal i.

De acordo com o jornal i, Lino Teixeira presta “serviços de consultoria e de assessoria de comunicação a várias entidades”, incluindo algumas que recebem fundos públicos, enquanto trabalha no Ministério da Educação.

O jornal frisa que o assessor do ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, “usa o telemóvel do Ministério da Educação“, que é pago pelo Estado, “para estabelecer os contactos”.

Lino Teixeira é proprietário e gerente de uma empresa de assessoria e consultoria de comunicação no Porto, a “Há Festa no Largo”, que presta serviços a várias entidades que recebem financiamento do Estado – são os casos da Câmara de Braga, do Theatro Circo, na mesma cidade, e dos Encontros da Imagem, um festival de fotografia bracarense.

Contactado pelo i, o gabinete de Tiago Brandão Rodrigues não fala em concreto do caso, mas sublinha que “não existe qualquer razão que justifique que o técnico especialista cesse as respectivas funções”.

A mesma fonte frisa que o Ministério irá solicitar um “novo número de serviço” para que o assessor possa continuar a usar, na sua actividade profissional privada, “o número de telefone que já era o que usava há vários anos, muito antes de iniciar funções no gabinete”.

Quanto à despesa paga pelo Ministério, que incluirá as chamadas da actividade privada de Lino Teixeira, o gabinete de Tiago Brandão Rodrigues realça que este pagará “qualquer eventual facturação adicional de comunicações”.

Lino Teixeira começou por ser nomeado adjunto pelo ministro da Educação, mas esse estatuto obrigaria a que tivesse que assumir a função em regime de exclusividade.

Assim, Tiago Brandão Rodrigues acabou por indicá-lo como técnico especialista, cargo que lhe permite conciliar o trabalho no Ministério com a actividade privada, recebendo “80% do vencimento de um adjunto, o que representa 1.400 euros líquidos”, refere o i.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Infelizmente, nada de anormal naquilo que é a “gestão” (leia-se roubo) do que é de todos nós.
    O que me espanta é a crescente normalidade com que as entidades responsáveis encaram estes casos, quando devia ser exactamente ao contrário.
    Será que o roubo e saque estão instituídos na função e gestão públicas???

RESPONDER

A longo prazo, o distanciamento social pode até ser melhor para a economia

O isolamento social durante uma pandemia, como é o caso da covid-19, que já fez mais de 48.000 vítimas mortais por tudo o mundo, pode revelar-se melhor para a economia a longo prazo, revelou uma …

Elon Musk doou 1.000 ventiladores a hospitais (mas eram do tipo errado)

Nos últimos dias, Elon Musk, CEO da Tesla, recebeu muitos elogios por ter doado mil ventiladores a hospitais da Califórnia, que enfrentam um número esmagador de casos de coronavírus. Porém, os ventiladores não eram do …

Coronavírus pode replicar-se na boca e nariz durante uma semana antes de infetar pulmões

O coronavírus pode permanecer e replicar-se na boca e no nariz durante uma semana antes de infetar aos pulmões, à traqueia e aos brônquios, revela um estudo, que mostra igualmente que é expulso do organismo …

PSP vai utilizar câmaras portáteis em drones no estado de emergência

A PSP vai utilizar 20 câmaras portáteis de videovigilância, 18 das quais vão ser instaladas em ‘drones’, durante o estado de emergência devido à pandemia de covid-19, anunciou esta quinta-feira o Ministério da Administração Interna …

Em Nova Iorque, prisioneiros são usados para cavar valas comuns

Nova Iorque está a oferecer seis dólares por hora e material de proteção individual aos prisioneiros de Rikers Island que aceitem ajudar a cavar valas comuns. Projeções da Fundação Gates apontam que, em Nova Iorque, o …

EUA estará a pagar para desviar carregamentos de máscaras adquiridas por França

As autoridades francesas estão a acusar os Estados Unidos de terem pago para desviar um carregamento de máscaras faciais oriundo da China. Este episódio é apenas mais um na saga sobre a escassez de máscaras de …

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados antecipadamente para prevenir a propagação da pandemia de covid-19 no meio prisional, revelou esta quinta-feira a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, em declarações à RTP3. A …

OMS e EUA ponderam alargar recomendação para uso de máscaras

A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai reavaliar as suas recomendações sobre o uso de máscaras para prevenir a contaminação com covid-19, disse esta quinta-feira o presidente do grupo de especialistas que vai discutir o …

Covid-19. Mais de 95% das vítimas mortais na Europa tinham mais de 60 anos

O diretor regional para a Europa da Organização Mundial de Saúde (OMS), Hans Kluge, revelou esta quinta-fera que mais de 95% das vítimas mortais da covid-19 na Europa têm mais de 60 anos de idade. Em …

Curva portuguesa mostra abrandamento de novos casos (mas é preciso "cautela")

Portugal tem assistido desde o dia 25 de março a um abrandamento do aumento percentual diário de novos casos de covid-19, segundo dados divulgados pelo Barómetro Covid-19 da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP). Segundo Carla …