Arábia Saudita sofrerá “vingança divina” pela execução de líder xiita

Sajed.ir / Wikimedia

Ayatollah Ali Khamenei, Líder Supremo iraniano

O líder supremo do Irão, o ayatollah Ali Khamenei, advertiu este domingo que a Arábia Saudita vai sofrer uma “vingança divina” pela execução do líder religioso xiita Nimr Baqir al-Nimr, “um mártir” que foi morto “injustamente”.

“O derramamento injustificado de sangue deste mártir vai ter rápidas consequências”, afirmou Khamenei perante um grupo de clérigos na capital, referindo-se a Nimr al-Nimr, que foi executado juntamente com outros 46 homens, no sábado.

“Este académico não encorajava pessoas à ação armada nem conspirava secretamente. A única coisa de que é culpado foi de fazer duras críticas públicas, impelido pelo seu zelo religioso”, afirmou.

Os condenados – 45 sauditas, um egípcio e um chadiano – julgados em diferentes casos, foram executados com sabre ou fuzilados em 12 cidades da Arábia Saudita. Eram, na maioria, jihadistas da Al-Qaeda.

Free Sheikh Nimr Baqir Al-Nimr / Facebook

Nimr Baqir Al-Nimr

Nimr Baqir Al-Nimr

Nimr al-Nimr, que passou mais de uma década a estudar teologia no Irão e foi o impulsionador dos protestos xiitas contra o governo saudita desde 2011, foi um dos 47 xiitas e sunitas executados este sábado na Arábia Saudita.

A morte do líder religioso xiita provocou violentos protestos contra a embaixada da Arábia Saudita em Teerão.

Mais de mil pessoas participaram das manifestações, concentrando-se perto da Embaixada da Arábia Saudita, apesar da interdição do governo para evitar novos incidentes na sequência do ataque lançado durante a noite contra o prédio, que foi parcialmente queimado.

De acordo com a agência de notícias do Irão, os manifestantes lançaram cocktails molotov contra a Embaixada da Arábia Saudita e forçaram a entrada na representação diplomática, enquanto gritavam “morte a Al-Saud”, o nome da família reinante em Riade, e queimaram bandeiras norte-americanas e israelitas.

“Até agora, 40 pessoas que estão dentro da embaixada foram identificadas e presas. A investigação continua para identificar outros responsáveis pelo incidente”, afirmou este domingo o procurador da capital iraniana, Abbas Jafari Dolatabadi.

ONU pede calma nas reações à execução de 47 pessoas na Arábia Saudita

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, afirmou estar “profundamente consternado” com a execução, este sábado, de 47 pessoas na Arábia Saudita, incluindo a do religioso xiita Nimr Baqir al-Nimr, e apelou à calma nas reações às mortes.

Em declarações divulgadas este domingo, Ban Ki-moon apelou “à calma e à moderação nas reações à execução de Nimr al-Nimr e pediu a todos os dirigentes da região para tentar evitar o agravamento tensões sectárias”, de acordo com o porta-voz da ONU.

A Amnistia Internacional também condenou a execução de 47 pessoas na Arábia Saudita. “O assassinato de al-Nimr sugere que as autoridades da Arábia Saudita estão a empregar a pena de morte em nome do antiterrorismo para ajustar contas e oprimir os dissidentes”, criticou, em comunicado, o diretor da Amnistia Internacional para o Médio Oriente e Norte de África, Philip Luther.

Para a Amnistia Internacional, cumprir essas sentenças de morte, “quando há sérias dúvidas sobre a legitimidade do julgamento, é uma justiça monstruosa e irreversível”.

O dirigente religioso xiita Nimr Baqir al-Nimr era um crítico feroz do regime saudita e foi condenado à morte em outubro de 2014 por rebelião, “desobediência ao soberano” e “porte de armas”.

Nimr al-Nimr esteve na liderança dos protestos da população xiita em 2011 e 2012 no Leste da Arábia Saudita, onde são maioritários, num país em que predomina o islamismo sunita, praticado por 85% dos 30 milhões de habitantes.

Agência Brasil

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Forças Armadas com mais 252 operacionais prontos para apoiar no combate à pandemia

As Forças Armadas têm 252 militares prontos para ajudar no combate à pandemia, dos quais mais de metade para apoiar a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT). Atualmente, esta é a …

UEFA investiga incidentes discriminatórios no Hungria-Portugal

A UEFA anunciou ter aberto um inquérito para apurar “eventuais incidentes discriminatórios” nos jogos da Hungria, no Euro 2020 de futebol, com Portugal (0-3) e França (1-1), disputados na Arena Puskás, em Budapeste. De acordo com …

Financiamento da TAP travado em Bruxelas

O plano de reestruturação da TAP, que prevê injetar na empresa até 3,72 mil milhões de euros até 2024, continua à espera de uma resposta de Bruxelas. O Governo esperava obter luz verde de Bruxelas em …

Jogos Olímpicos vão poder ter até 10 mil japoneses nas bancadas

As autoridades japonesas decidiram permitir que até 10 mil espetadores possam assistir aos eventos dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 nas bancadas, mesmo reservando o direito de reverter a decisão. Segundo o anúncio dos organizadores, as autoridades …

Arqueólogos descobriram que viveram pessoas no "Stonehenge alemão"

Arqueólogos descobriram que viveram pessoas no "Stonehenge alemão", um local arqueológico conhecido pelas evidências de rituais e sacrifícios humanos. De acordo com o site Live Science, uma equipa de arqueólogos encontrou cerca de 130 casas no …

Preços das casas não subiam tanto há mais de dois anos

Os preços da habitação registaram uma subida de 2,5% em relação ao mês anterior. Não subiam tanto há mais de dois anos. O preço de venda das casas em Portugal Continental registou um aumento de 2,5% …

Tragédia de Pedrógão pode "repetir-se em vários locais deste país"

Após quatro anos do grande incêndio que vitimou 66 pessoas, a região de Pedrógão Grande está de novo em ponto de combustão. A 17 de junho de 2017 o incêndio de Pedrógão Grande matou 66 …

"Apocalipse dos insetos". Novos dados associam queda de população a barragens

A população de insetos está em declínio, naquilo a que chamam de "Apocalipse dos insetos". Um novo estudo associa este problema às barragens. Os insetos são o grupo de animais mais numeroso do planeta. Existem cerca …

PS com o pior resultado desde março de 2020. Direita rejubila

Na nova sondagem da Intercampus, realizada para o Jornal de Negócios e o CM/CMTV, todos sobem nas intenções de voto menos o PS. A mais recente sondagem da Intercampus, realizada para o Jornal de Negócios e …

Nova tabela de preços da ADSE adiada para setembro

A nova tabela de preços da ADSE sofreu mais um adiamento e só entrará em vigor em setembro, revelou a ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão. A nova tabela de preços …