Centenas protestam no Quirguistão contra assassínio de mulher sequestrada para casar

Vyacheslav Oseledko / AFP

Protesto em Bishkek, capital do Quirguistão, após o assassínio de Aïzada Kanatbekova, uma mulher sequestrada para um casamento forçado

Centenas de pessoas protestaram esta quinta-feira em Bishkek, capital do Quirguistão, após o assassínio de uma mulher sequestrada para um casamento forçado, uma tradição deste país da Ásia Central condenada pela ONU e pelos defensores dos direitos humanos.

Aïzada Kanatbekova, de 27 anos, foi encontrada morta na quarta-feira pela polícia, dois dias depois de ter sido sequestrada por três homens que a colocaram num carro e a amarraram.

O sequestro foi filmado por câmaras de vigilância e amplamente partilhado nas redes sociais.



O sequestrador da vítima, seu alegado assassino, também foi encontrado morto, segundo a polícia, que acrescentou tratar-se aparentemente de um suicídio.

Um dos outros dois sequestradores foi detido pela polícia, informou esta quinta-feira a televisão estatal.

A tradição de sequestro para casamentos forçados é muito antiga no Quirguistão e já existia antes de o país se tornar uma república soviética, na década de 1920, tendo resistido às tentativas das autoridades soviéticas de erradicá-lo e registando mesmo um novo ‘boom’ após a queda da URSS, em 1991.

É impossível ficar parado a observar a violência que as nossas mulheres, privadas de todos os direitos, têm de suportar”, disse o jornalista quirguiz Makhinur Niïazova, que divulgou, no Twitter, um apelo para a realização de um protesto perto das instalações do Ministério do Interior.

A manifestação reuniu 500 pessoas, que exibiam cartazes com inscrições como “Quem vai responder pelo assassinato de Aïzada?” ou “Acabem com os feminicídios!”.

Os manifestantes exigiram a demissão do ministro do Interior e do chefe da polícia de Bishkek, acusando as autoridades de inércia face a este sequestro.

Por seu lado, o primeiro-ministro do Quirguistão, Ulugbek Maripov, pediu aos manifestantes para “terem paciência”, prometendo que todos os responsáveis pelo assassínio serão levados à Justiça.

O Presidente do Quirguistão, Sadyr Japarov, escreveu, no Facebook, que o incidente constitui “o mais recente sequestro da história” para levar uma mulher a estar presente num casamento forçado.

Em 2018, o assassínio de uma estudante de medicina, Bouroulaï Tourdaaly Kyzy, de 20 anos, morta pelo seu sequestrador numa esquadra quando estava prestes a apresentar queixa contra o homem, já tinha provocado manifestações de milhares de pessoas no Quirguistão.

De acordo com a missão da ONU-Mulheres em Bishkek, um em cada cinco casamentos neste país pobre da Ásia Central – onde vivem 6,5 milhões de pessoas – acontece depois de um sequestro.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Famosa rajada rápida de rádio bateu recorde (e revelou magnetosfera "dançante" em estrela de neutrões)

Duas equipas internacionais de astrónomos publicaram dois artigos científicos com novas informações sobre a famosa rajada rápida de rádio FRB20180916B. No estudo publicado na Astrophysical Journal Letters, os cientistas mediram a radiação das explosões nas frequências …

Farense 0-1 Sporting | Beto e Adán gigantes em noite de recorde leonino

O Sporting sofreu bastante para levar os três pontos na visita ao Farense. O líder do campeonato marcou um golo, por Pedro Gonçalves, dominou durante a primeira parte, mas na segunda deixou os algarvios criarem …

Uma simples mudança está a evitar a morte de um macaco em vias de extinção

Cientistas conseguiram dar uma tábua de salvação a uma espécie de macaco em risco de extinção, cujos espécimes são frequentemente atropelados por automóveis nas estradas de um parque nacional em Zanzibar. De acordo com a Lista …

Antigo rito sagrado "entre irmãos" pode ter sido, na verdade, o casamento homossexual

A adelfopoiese era uma cerimónia praticada historicamente na tradição cristã para unir duas pessoas do mesmo sexo - normalmente homens - num relacionamento reconhecido pela igreja, análogo ao irmão. Segundo documentos históricos, com 20 anos, Simeão …

Talin fechou uma estrada para que sapos e rãs possam atravessar em segurança

A capital da Estónia fechou uma estrada movimentada, durante as noites do mês de abril, para garantir que milhares de sapos e rãs conseguem atravessar em segurança para o local onde se vão reproduzir. Geralmente, são …

Organizador do White Lives Matter está a formar um novo grupo fascista (que quer uma guerra racial)

Organizador do White Lives Matter está a formar um novo grupo fascista, que procura agradar à opinião pública e quer ver uma guerra racial nos Estados Unidos. O organizador do abortado comício White Lives Matter, em …

Bezos nega que funcionários sejam vistos como "robôs". Mas Amazon deve tratá-los "melhor"

O ainda presidente executivo da Amazon, Jeff Bezos, enviou uma última carta aos acionistas da empresa, negando que os funcionários sejam "tratados como robôs", conforme alegaram alguns trabalhadores e críticos da empresa. Segundo Bezos - que …

A imponência do Titanic pode ter acelerado o fim da sua história

Com quase 269 metros de comprimento, o tamanho do Titanic - considerado o maior navio do mundo em 1912 - pode mesmo ter acelerado o fim da sua história. O Titanic media quase 269 metros de …

Pogba diz que a sua relação com Mourinho "mudou da noite para o dia"

O futebolista francês recordou a relação "muito boa" que tinha com o treinador português quando este era treinador do Manchester United, mas que acabou por mudar, segundo as suas palavras, "da noite para o dia". Numa …

Empreiteiros, cuidado. Vem aí o Baubot, um robô para a construção civil

A startup austríaca Printstones, que desenvolve robôs de impressão 3D desde 2017, revelou o seu mais recente protótipo: Baubot, um robô para a construção civil. A principal missão do Baubot é auxiliar e automatizar a indústria …