Anta do neolítico foi destruída para plantar amendoal

Uma anta do neolítico em Torre de Coelheiros, Évora, foi intencionalmente destruída pelos proprietários com o objetivo de plantar um amendoal nessa área.

Ana Paula Amendoeira, diretora Regional de Cultura do Alentejo (DRCAlen), denunciou a destruição de uma anta do neolítico em Évora com a intenção de ocupar essa área, na Herdade Vale da Moura, em Torre de Coelheiros, com um amendoal em regime intensivo.

Em declarações ao jornal Público, a diretora da DRCAlen defende que esta iniciativa exige “acompanhamento arqueológico e a prévia caracterização e averiguação do estado de conservação em que se encontram os sítios arqueológicos”. Ana Paula Amendoeira argumenta que houve um “incumprimento das medidas de salvaguarda do património arqueológico”.

A Sociedade Agrícola M. Amêndoas, Unipessoal Lda., proprietária do terreno, foi informada previamente que o sítio arqueológico estava salvaguardado no Plano Diretor Municipal de Évora, onde a “anta da Herdade do Vale da Moura 1 está incluída na categoria de valor A1”.

De acordo com a DRCAlen, isto significa que “qualquer tipo de obras ou de intervenções no subsolo em áreas que possam afetar ou colidir com sítios ou estruturas arqueológicas são precedidas de avaliação prévia de eventuais impactes sobre os vestígios de natureza arqueológica inventariados”.

O aviso não foi suficiente para evitar a destruição da anta. Para remediar a situação, os técnico da DRCAlen dirigiram-se ao local para informar que teriam de ser tomadas medidas consequentes de diagnóstico e minimização dos impactos arqueológicos. Além disso, estão a ser tomadas as devidas diligências para apurar outras “eventuais afetações patrimoniais”.

Ana Paula Amendoeira explica o monumento megalítico foi irremediavelmente danificado. “A anta, que se encontrava bem visível no terreno, era formada por oito esteios e pelo chapéu, tombado sobre os vestígios remanescentes da mamoa do monumento funerário. Toda a área foi profundamente ripada e observa-se claramente a tentativa de remoção do monumento megalítico, remexendo toda a área interior do monumento e deslocando os seus esteios e o chapéu”, disse, em declarações ao Público.

Eduardo Luciano, vereador com o pelouro da Cultura na Câmara de Évora, salienta o “desrespeito” da sociedade proprietária do terreno e garante que os autores do crime patrimonial vão ser responsabilizados.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Qual prisão, isso não resolve nada. É preciso é uma pesadíssima multa, para que todo o lucro da porcaria das amêndoas vá para pagar a recuperação (possível) do monumento. Aliás, o amendoal era todo deitado abaixo. Ficava a pagar a multa e sem amendoal. Se o gajo vai preso, a família continua alegremente a lucrar com o amendoal.

    Acho estranho é a Ana Paula Amendoeira ser contra os amendoais… (estou feito um cómico)

  2. Entre estes que destruíram e aqueles que têm a seu cargo centenas de monumentos ao abandono e por vezes “reparados” com materiais modernos, não sei qual o mais criminoso! Possivelmente se aquele local estivesse devidamente assinalado como local a preservar, certamente não teria havido tal abuso, mas falo do local apenas e não de uma herdade inteira só porque lá existe 40 ou 50 metros quadrados com um monumento antigo.

RESPONDER

Já é possível ouvir a Via Láctea. NASA transforma dados de corpos celestes em música

A NASA converteu dados de astronomia em sons, permitindo ouvir composições musicais derivadas da própria estrutura do Universo. Especialistas da NASA transformaram dados da Via Láctea em sons graças a um processo conhecido como sonificação. …

Federer acusado de manobrar a tabela ATP

Contas da associação de tenistas foram alteradas por causa do coronavírus. Roger Federer está no quinto lugar mas só disputou um torneio ao longo de 2020. Em ano anormal, contas anormais: a tabela oficial da Associação …

Astrónomo do Instituto SETI garante que vamos encontrar extraterrestres até 2036

Seth Shostak, astrónomo e astrofísico do Instituto SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence) está convencido de que os humanos vão encontrar uma civilização extraterrestre inteligente até 2036. “O SETI duplica a velocidade aproximadamente a cada dois anos …

Mais leve e elegante. Assim é a nova e-bike que vai chegar às ruas da Europa

A startup Urban Cycles Oy, com sede em Helsínquia, demarcou uma espécie de lacuna no mercado europeu de bicicletas elétricas e por isso quis preenchê-la. O objetivo era produzir uma bicicleta elegante e mais leve. Um …

Incêndio reduz a maior ilha de areia do mundo a metade. É Património da Humanidade

Quase metade de Fraser, a maior ilha de areia do mundo, que se situa no nordeste da Austrália e foi classificada como Património da Humanidade pela UNESCO, foi destruída por um incêndio florestal. O incêndio queimou …

"Toca de bruxaria" permaneceu até agora numa casa do século XVI. Encontrados crânios de cavalo e veneno

Uma casa cheia de objetos ocultos foi recentemente alvo de grande interesse. O espaço estava localizado dentro de numa casa do século XVI no País de Gales, e encontrava-se repleto de objetos ocultos, incluindo crânios …

Em 1843, o primeiro cartão de Natal foi considerado "escandaloso" (agora vai ser leiloado pela Christie)

Um exemplar do primeiro cartão de Natal impresso comercialmente, em 1843, que retratava uma cena da era vitoriana que escandalizou a população, vai ser posto à venda esta sexta-feira e é considerado um item raríssimo. Este …

Marcelo quer alívio de restrições no Natal sem pôr em xeque janeiro

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou esta sexta-feira esperar que a "possível exceção" no Natal ao quadro de restrições para conter a covid-19 "seja bem entendida e bem vivida" e não provoque …

Bill Gates diz que o mundo estará de volta à normalidade já na primavera de 2021

Bill Gates, que desde 2015 tinha vindo a lançar alguns alertas sobre uma possível pandemia, deixou agora uma mensagem de esperança ao dizer que acredita que os EUA irão voltar ao normal na primavera de …

Mais um passo na hegemonia. China constrói aldeia nos Himalaias, em zona também disputada pela Índia e pelo Butão

Novas imagens de satélite mostram que a China construiu uma aldeia nos Himalaias, ao longo de uma fronteira que também é disputada pela Índia e pelo Butão, e que foi palco de um impasse agressivo …