A arma de Trump contra Biden é o descrédito. Resta saber se o democrata aguentará as investidas

Oliver Contreras / EPA

O Presidente dos EUA, Donald J. Trump

Donald Trump tem o arsenal preparado e já está a fazer uso do mesmo. A arma é a mesma que foi usada contra Hillary Clinton e baseia-se no puro descrédito dos inimigos.

Até agora, o alvo de Donald Trump era Bernie Sanders, mas os resultados da última terça-feira fizeram-no apontar as armas para Joe Biden. A campanha do atual Presidente norte-americano é já conhecida, e a contra-campanha não lhe fica atrás: baseia-se no desenvolvimento de uma operação de descrédito entre eleitores.

Citado pelo Jornal Económico, Philippe Reines, consultor chefe de Hillary Clinton em 2016, referiu recentemente que Joe Biden “não está a responder às agressões verbais e precisa de o fazer porque elas penetram na opinião pública”.

A ausência de resposta não surpreende Trump, que a aproveita como mais uma arma para somar ao seu arsenal. O Presidente dos EUA tem, inclusivamente, questionado a capacidade de Biden, que tem 77 anos, a ponto de declarar nos seus comícios que, se for eleito, o democrata acabará por governar o país a partir de um lar de idosos. O descrédito junta-se, assim, à chacota.

As insinuações foram aumentando e subido de tom até ao passado fim se semana, altura em que Donald Trump questionou a capacidade mental de Joe Biden, citando o erro cometido pelo candidato democrata quando, no último debate em Colúmbia, disse que desde 2007 mais de 150 milhões de norte-americanos morreram com armas de fogo.

O erro de Biden não foi único: mesmo nos debate televisivos, o candidato tem cometido erros e confundido temas, uma situação que preocupa os democratas, em particular aqueles que terão de o preparar para os futuros debates com Donald Trump.

A Ucrânia, enquanto tema quente, também não é esquecida. Donald Trump está empenhado em manter o descrédito de Hunter, filho de Joe Biden, pelo seu papel numa empresa ucraniana do setor do gás natural.

Certo é que as investidas de Donald Trump não têm um fim à vista. Resta saber se Joe Biden terá estofo para as aguentar.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Trump não é o único a questionar a sanidade mental do Biden. Há muita gente, principalmente aqueles que se mantêm atentos. O mesmo psiquiatra que “avaliou” Trump e que disse que este era inapto, recusa-se dizer algo sobre o amigo Joe. Perguntem-se porquê.
    E não é por acaso que lhe chamam Creepy Joe. Investiguem porquê.

RESPONDER

Medidas de contenção já salvaram 120 mil pessoas na Europa

As medidas de contenção adotadas por vários países europeus salvaram a vida de cerca de 120 mil pessoas na Europa, revela um novo relatório de investigadores britânicos. Um estudo do Imperial College London revela que as …

Ronaldo pode regressar a Manchester. PSG também está na corrida

O Manchester United pondera trazer Cristiano Ronaldo de volta ao clube. O internacional português também está a ser seguido atentamente pelo Paris Saint-Germain. Com a Juventus a enfrentar problemas financeiros devido à pandemia de covid-19, o …

Presidente da República prepara-se para renovar estado de emergência

O Presidente da República decide, esta quarta-feira, sobre o prolongamento do estado de emergência por novo período de 15 dias, com parecer do Governo que reunirá o Conselho de Ministros para esse efeito. A reunião do …

Fisco não se compromete com reembolsos rápidos do IRS

O prazo de entrega da declaração de IRS relativa a 2019 arranca esta quarta-feira e prolonga-se até 30 de junho. Neste momento, a Autoridade Tributária e Aduaneira não se compromete com reembolsos rápidos. De acordo com …

ASAE abre processos crime por preços de álcool, luvas e máscaras inflacionados em 400%

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) abriu nove processos crime após encontrar situações em que os preços praticados de álcool, luvas e máscaras estavam inflacionados em 300% ou 400%. Estes são produtos maioritariamente usados …

Animais terrestres começaram a morrer muito antes da vida marinha no Permiano

Uma equipa internacional de geólogos e paleobiólogos descobriu evidências que poderão redefinir a linha do tempo estabelecida quando a vida começou a desaparecer na extinção do Permiano-Triássico. Há cerca de 252 milhões de anos, a grande …

Num clima de incerteza, Orçamento do Estado entra em vigor

O Orçamento do Estado para 2020 (OE2020) entra em vigor esta quarta-feira, depois de ter sido publicado ontem em Diário da República.  O documento foi promulgado, a 23 de março, pelo Presidente da República, depois de ter …

DGS admite 9.500 infetados, pico pode já ter ocorrido e Costa não descarta reabertura gradual das escolas

Na terça-feira, decorreu uma reunião à porta fechada que juntou o núcleo de especialistas da Direção-Geral de Saúde e do Instituto Ricardo Jorge com a elite política e os parceiros sociais. Alguns ficaram "otimistas", outros …

Os seus dentes podem contar a história da sua vida

Um novo estudo mostrou a forma como os nossos dentes podem ter sinais de eventos de vida e do nosso estilo de vida, desde o nascimento e dieta até tempos difíceis e a menopausa. A investigação …

Não há pautas. Notas do 2.º período vão ser enviadas diretamente aos alunos

As notas do 2.º período vão ser comunicadas diretamente aos alunos para salvaguardar a proteção de dados, uma vez que não se podem deslocar às escolas para consultar as pautas. O anúncio foi feito esta terça-feira …