/

Amor louco por Asia Argento pode ter provocado suicídio de Anthony Bourdain

11

Anthony Bourdain / Instagram

Anthony Bourdain e a namorada, a actriz Asia Argento.

Oito dias passados desde a morte do famoso chef e apresentador Antonhy Bourdain, foram trazidas a público revelações dos amigos que levam a crer que a decisão de pôr termo à vida pode ter tido origem no amor desmedido que Bourdain tinha pela namorada, Asia Argento.

De acordo com o Daily Mail, os amigos do apresentador estavam preocupados com o facto de Burdain parecer “um adolescente simplesmente apaixonado”.

“Ele teria feito qualquer coisa por ela, e isso era uma pequena bandeira vermelha para alguns dos amigos”, revelou uma fonte à ‘People’. “Estava louco de amor, louco sendo a palavra-chave”, assegurou a mesma fonte.

Asia Argento foi fotografada com o jornalista Hugh Clement, em Roma, três dias antes de Bourdain se ter suicidado. A atriz e o jornalista foram vistos de mãos dadas, a dançar e a abraçarem-se sorridentes.

Rose McGowan, amiga de Argento, assegurou numa carta aberta que a atriz e o apresentador tinham um “relacionamento livre” e se “amavam sem fronteiras de relacionamentos tradicionais”.

Anthony e Asia tinham um relacionamento livre, adoravam‐se e definiram os parâmetros do seu relacionamento desde o início”, garantiu. “A Ásia é um pássaro livre, e Anthony também”, sublinhou Rose.

thenappywolf / Instagram

Asia Argento fotografada com Hugh Clement

 

Anthony Bourdain, de 61 anos, conheceu Asia Argento, de 42, enquanto filmava um episódio do programa ‘Parts Unknown’, em Roma, em 2016, pouco tempo depois de se separar de Ottavia Busia, mãe da sua única filha, de 11 anos. Embora tenha descartado a ideia de se casar novamente, Anthony não rejeitava a possibilidade de vir a viver com Asia.

A morte do apresentador foi um choque para todos. Karen Reynolds, diretora da CNN PR e publicitária de longa data de ‘Parts Unknown’ afirmou que ele parecia “tonto” dias antes de se suicidar, mas que estava “feliz” com o facto de gravar um episódio em Hong Kong, dirigido por Asia Argento.

Na altura da notícia da morte de Bourdain, a namorada publicou uma declaração comovente, onde lhe chamou “meu amor, minha rocha, meu protetor”. Também McGowan escreveu uma mensagem dirigida a Bourdain: “A Asia ama-te. A tua filha ama-te. A Anna e a Nicola amam-te. Ela precisava de ti. Todos nós precisávamos de ti”.

Rose fez ainda um pedido a todos os que vivem com problemas psicológicos: “Por favor, se está no limite, procure uma linha de apoio ou um médico. Não escolha uma solução permanente para um problema temporário”.

“Oh, Bourdain. Por favor volta. Asia. Minha Asia. Quem poderia ter sido mais do que a maioria. Eu envolvo os meus braços ao teu redor”, rematou a atriz norte-americana.

11 Comments

  1. Parabéns! A senhora dona “maria” conseguiu produzir o comentário (de longe!) mais estúpido sobre a morte do Bourdain!
    Pode passar pelos escritórios para receber o seu alguidar de plástico!

    • O cavaleheiro nao entendeu… preste atençao e volte a ler.
      Ja agora, tente perceber porque nao lhe fizeram autópsia… Se fizer um esforço chaga lá…
      Quanto ao alguidar, leve-o para casa, pode-lhe fazer falta depois de tomar um azulinho!

      • Mais nada Maria! Estas pessoas aceitam tudo de olhos fechados…
        Então porque razão fizeram logo a autopsia sem o consentimento da família, e ainda por cima, cremado!
        Quem tiver pelo menos dois neurónios, isto dá que pensar.
        Já agora, vejam a quantidade de famosos que se muito recentemente se “mataram” enforcados na maçaneta de uma porta.

        • Correctissimo Jo!
          Percebi bem o que V. quiz dizer.
          Aproveito para lançar um desafio ao Samuel Quecas:
          Tente lá perceber porque tanta gente se enforca com “cintos de robe”?
          E porque é que o “suicido” ocorre depois da vitima “botar a boca no trombone” sobre o anel mundial da pedofilia manobrada pelas elites?

  2. Rose McGowan, amiga de Argento, assegurou numa carta aberta que a atriz e o apresentador tinham um “relacionamento livre” e se “amavam sem fronteiras de relacionamentos tradicionais”.
    “Anthony e Asia tinham um relacionamento livre, adoravam‐se e definiram os parâmetros do seu relacionamento desde o início”, garantiu. “A Ásia é um pássaro livre, e Anthony também”, sublinhou Rose.

    o texto que coloquei acima descreve que isto nada tem de amor, quando se ama não se separa, nem faz sentido pensar nisso. Enfim mais uma treta. Mais uma história descrita por pessoas que não sabem o que é amar uma mulher, o que é o amor. faz me lembrar aquelas pessoas que nas músicas, filmes, teatro, etc… dizem “eu ainda te amo” ou “tenho ou tens um novo amor” ou algo ainda mais absurdo como “eu amo-te mas precisamos de dar um tempo, ou “eu traite mas eu amo-te”. Enfim.

  3. Isso poderia funcionar para o lado da Argento, mas para o Bourdain o peso foi de mais (como seria para qualquer homem normal…), embora tenha tido uma reacção completamente despropositada. Não há cochicho que valha pôr a alma em risco…

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE