As vacinas são para toda a vida

As vacinas fazem parte do dia-a-dia dos profissionais de saúde, que, 50 anos após a criação do Programa Nacional de Vacinação, ainda tentam convencer os utentes que esta medida é para toda a vida e não apenas na infância.

“A vacinação é para a vida inteira. Enquanto cá estamos devemos estar protegidos contra as doenças”, disse à Lusa Luísa Carvalho, médica de família na Unidade de Saúde Familiar Gerações, em Lisboa.

A clínica sublinhou a importância da vacina contra o tétano e a difteria, que é preciso atualizar de dez em dez anos.

José Soares, 53 anos e utente nesta USF, reconheceu que durante anos teve as vacinas atrasadas, mas recentemente tomou consciência da necessidade de ter esta medida profilática atualizada e agora não falha a toma.

“Não é porque nos apeteça, mas porque faz bem”, disse à Lusa após tomar a vacina contra o tétano e a difteria, sublinhando a importância desta imunização que evita doenças “que podem levar à morte”.

Disso mesmo também tem consciência Maria Ângela da Silva, 65 anos, que não falha uma toma, nem mesmo da vacina contra a gripe que recebe anualmente.

“Temos de ter muito cuidado com as nossas doenças, se queremos chegar até aos 100” anos, disse.

Após atualizar o seu boletim de vacinas com a prevenção do tétano e da difteria, a sexagenária sublinhou que assim está mais protegida.

E dá o exemplo da vacina contra a gripe – que toma anualmente – e que a tem impedido de ficar doente.

“Vacinei-me no ano passado e nunca mais tive gripe“, disse.

Para Sofia, 20 anos, não vacinar-se seria “quase hipócrita”, principalmente porque está a estudar Saúde.

A vacinação “é fundamental, é o melhor método de prevenção que há. É a forma mais valiosa de saúde pública que nós temos”.

Para Luísa Carvalho, “a vacinação já está muito instaurada nos hábitos dos portugueses”.

Porém, nos mais idosos, “ainda há a noção de que não é preciso manter o Programa Nacional de Vacinação e temos o dever de informar que é preciso atualizá-lo”.

Sobre as novas vacinas que têm vindo a ser introduzidas no PNV, Luísa Carvalho disse que a imunização contra o meningococo-C, no Programa desde janeiro de 2006, “foi muito em aceite e tem uma boa taxa de cobertura”.

Relativamente à vacina contra o Vírus do Papiloma Humano, uma das causas do cancro do colo do útero, que consta do PNV desde 2008, a médica disse que “as pessoas ainda têm a ideia de que a vacina deve ser feita quando se inicia a vida sexual”.

“O nosso objetivo é proteger muito antes dessa altura. Mais uma vez, é um trabalho de educação para a saúde que está a ser bem recebido”, adiantou.

Em Portugal, são administradas gratuitamente através do Serviço Nacional de Saúde as vacinas que protegem contra a tuberculose, difteria, tétano, tosse convulsa, doença invasiva por Haemophilus influenzae tipo b, poliomielite, sarampo, papeira, rubéola, hepatite B, doença meningocócica C e infeção pelo VPH.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Estado de emergência devido a novo derrame de combustível no Círculo Polar Ártico

As autoridades russas declararam o estado de emergência na localidade de Tukhard, na Sibéria, devido ao derramamento de 44,5 toneladas de combustível num lago, naquele que é o segundo desastre ecológico no Círculo Polar Ártico …

Bélgica inclui Alentejo e Algarve na zona laranja com "maior vigilância"

Os viajantes que entrem na Bélgica oriundos do Alentejo e do Algarve serão sujeitos a “maior vigilância” devido à pandemia da covid-19, segundo o site do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) belga, que não especifica …

Infetado detido em Miranda do Douro por desrespeitar confinamento obrigatório

A GNR deteve em Miranda do Douro um homem, de 26 anos, por não respeitar o confinamento obrigatório que lhe foi decretado pela autoridade de saúde pública naquele concelho do distrito de Bragança. "O homem encontrava-se …

Sudão aprova criminalização da mutilação genital feminina

O Conselho Soberano, a mais alta autoridade do Sudão, aprovou a criminalização da mutilação genital feminina (MGF), uma prática muito antiga que continua generalizada no país, anunciou o Ministério da Justiça. O Conselho Soberano, composto por …

Andrzej Duda reeleito Presidente da Polónia

O chefe de Estado polaco venceu a segunda volta das eleições Presidenciais com 51,21% dos votos, derrotando o liberal Rafal Trzaskowski, anunciou, esta segunda-feira, a Comissão Eleitoral. Segundo a Comissão Eleitoral, Andrzej Duda conseguiu a reeleição …

Manifestantes criticam escolha de Macron para o Ministério do Interior. Ministro é acusado de violação

Ativistas dos direitos das mulheres protestaram, em França e no estrangeiro, contra a nomeação do novo ministro do Interior, acusado de violação, e do ministro da Justiça, que ridicularizou o movimento #MeToo. Ativistas dos direitos das …

Cinco meses depois, chefes de diplomacia da UE voltam a reunir-se em Bruxelas

A reunião contempla temas como o impacto da pandemia, a situação na Líbia, Hong Kong e na Venezuela, as relação da União Europeia com a Índia e África e o Processo de Paz do Médio …

Há 12 países que conseguiram escapar à pandemia

Tendo em conta os casos registados e comunicados oficialmente pelas autoridades, há 12 países no mundo que não registam qualquer caso de infeção. Segundo a universidade norte-americana Johns Hopkins, a covid-19 chegou a 188 países, mas, …

"Prisioneira em casa" há 4 meses. Algarvia já fez 14 testes e não se livra do coronavírus

A algarvia Tânia Poço está infectada com o novo coronavírus há quatro meses. Nesta altura, já não tem sintomas de covid-19, mas os testes que tem feito continuam a assinalar a presença do vírus naquele …

Mais duas mortes e 306 novos casos em Portugal

Portugal regista, esta segunda-feira, mais duas mortes e 306 novos casos de infeção por covid-19 em relação a domingo. Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS), dos 306 novos casos (aumento de 0,7%), 254 são …