Anta do neolítico foi destruída para plantar amendoal

Uma anta do neolítico em Torre de Coelheiros, Évora, foi intencionalmente destruída pelos proprietários com o objetivo de plantar um amendoal nessa área.

Ana Paula Amendoeira, diretora Regional de Cultura do Alentejo (DRCAlen), denunciou a destruição de uma anta do neolítico em Évora com a intenção de ocupar essa área, na Herdade Vale da Moura, em Torre de Coelheiros, com um amendoal em regime intensivo.

Em declarações ao jornal Público, a diretora da DRCAlen defende que esta iniciativa exige “acompanhamento arqueológico e a prévia caracterização e averiguação do estado de conservação em que se encontram os sítios arqueológicos”. Ana Paula Amendoeira argumenta que houve um “incumprimento das medidas de salvaguarda do património arqueológico”.

A Sociedade Agrícola M. Amêndoas, Unipessoal Lda., proprietária do terreno, foi informada previamente que o sítio arqueológico estava salvaguardado no Plano Diretor Municipal de Évora, onde a “anta da Herdade do Vale da Moura 1 está incluída na categoria de valor A1”.

De acordo com a DRCAlen, isto significa que “qualquer tipo de obras ou de intervenções no subsolo em áreas que possam afetar ou colidir com sítios ou estruturas arqueológicas são precedidas de avaliação prévia de eventuais impactes sobre os vestígios de natureza arqueológica inventariados”.

O aviso não foi suficiente para evitar a destruição da anta. Para remediar a situação, os técnico da DRCAlen dirigiram-se ao local para informar que teriam de ser tomadas medidas consequentes de diagnóstico e minimização dos impactos arqueológicos. Além disso, estão a ser tomadas as devidas diligências para apurar outras “eventuais afetações patrimoniais”.

Ana Paula Amendoeira explica o monumento megalítico foi irremediavelmente danificado. “A anta, que se encontrava bem visível no terreno, era formada por oito esteios e pelo chapéu, tombado sobre os vestígios remanescentes da mamoa do monumento funerário. Toda a área foi profundamente ripada e observa-se claramente a tentativa de remoção do monumento megalítico, remexendo toda a área interior do monumento e deslocando os seus esteios e o chapéu”, disse, em declarações ao Público.

Eduardo Luciano, vereador com o pelouro da Cultura na Câmara de Évora, salienta o “desrespeito” da sociedade proprietária do terreno e garante que os autores do crime patrimonial vão ser responsabilizados.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Qual prisão, isso não resolve nada. É preciso é uma pesadíssima multa, para que todo o lucro da porcaria das amêndoas vá para pagar a recuperação (possível) do monumento. Aliás, o amendoal era todo deitado abaixo. Ficava a pagar a multa e sem amendoal. Se o gajo vai preso, a família continua alegremente a lucrar com o amendoal.

    Acho estranho é a Ana Paula Amendoeira ser contra os amendoais… (estou feito um cómico)

  2. Entre estes que destruíram e aqueles que têm a seu cargo centenas de monumentos ao abandono e por vezes “reparados” com materiais modernos, não sei qual o mais criminoso! Possivelmente se aquele local estivesse devidamente assinalado como local a preservar, certamente não teria havido tal abuso, mas falo do local apenas e não de uma herdade inteira só porque lá existe 40 ou 50 metros quadrados com um monumento antigo.

RESPONDER

Misturar doses da AstraZeneca e da Pfizer aumenta até seis vezes as defesas contra covid-19

Um novo estudo realizado na Coreia do Sul concluiu que o número de anticorpos contra a covid-19 aumentou seis vezes em quem misturou as doses da AstraZeneca e da Pfizer em relação a quem tomou …

Bruxelas abre infração contra Portugal por não transpor regras da UE para comércio desleal

A Comissão Europeia abriu, esta terça-feira, um procedimento de infração contra Portugal e outros 11 Estados-membros por não terem transposto regras da União Europeia (UE) que proíbem práticas comerciais desleais entre empresas na cadeia de …

Federação Portuguesa de Futebol confirma: Supertaça vai ter público nas bancadas

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) confirmou, esta terça-feira, que a final da Supertaça, agendada para este sábado, vai poder ter 33% da lotação do Estádio Municipal de Aveiro. Depois de a ministra da Saúde, Marta …

Relatório final da comissão de inquérito sobre o Novo Banco aprovado com voto contra do PS

O relatório final da comissão de inquérito ao Novo Banco foi aprovado pelos deputados, esta terça-feira, apenas com o voto contra do PS e a abstenção do CDS-PP. O relatório final da Comissão Eventual de Inquérito …

Califórnia e cidade de Nova Iorque exigem vacinas — ou testes semanais — aos funcionários públicos

O estado da Califórnia e a cidade de Nova Iorque querem incentivar os funcionários públicos a vacinarem-se numa altura em que os Estados Unidos sofrem um aumento de casos devido à variante Delta. Todos os funcionários …

Hong Kong. Veredicto de culpado no primeiro julgamento sob a lei de segurança nacional

A primeira pessoa acusada e julgada de acordo com a lei de segurança nacional de Hong Kong foi esta terça-feira considerada culpada de terrorismo e incitação à secessão, numa decisão histórica que estabelece um precedente …

Medina queixa-se dos juízes: "Há coisas que não dá para entender"

Dia de emoções diferentes para o Brasil, no surf. O primeiro campeão olímpico na modalidade é brasileiro mas Gabriel Medina nem chegou à final; e não gostou da pontuação na meia-final. Aí está a primeira medalha …

Estado demora dois anos a pagar aos fornecedores

Atrasos nos pagamentos têm vindo a diminuir, com muitos organismos a conseguir cumprir os 60 dias previstos pela lei. À semelhança do que acontece com os prazos, também os valores em dívida apresentam uma tendência …

Ministra da Saúde abre a porta à presença de público na Supertaça

A Supertaça, entre Sporting e Sporting de Braga e agendada para sábado, pode vir a ter adeptos nas bancadas, admitiu a ministra da Saúde, esta terça-feira, descrevendo o jogo como um possível "evento-teste". "Em relação ao …

Escolas avançam para a "desmaterialização dos manuais"

"As escolas estão já a avançar para a desmaterialização dos manuais e materiais clássicos da aprendizagem", indicou esta segunda-feira o vice-presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP), David Sousa, a …