Arqueólogos encontraram provas da história da Bíblia sobre destruição de Jerusalém

Geagea / Wikimedia

“Cerco e destruição de Jerusalém”, óleo em tela (1850) de David Roberts David Roberts (1796–1864)

Uma equipa de arqueólogos que investiga a Cidade de David, em Jerusalém, encontrou provas históricas de que uma passagem da Bíblia, sobre a destruição levada a cabo pelos Babilónios, aconteceu mesmo.

Está em causa o grande incêndio que terá sido ateado pelos Babilónios, sob o comando do rei Nabucodonosor, e que destruiu Jerusalém, por volta de 587 antes de Cristo. Os arqueólogos encontraram artefactos queimados, datados de há 2.600 anos, que confirmam a história descrita na Bíblia.

Estes vestígios, que incluem “cerâmica queimada, madeira, sementes de uva e ossos cobertos por camadas de cinzas”, além de “pontas de seta da Babilónia”, conforme refere o site Iflscience.com, foram encontradas no Parque Nacional das Muralhas de Jerusalém.

Os arqueólogos da Autoridade das Antiguidades de Israel (AAI) acreditam que são provas do relato que é feito no Livro de Jeremias que refere que os Babilónios “queimaram todas as casas de Jerusalém“.

Os objectos foram encontrados por baixo de múltiplas camadas de pedra na Cidade de David, entre dezenas de recipientes de cerâmica que foram usados para armazenar grãos e líquidos. Foram as alças estampadas e os selos de roseta destes jarros que permitiram concluir que os artefactos têm 2.600 anos.

“Estes selos são característicos do fim do período do Primeiro Templo. Foram usados pelo sistema administrativo que se desenvolveu no final da dinastia da Judeia”, explica o arqueólogo que lidera as escavações, Joe Uziel, num vídeo divulgado pela AAI.

“Mas parece que nem todos os edifícios foram destruídos num evento único. Parece que alguns foram destruídos e outros foram abandonados“, acrescenta Joe Uziel.

Os indícios encontrados apontam nesse sentido e os investigadores acreditam que nem toda a cidade foi destruída pelo grande incêndio, como sugere a Bíblia.

De qualquer modo, os arqueólogos sustentam que, além de uma história bíblica, o grande incêndio de Jerusalém foi também um acontecimento histórico real.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Um bem haja a todos os estudiosos que se dedicam a trabalhar para que possamos ter respostas para muitos inigmas que surgem nos relatos, quer bíblicos, quer de histórias antigas com os nossos antepassados, muito obrigado pelo vosso esforço, continuem a enriquecer a nossa história, parabéns.

  2. No video – como é óbvio tratando-se de uma abordagem científica – não há qualquer referência à bíblia!

    E porque haveria já que, para além de algures referir o que é referido também em outros escritos da antiguidade – quase nada! Enquanto escritura central de umas quantas religiões – absolutamente nada!

    Mas não deixa de ser irónico escutar um judeu a – por razões técnicas – ser forçado a usar a expressão BC!

RESPONDER

Rulotes vão ser proibidas de vender álcool em zonas do Porto, Lisboa e Albufeira

O Governo anunciou, esta sexta-feira, que está a articular com as câmaras de Lisboa e Albufeira a proibição de vendas alcoólicas por rulotes "nas zonas de diversão noturna identificadas como problemáticas pelas forças de segurança". A …

Condenada a mais oito. Ex-Presidente Park arrisca agora 32 anos de prisão

Esta sexta-feira, o Tribunal Distrital de Seul condenou a ex-Presidente sul-coreana Park Geun-hye a mais oito anos de prisão. Park Geun-hye, ex-Presidente da Coreia do Sul, já tinha sido condenada a 24 anos de prisão por …

Viagem de deputados contra supressão de comboios cancelada (porque o comboio foi suprimido)

Uma comitiva de deputados e autarcas que pretendia viajar de comboio entre as Caldas da Rainha e Lisboa, para exigir soluções para a Linha do Oeste, ficou apeada e foi obrigada a fazer o percurso …

12 feridos em ataque com arma branca em autocarro na Alemanha

12 pessoas ficaram feridas, duas delas em estado grave, no ataque perpetrado por um homem, armado com arma branca, no interior de um autocarro na cidade alemã de Lübeck, norte do país, segundo a televisão …

É um "emprego de sono". 1000 euros para dormir 8 horas por dia

Um salário de 1000 euros ao fim do mês para dormir oito horas por dia. Eis a oferta de emprego da marca portuguesa Desonno, especializada em colchões e almofadas, que é, acima de tudo, uma …

Marinha Portuguesa vai receber 7 novos navios (para cumprir acordo com a NATO)

O primeiro-ministro anunciou, esta sexta-feira, a construção, nos próximos seis a oito anos, de sete novos navios para a Marinha portuguesa, no âmbito da revisão da Lei de Programação Militar (LPM). António Costa falava nos estaleiros …

Por dia, são assassinadas pelo menos 3 crianças no México

Pelo menos três crianças são assassinadas todos os dias no México, país que fechou o ano passado com o número mais elevado de homicídios das últimas duas décadas, lamentaram esta quinta-feira as autoridades do país. “Temos …

Macron despede colaborador que agrediu manifestante

O Presidente francês viu-se obrigado a despedir o colaborador que tinha sido filmado a agredir um manifestaste no 1º de maio, alegando terem surgido "dados novos" sobre o caso. Segundo o Público, o colaborador de Emmanuel Macron que foi …

Há uma empresa neozelandesa em que se trabalha 4 dias por semana (e ganha-se o mesmo)

Os trabalhadores da Perpetual Guardian trabalham apenas quatro dias por semana e recebem o mesmo salário. A empresa neozelandesa decidiu fazer a experiência e os resultados não poderiam ser melhores. Mantendo o mesmo salário e sem …

Enorme sarcófago negro tinha 3 múmias (e nenhuma maldição)

O enorme sarcófago negro encontrado em Alexandria foi finalmente aberto e o mistério foi desvendado. Nem maldição nem restos mortais de Alexandre, o Grande. Na verdade, o túmulo tinha 3 múmias e água de esgoto. O …