YouTuber que matou namorado acidentalmente em direto condenada a 6 meses de prisão

6 meses de prisão para americana que matou namorado ao vivo acidentalmente

Uma YouTuber norte-americana foi condenada a seis meses de prisão por ter baleado o namorado em Minnesota, nos EUA, numa brincadeira nas redes sociais que correu mal.

Monalisa Perez, de 19 anos, foi detida depois de disparar contra Pedro Ruiz enquanto este segurava um livro grosso contra o peito, acreditando que o objeto impediria a passagem da bala. As autoridades dizem que Ruiz, de 22 anos, morreu em consequência do tiro.

A filha de três anos do casal e cerca de 30 pessoas assistiram à cena, transmitida pelo YouTube Live, o serviço de streaming em tempo real da plataforma.

Além dos 180 dias de prisão, o juiz de Minnesota Jeffrey Remick determinou que Monalisa Perez passará mais dez anos sob liberdade condicional e fica proibida para o resto da vida de possuir e portar armas. Além disso, o juiz determinou que a jovem não pode obter ganhos financeiros decorrentes do caso.

Claudia Ruiz, tia de Ruiz, disse  que o sobrinho lhe contou que fariam a brincadeira “porque queriam mais seguidores, queriam ficar famosos”. “Ele contou-me a ideia e eu disse ‘não faça isso, não faça isso. Por que você vai usar uma arma? Por quê?”, disse Claudia Ruiz ao canal de notícias, citado pela BBC.

“Eles estavam apaixonados, eles amavam-se”, disse. “Foi apenas uma brincadeira que correu mal”, explicou. Perez, que estava grávida do segundo filho do casal, é acusada de homicídio culposo e deve comparecer à Justiça na quarta-feira.

O procurador James Brue descreveu o livro usado na “brincadeira” como uma enciclopédia de capa dura e disse que a arma usada era uma pistola Desert Eagle de calibre 50.

O disparo único foi feito a cerca de 30 centímetros de distância e em meio à movimentação dos vizinhos para assistir à cena em sua casa em Minnesota.

Ela disse às autoridades que a brincadeira foi ideia de Ruiz e que ele convenceu-a a fazê-lo. Mais cedo no mesmo dia a youtuber divulgou a ideia no twitter. “Eu e o Pedro vamos gravar um dos vídeos mais perigosos de todos os tempos. Ideia dele, não minha”, escreveu.

O casal começou um canal no YouTube em maio do ano passado ano com o objetivo de mostrar “a vida real de um casal jovem que são pais adolescentes”. O título do último vídeo do canal, postado no dia em que Ruiz morreu, era “Brincadeiras assustadoras no parque”.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Likes, seguidores, etc, etc!… e o pior é que estes seres reproduzem-se!…
    Bem dizia o “outro” que estupidez humana é infinita!…

  2. A verdade é que ideia dele ou não, se a ideia dele fosse ela atirar-se a um poço, ela já não se atirava. como é que uma fulana que diz amar um fulano, alguma vez pode aceitar disparar uma arma assim contra um livro encostado ao peito dele???.. Só tinha era de se recusar a fazê-lo!

    Agora seis meses? Só??? Fosse o gajo a ter morto a gaja, eram 60 anos em vez de seis meses. Além disso tinham logo as meetoos e as timesups a berrar que nem umas histéricas a dizer que era violência doméstica. Ainda dizem que vivemos numa sociedade patriarca… Tem pai que é cego.

RESPONDER

Astrónomos sugerem que existem buracos negros "estupendamente grandes"

Já existem buracos negros supermassivos e ultramassivos. Mas, de acordo com um novo estudo, pode haver até uma nova categoria: buracos negros estupendamente grandes. De acordo com o site Science Alert, estes hipotéticos buracos negros – maiores …

Cientistas estão a atirar rochas vulcânicas para telhados (para provar que são perigosas)

Uma equipa de cientistas da Universidade de Canterbury está a lançar rochas vulcânicas para telhados na Nova Zelândia na esperança de ajudar os habitantes de Auckland a entender os perigos vulcânicos. "Auckland localiza-se num campo vulcânico …

A cordilheira Kong nunca existiu, mas esteve nos mapas durante um século

A cordilheira Kong nunca existiu, mas esteve durante 100 anos em muito dos principais mapas do continente africano. Acabaria por ser um militar francês, que explorou o rio Níger, a acabar com este "fantasma da …

"Continua a pairar perigosamente". Relógio do Juízo final mantém-se a 100 segundos do Apocalipse

A Humanidade nunca esteve tão perto do Apocalipse, alertam os cientistas responsáveis pelo "Relógio do Juízo Final", que decidiram mantê-lo na mesma posição do ano passado, a 100 segundos da meia-noite. O relógio, que é uma …

A primeira bateria doméstica de hidrogénio armazena três vezes mais energia do que uma da Tesla

Para usar energia solar doméstica, é preciso gerar energia quando o Sol brilha e armazená-la quando não aparece. Para isto, as pessoas usam normalmente sistemas de bateria de lítio. Porém, a empresa australiana Lavo construiu …

Um oásis LGBTQ, Budapeste é posto à prova pelo populismo e pela pandemia

Budapeste é um oásis para a comunidade LGBTQ, mas a cena drag da capital húngara vê-se ameaçada pela pandemia de covid-19 e pelas políticas conservadoras e populistas de Viktor Orbán. Durante muitos anos, Budapeste desfrutou a …

Coreia do Sul "ressuscitou" voz de uma superestrela. Chovem preocupações éticas

Pela primeira vez em 25 anos, a distinta voz da superestrela sul-coreana Kim Kwang-seok será ouvida na televisão nacional. O famoso cantor folk morreu em 1996. De acordo com a CNN, a emissora nacional da Coreia …

Maioria dos países africanos só terá vacinação em massa a partir de 2023

A maioria dos países africanos só terá imunização em massa a partir de 2023, segundo previsão da The Economist Intelligence Unit, que admite que, com o evoluir da pandemia, muitos dos países mais frágeis possam …

Mulher que "morreu" com covid-19 aparece viva 10 dias após funeral

Uma mulher de 85 anos ficou infetada com covid-19 num lar na Galiza, em Espanha. A 13 de janeiro a família de Rogelia Blanco recebeu a informação do lar de que a mulher tinha falecido. …

Familiares de vítimas na China pressionadas a não falar com OMS

As autoridades chinesas estão a pressionar as famílias das primeiras vítimas da covid-19 para que não entrem em contacto com os investigadores da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Wuhan, segundo familiares dos falecidos. Mais de …