Dono da loja que vendeu armas ao atacante da Nova Zelândia diz que polícia viu a encomenda

Martin Hunter / EPA

O dono da loja “Gun City”, em Christchurch, a terceira maior cidade do país, afirmou que vendeu quatro armas ao homem que alegadamente perpetrou os ataques, através de uma encomenda por correio verificada pela polícia.

Numa declaração, David Tipple disse que forneceu à polícia os registos de compra e os detalhes completos da venda. Sobre o homem, detido após o tiroteio, Tipple disse: “Não detetámos nada de extraordinário sobre este titular da licença”.

Depois desta afirmação, a primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinta Ardern, afirmou que a reforma de lei de armas vai ser anunciada dentro de dez dias, na sequência do ataque a duas mesquitas que causou 50 mortos. Em conferência de imprensa em Wellington, Ardern prometeu mais detalhes antes de o Executivo se reunir dentro de uma semana.

“Isto significa que no prazo de 10 dias desde este horrível ato de terrorismo teremos anunciado reformas que, acredito, vão tornar a nossa comunidade mais segura”, referiu, citada pela Euronews. A chefe do Executivo declarou ainda que será feita uma investigação ao que precedeu os ataques e o que poderia ter sido feito de forma diferente.

No domingo, a primeira-ministra já tinha prometido que as leis das armas seriam endurecidas. “Não podemos ser dissuadidos do trabalho que precisamos de fazer quanto às nossas leis das armas. Elas precisam de mudar”, disse.

Atualmente, para se possuir armas na Nova Zelândia é preciso ter mais de 16 anos e passar controlos policiais. Uma vez emitida a licença, os proprietários de armas podem comprar quantas quiserem. A associação da polícia neozelandesa apelou à proibição das armas semiautomáticas, noticiou a Radio New Zealand. Tentativas anteriores para alterar a legislação falharam devido ao grande lobby das armas e a uma cultura de caça.

Estima-se que existam 1,5 milhões de armas de fogo detidas por privados no país. Todos os proprietários devem ter uma licença mas a maioria das armas individuais não precisa de estar registada – a Nova Zelândia é um dos poucos países onde isto se verifica.

O governo já havia anunciado a reforma de lei de armas, depois do que considerou o “pior ataque” da história do país. No sábado, as autoridades acusaram Brenton Tarrant, suspeito autor dos massacres em Christchurch, de assassínio.

Brenton Tarrant, um australiano nacionalista branco de 28 anos, é o suposto responsável pelos ataques às mesquitas Al-Noor e de Linwood, que fizeram 50 mortos e quase meia centena de feridos. Tarrant foi acusado de homicídio e ficou em prisão preventiva sem recurso. Tarrant volta ao tribunal a 5 de abril.

A primeira-ministra disse que o suspeito enviou um manifesto para o seu gabinete nove minutos antes dos tiroteios. Um dos ataques foi parcialmente transmitido em direto no Facebook antes de ser removido.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Inscrição hebraica com 2.800 anos revela antigo nome bíblico

Uma equipa de arqueólogos encontrou um jarro com 2.8000 anos com a inscrição em hebraico "Benayo" no sítio arqueológico de Abel Beth Maacah, no norte de Israel, local várias vezes mencionado na Bíblia Hebraica.  De …

Braga vence FC Porto e conquista Taça da Liga. Sérgio coloca lugar à disposição

O Sporting de Braga venceu hoje o FC Porto por 1-0 e conquistou a Taça da Liga, com Ricardo Horta a marcar o golo decisivo aos 90+5, garantindo um troféu que os bracarenses já tinham …

Rara moeda de ouro com a cara de Eduardo VIII vendida por preço recorde

Uma rara moeda de ouro com o perfil do rei britânico Edward VIII foi vendida a um comprador particular pelo valor recorde de 1,3 milhões de dólares. A informação é avançada pela Royal British Mint, a …

Depois dos incêndios, Austrália está prestes a experimentar uma "bonança" de aranhas mortais

Depois dos incêndios florestais que assolaram o país, os australianos começaram a implorar por chuva. O bónus de aranhas mortais não estava incluído no pedido, mas os especialistas do Australian Reptile Park acreditam que é …

Governo admite retirar cidadãos nacionais de Wuhan

As autoridades portuguesas estão a cooperar com outros países europeus para reforçar o apoio aos cidadãos nacionais que se encontram em Wuhan, onde ocorreram os primeiros casos do novo coronavírus, admitindo a possibilidade de retirá-los …

Os cogumelos podem ser muito mais antigos do que pensávamos

Os cogumelos podem ser mais antigos do que pensávamos, concluíram cientistas que dataram vestígios de micélio (constituinte dos cogumelos) com 800 milhões de anos, divulgou esta quarta-feira a Universidade Livre de Bruxelas, na Bélgica. Estudos anteriores …

Comer iogurte natural pode ajudar a reduzir o risco de cancro da mama

Uma das causas mais apontadas para o cancro da mama é a inflamação causada por bactérias nocivas. Esta tese ainda não foi provada, mas é apoiada pelas evidências até agora disponíveis de que a inflamação …

Primeiro caso suspeito de infeção por coronavírus detetado em Portugal

Foi detetado o primeiro caso suspeito de infeção infeção pelo novo coronavírus , em Portugal, anunciou este sábado a Direção-Geral de Saúde. “Este doente, regressado hoje [este sábado] da China, onde esteve na cidade de Wuhan …

Slava Semeniuta transforma chuva em atmosfera néon

O artista e fotógrafo russo Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, mistura elementos naturais e faz mágica com eles. Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, retoca fotografias de poças de água para criar composições …

Empresa quer vender dispositivos que extraiem água potável do ar

A empresa israelita Watergen está a planear começar a vender uma versão para o consumidor do seu aparelho que extrai água potável do ar ainda este ano. A tecnologia do gerador atmosférico da empresa está em …