Relatório denuncia violação dos direitos dos trabalhadores em fábrica chinesa da Amazon

A Amazon está a ser alvo de várias críticas depois de um relatório internacional ter acusado a empresa de lucrar às custas de funcionários que trabalham em más condições na China.

A China Labor Watch, em conjunto com a revista The Observer do The Guardian, investigou as condições de trabalho na fábrica Foxconn, na China, na qual são confecionadas as colunas smart Echo e os leitores Kindle.

O relatório da investigação, realizada entre agosto do ano passado e abril de 2018, foi publicada no domingo no site da China Labor Watch e conclui que existem várias violações da lei laboral chinesa naquela fábrica. Entre elas destacam-se as semanas de trabalho com 60 horas e a falta de compensação adequada pela horas suplementares.

“Os lucros da Amazon são à custa dos trabalhadores que trabalham em condições chocantes e não têm escolha a não ser trabalhar horas extraordinárias excessivas para garantir a subsistência”, lê-se no relatório.

Em março, a Amazon admitiu ter descoberto “dois pontos preocupantes” na fábrica de Hengyang na sequência de uma auditoria. Na altura, solicitou de imediato “um plano de ação corretivo” para “remediar” os problemas encontrados na fábrica. Ty Rogers, porta-voz da Amazon, não adiantou mais pormenores sobre este caso.

Segundo a Visão, a Foxconn reagiu ao comunicado, afirmando ter conhecimento do relatório e estar a levar a cabo uma “investigação completa”. “Se for verdade, serão tomadas ações imediatas para fazer as operações cumprirem o nosso código de conduta”, garante.

A lei laboral chinesa estabelece um limite de 10% de trabalhadores temporários nas fábricas. No entanto, o relatório denunciou o recurso excessivo a trabalhadores temporários – cerca de 40% do total de trabalhadores – que não têm direito a baixa nem férias pagas.

Além disso, as horas extraordinárias estão a ser pagas como horas normais de trabalho, em vez da hora e meia prevista na lei. Outros dos problemas encontrados prendem-se com a falta de segurança em caso de incêndio na zona dos dormitórios e de equipamento de proteção, além da sujeição dos trabalhadores a “abuso verbal“.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Se a Amazon tem “escravos” na Alemanha, no R. Unido, na Itália, etc, ia para a China preocupada com os trabalhadores?!
    Tá bonito!…

RESPONDER

Mais de mil condutores ficaram sem carta por perda de pontos

Mais de mil condutores ficaram sem carta de condução por perderem pontos, avança o Jornal de Notícias, dando conta que quase 300 pessoas tiveram que voltar à escola de condução para voltarem a ter permissão …

Confinado num hotel de luxo, funcionário abre 1400 torneiras a cada cinco dias

O diretor de engenharia do hotel W Barcelona, em Espanha, está a viver sozinho no estabelecimento turístico para garantir o seu pleno funcionamento até ao dia da reabertura. No âmbito das medidas impostas pelo Governo espanhol para …

Prisão preventiva para suspeito de matar estudante de psicologia em Lisboa

O suspeito de matar a estudante universitária de psicologia Beatriz Lebre, de 23 anos, ficou em prisão preventiva, depois de presente a primeiro interrogatório judicial, em Lisboa, disse à agência Lusa o advogado do arguido. Miguel …

BPI quer cobrar dívida de quase 5 milhões ao marido de Isabel dos Santos

O BPI interpôs um processo no Tribunal do Funchal, na Madeira, para cobrar uma dívida de 5 cinco milhões de euros ao marido da empresária Isabel dos Santos. A notícia é avançada este sábado pelo Diário …

Mais 13 mortes e 257 infetados. Região de Lisboa concentra 90% dos novos casos

Portugal regista este sábado 1.396 mortes relacionadas com a covid-19, mais 13 do que na sexta-feira, e 32.203 infetados, mais 257, segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde. Registou-se um aumento de 0,8% no …

Recibos verdes e sócios-gerentes já podem pedir apoio relativo a maio

O formulário para os trabalhadores independentes e sócios-gerentes pedirem o apoio criado no âmbito da pandemia covid-19, relativo a maio, fica hoje disponível na Segurança Social Direta, podendo ser entregue até 9 de junho. O prazo …

Director nacional da PJ defende "recompensa garantida" para Rui Pinto

O director nacional da Polícia Judiciária (PJ), Luís Neves, realça a colaboração de Rui Pinto como tendo sido essencial para apurar a "verdade material" no caso de pirataria informática que o envolve e defende, por …

Lufthansa aceita condições do resgate. Vai ceder aviões e perder "slots"

O Governo da Alemanha e a Comissão Europeia (CE) chegaram a um acordo sobre o resgate da Lufthansa e que poderá evitar a falência da companhia aérea, anunciaram, na sexta-feira, fontes próximas das negociações e …

Chipre vai pagar despesas das férias a turistas que ficarem infetados no país

O Chipre vai pagar o custo das férias aos turistas que testaram positivo depois de viajarem para o país. Entre as despesas está o alojamento, a alimentação e os medicamentos. O Chipre comprometeu-se a pagar todas …

Tribunais vão vender máscaras a um euro. "É uma margem de lucro de 45 por cento"

Os tribunais vão ter máscaras cirúrgicas à venda para advogados e testemunhas, de modo a garantir que podem entrar nas salas de audiência a partir de quarta-feira, dia em que a Justiça retoma as sessões …