Estamos a viver um “apartheid climático” (e quem tem menos dinheiro vai sofrer ainda mais)

ICBAS

O professor Alexandre Quintanilha

O mundo está a viver um “apartheid climático” e no futuro, serão os mais pobres os que mais vão sofrer as consequências das alterações climáticas. O alerta é do cientista Alexandre Quintanilha.

“Estamos a viver um apartheid (segregação) climático e, quem tem muito dinheiro e pode pagar aquecimentos e aparelhos de ar condicionado não se preocupa, mas quem não tem dinheiro vai sofrer as consequências das alterações climáticas”, considerou Alexandre Quintanilha durante uma conferência em Óbidos.

Orador nas últimas das 16 mesas de autores do Folio – Festival Literário Internacional de Óbidos, Alexandre Quitanilha alertou este domingo para as consequências das alterações climáticas para o planeta Terra onde, no futuro, “será de esperar o aparecimento de mais eventos extremos” como “grandes tempestades, secas severas e a alteração do clima em algumas zonas do planeta”.

A subida média da temperatura no planeta é um dos sinais de mudança apontados também por Pedro Matos Soares, cientista e orador na mesma mesa, onde chamou a atenção para o facto de os “ciclos de aquecimento e arrefecimento” do planeta acontecerem actualmente num horizonte temporal bastante menor.

A reflexão sobre as alterações climáticas provocadas pelo homem passou pelas vantagens e desvantagens da aposta em veículos eléctricos ou pelos efeitos nefastos que o tipo de alimentação que a humanidade prática pode provocar nos ecossistemas.

“Mais de mil milhões de pessoas não consomem as calorias necessárias e outros mais de mil milhões comem demais”, disse Alexandre Quintanilha, acrescentando que a maior preocupação, no entanto, será “não haver água suficiente, o que gerará um grande problema de abastecimento e de qualidade da água que iremos consumir”.

Além do tema das alterações climáticas, o Folio focou também, no seu último dia, o problema da desmatação da Amazónia, assinalado com um minuto de silêncio e 30 minutos de poesia declamada pelos escritores Afonso Cruz, Ondjaki e Valter Hugo Mãe, e por elementos do público.

Em directo do Brasil, através de video-conferência, esteve Volnei Canónica, presidente do Instituto Quindim, responsável pelo projecto “Amazónia Chama”, que junta diversos artistas em acções que chamam a atenção para as queimadas na floresta amazónica.

O Folio fechou hoje depois de 11 dias e de 450 horas de programação, marcados por mais de 210 iniciativas em torno da literatura. Sob o tema “O Tempo e o Medo”, mais de meio milhar de convidados de quatro continentes participaram em 16 mesas de escritores, 12 exposições e 13 concertos.

Organizado em cinco capítulos (Autores, Folia, Educa, Ilustra e Folio Mais), o festival é organizado desde 2015 pela Câmara Municipal de Óbidos e a empresa municipal Óbidos Criativa, em parceria com a Sociedade Óbidos Vila Literária e outros parceiros institucionais.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Os sinais de vida em Marte podem ter sido "apagados" por ácidos

Fluidos ácidos podem ter destruído há muito as evidências de vida biológica passada dentro da argila marciana - possivelmente explicando, assim, por que é tão difícil encontrar evidências de vida antiga no Planeta Vermelho. Em pouco …

Faca feita de fezes entre os vencedores deste ano dos prémios Ig Nobel

Uma faca feita com fezes congeladas e um jacaré a arrotar são alguns dos vencedores dos prémis Ig Nobel, que distinguem as invenções mais incomuns. Os prémios Ig Nobel – uma paródia dos prémios atribuídos pelas …

O hemisfério norte teve o verão mais quente de que há registo (e isso é um sinal de alerta para a Terra)

O hemisfério teve em 2020 o verão mais quente de que há registo. No geral, o Planeta Terra teve três dos meses mais quentes, e o mês de agosto foi o segundo mais quente que …

Há uma nova explicação para o naufrágio do Titanic: Uma fantástica Aurora Boreal

Todos conhecemos a história do Titanic. Também todos sabemos que o seu naufrágio aconteceu após o grande navio ter embatido num iceberg. Contudo, um investigador americano põe novas hipóteses em cima da mesa. E se …

Famalicão 1-5 Benfica | "Águia" faminta com nota artística

Após a desilusão de Salónica, que ditou um adeus precoce dos milhões da fase de grupos da Liga dos Campeões, o Benfica goleou na noite desta sexta-feira o Famalicão por 5-1, numa espécie de redenção. Neste …

O anonimato de Banksy teve um custo. Perdeu os direitos sobre uma das suas obras mais icónicas

O famoso artista de rua britânico Banksy perdeu uma longa batalha judicial pelos direitos autorais da obra "The Flower Thrower", contra a Full Colour Black, empresa que produz postais de felicitações. Banksy, o misterioso artista que, …

Reino Unido e Espanha aumentam restrições. Itália e Alemanha com quase dois mil casos

Madrid restringe movimentos de 850 mil pessoas, Itália regista um aumento dos casos de infeção nas últimas 24 horas, britânicos enfrentam novas restrições no país e Alemanha com dois mil novos casos de covid-19. A região …

Trump novamente acusado de assédio sexual. "Enfiou a língua na minha garganta", disse Amy Doris

O Presidente dos EUA, Donald Trump, foi acusado esta quinta-feira de agressão sexual por uma ex-modelo, num episódio que alegadamente terá ocorrido num torneio de ténis, em 1997. A ex-modelo Amy Dorris relatou ao jornal britânico …

Ventura pondera suspender mandato para se dedicar à campanha presidencial

O presidente do Chega afirmou hoje que o seu partido "está a analisar" no plano jurídico a questão da suspensão temporária do seu mandato de deputado para se dedicar às campanhas dos Açores e presidenciais. Em …

Schumacher está em estado vegetativo e dificilmente recupera, avisa neurologista

Um neurologista ouvido num documentário da RMC Sport diz que o ex-piloto de Fórmula 1 Michael Schumacher está em estado vegetativo e dificilmente recuperará. Já passaram quase sete anos desde que Michael Schumacher sofreu um acidente …