Pelo menos 49 mortos em ataque terrorista a mesquitas na Nova Zelândia

Martin Hunter / EPA

Pelo menos 49 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas após uma ataque a duas mesquitas na Nova Zelândia, que a primeira-ministra australiana, Jacinda Arden, classificou como um ataque terrorista.

O balanço inicial apontava para 40 mortos e 27 feridos, mas informação mais recente avançada pela polícia neozelandesa confirmou pelo menos 49 mortos e 48 feridos.

As autoridades sabem que dez pessoas foram mortas na mesquita Linwood Masjid e 30 na mesquita de Al Noor, perto de Hagley Park. Os locais das restantes mortes não foram ainda confirmados pela autoridadades.

Jacinta Arden disse que é óbvio que os ataques foram planeados durante bastante tempo. O nível de ameaça à segurança nacional foi entretanto elevado de baixo para alto.

O primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, revelou que um dos quatro detidos após o ataque a duas mesquitas da Nova Zelândia é um cidadão australiano. Um homem que se identificou como Brenton Tarrant, de 28 anos nascido na Austrália, reivindicou a responsabilidade pelos disparos e transmitiu em direto na Internet o momento do ataque.

Brenton Tarrant deixou um manifesto anti-imigrantes de 74 páginas, no qual procurou justificar as ações. Scott Morrison adiantou que as autoridades australianas estão a ajudar na investigação e que os australianos ficaram chocados e indignados com o ataque, descrevendo o atirador como “um extremista de direita e um terrorista violento”.

A polícia neozelandesa, que procedeu à desativação de explosivos num carro no centro da cidade de Christchurch, deteve três homens e uma mulher. O comissário de polícia da Nova Zelândia, Mike Bush, adiantou que a polícia desativou uma série de engenhos explosivos improvisados encontrados num veículo após o tiroteio numa das mesquitas.

Os ataques, com início às 13:40 (00:40 em Lisboa), aconteceram nas mesquitas de Al Noor, em Hagley Park, e de Linwood Masjid.

“Um dos dias mais negros da Nova Zelândia”

Para Jacinda Ardern, este é “um dos dias mais negros da Nova Zelândia”. “Um ato de violência sem precedentes que não tem lugar na Nova Zelândia“, disse Arden, que afirmou não poder ainda precisar o número definitivo de vítimas mortais, mas que confirmou que a polícia tem uma pessoa sob custódia relacionada com os incidentes que se desenrolaram “em diversos locais”.

Numa conferência de imprensa, a primeira-ministra disse que muitas pessoas afetadas podem ser migrantes ou refugiadas “que escolheram fazer da Nova Zelândia a sua casa”. “Esta é a sua casa. [Estas pessoas] são nós. A pessoa que perpetuou essa violência contra nós não é”, frisou.

A polícia neozelandesa aconselhou as pessoas a não se deslocarem a qualquer mesquita no país e para permanecerem dentro de suas casas.

O jornal New Zeland Herald noticiou que um dos atiradores transmitiu em direto durante 17 minutos o momento em que disparou sobre as pessoas que se encontravam no interior de uma das mesquitas.

Christchurch é a maior cidade da Ilha Sul da Nova Zelândia e a terceira maior cidade do país com cerca de 376.700 habitantes, localizada na costa leste da ilha e a norte da península de Banks. É a capital da região de Canterbury.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Radicalismo contra radicalismo, assim vai vivendo o mundo e vão incendiando a humanidade com tantas divisões políticas ou religiosas que os mais radicais acabam por tomar decisões inaceitáveis e irreparáveis seja qual for do lado que estejam.

RESPONDER

"O euro nunca esteve tão ameaçado"

"O euro nunca esteve tão ameaçado." A frase é do ministro das Finanças francês e surge depois de o vice-primeiro-ministro italiano, Matteo Salvini, ter dado como certa a morte do euro. O ministro da Economia francês, …

Ronaldo e outras 22 apostas de Fernando Santos para a Ligas da Nações

Fernando Santos já garantiu que Ronaldo vai fazer parte da lista dos 23 selecionados para a fase final da Liga das Nações de futebol. Além de Ronaldo, a presença de João Félix também parece garantida. O …

Faltas dos alunos que adiram à greve pelo clima serão injustificadas

As faltas dos alunos que participem na greve estudantil internacional em defesa do clima serão injustificadas, segundo os diretores escolares, que garantem que as escolas vão funcionar normalmente com a realização de aulas e testes. Na …

Nem Benfica, nem FC Porto. O sonho maior de Dyego Sousa é outro

Apesar de ter sido várias vezes associado ao FC Porto e ao Benfica, Dyego Sousa, o número 99 do SC Braga, recorda que ainda tem três anos de contacto com o clube minhoto. Sem revelar muito …

Ignorando as sanções dos EUA, Huawei lança novos modelos em Londres

A Huawei cumpriu o calendário e revelou novos modelos de telemóveis da marca Honor em Londres. Apesar da guerra aberta com os EUA, o evento não se desviou do guião e nenhuma declarações foi feita …

Jurados do julgamento de Rosa Grilo ganham 120 euros por dia

Por cada dia em tribunal, os jurados do julgamento de Rosa Grilo recebem 120 euros por dia. Para se tornarem elegíveis, basta terem a escolaridade obrigatória e ter menos de 65 anos. Esta terça-feira foram já …

Encontrados misteriosos "vasos da morte" numa floresta remota do Laos

Investigadores descobriram 15 locais no país do Laos, no Sudeste Asiático, que continham mais de cem enormes jarros de pedra de há cerca de mil anos. Acredita-se que os potes tenham sido usados ​​para armazenar …

Vem aí um Verão histórico. Ondas de calor e temperaturas de 43 graus

Este vai ser um Verão escaldante em Portugal. A previsão é de especialistas meteorológicos e aponta que a partir de Junho a temperatura vai começar a subir até atingir valores históricos. Os portugueses devem preparar-se …

Ter como religião a canábis. Freiras feministas controlam negócio milionário

Não há missas nem cânticos, nem tão pouco uma religião específica. Apesar disso, as "Irmãs do Vale" vestem hábitos de freiras e gerem um negócio de produção e venda de canábis para fins medicinais. E …

IRS. 3.000 contribuintes ricos pagam tanto como quase um milhão com rendimentos mais baixos

O número de contribuintes com rendimento superior a 250 mil euros por ano aumentou em 2017, de acordo com os dados da Autoridade Tributária (AT). Os contribuintes mais ricos são agora 3.125, mais 422 do …