Alterações climáticas foram responsáveis pelas ondas de calor em 2013

As ondas de calor que ocorreram em 2013 na Ásia, Europa e Austrália foram causadas pelas alterações climáticas provocadas pelo Homem, mas nem todos os acontecimentos extremos podem ser associados ao aquecimento global, revelou um estudo divulgado esta segunda-feira.

Um total de 16 eventos extremos, incluindo chuva, inundações, secas e tempestades, foram analisados no relatório anual “Explaining Extreme Events of 2013 from a Climate Perspective” (Explicação dos Acontecimentos Extremos de 2013 de uma Perspetiva Climática”), publicado no Boletim da Sociedade Meteorológica Americana.

Os eventos escolhidos não representam a totalidade do ano, mas sim os que tiveram maior impacto e suscitaram o interesse dos cientistas, especifica-se no relatório, compilado por 92 cientistas de todo o mundo.

A ligação mais forte entre os acontecimentos climáticos extremos e a queima de combustíveis fósseis – que liberta dióxido de carbono e contribui para o aumento da concentração de gases com efeito de estufa – foi situada na Austrália.

Cinco estudos independentes apuraram que a influência humana agravou substancialmente tanto a probabilidade como a severidade das ondas de calor no país.

“Os resultados do estudo sobre a Austrália são notáveis”, afirmou Peter Stott, um dos editores do estudo, que trabalha no centro de meteorologia britânico, o Met Offic.

iisd.ca

Peter Stott, investigador especializado no estudo de alterações climáticas atribuíveis a causas antopogénicas e naturais

Peter Stott, investigador especializado no estudo de alterações climáticas atribuíveis a causas antopogénicas e naturais

Os estudos “revelaram que as hipóteses de observar tais temperaturas extremas na austrália num mundo sem alterações climáticas antropogénicas causadas pelo Homem são praticamente nulas”, adiantou Stott.

No documento avançou-se também que os verões extremamente quentes que se verificaram no Japão, na Coreia e na China ficaram a dever-se muito provavelmente pelas alterações climáticas de causa humana.

Os investigadores identificaram causas tanto naturais como humanas no verão quente e seco da Europa ocidental.

Causas humanas foram também apontadas para explicar as fortes chuvas que caíram na Índia em junho.

“Dado que sabemos hoje, é muito mais fácil para nós associarmos os picos de calor com a influência humana do que os outros acontecimentos extremos”, disse Thomas Karl, diretor da agência dos EUA para os Oceanos e a Atmosfera, NOAA.

A ciência que estuda as ligações entre as alterações climáticas e os eventos extremos continua a progredir e esperam-se medições ainda mais refinadas no futuro, afirmou outro dos editores, Marty Hoerling.

Acrescentou que um conjunto amplo de padrões meteorológicos é afetado pelas alterações climáticas, e não apenas as vagas de calor.

“É quase certo que as alterações climáticas influenciam todos os eventos meteorológicos”, afirmou Hoerling, em declarações à imprensa.

“A questão que estamos a estudar não é se influencia, é como influencia”, acentuou.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Investigadores descobrem esqueletos adolescentes do século V. Um dos cientistas é português

Um grupo de investigadores, do qual também faz parte o português Daniel Fernandes, descobriu três esqueletos do período das migrações bárbaras numa vala em Osijek, na Croácia. "Deformação craniana e diversidade genética em três indivíduos masculinos …

Tesla está a alugar painéis solares por 45 euros por mês

Comprar painéis solares pode ser um investimento dispendioso para muitos. De maneira a oferecer uma solução mais económica aos seus clientes, a Tesla está a alugar a tecnologia por apenas 45 euros por mês. A SolarCity, …

Rui Fonte regressa ao Sporting de Braga e assina por três épocas

O Sporting de Braga, da I Liga de futebol, oficializou ontem a contratação do avançado Rui Fonte, um regresso ao clube, por três temporadas. O jogador, de 29 anos, chega dos ingleses do Fulham, que, …

YouTube remove vídeos de luta entre robôs por violarem políticas contra crueldade animal

O YouTube removeu na segunda-feira vídeos de robôs a lutar entre si da sua plataforma, justificando que estes violavam as políticas de exibição contra crueldade com animais. Depois do sucedido, a empresa informou que os …

Há uma piscina natural no meio do deserto mais quente do mundo

https://vimeo.com/355369476 Um casal a viajar pela Etiópia aventurou-se no deserto e experimentou nadar numa piscina natural num dos lugares mais quentes do planeta. A neozelandesa Bridget Thackwray e o namorado, Topher Richwhite formam a Expedition Earth, a …

The Rock é o ator mais bem pago do mundo

A revista Forbes revelou esta quarta-feira a sua lista anual dos atores mais bem pagos do mundo. O primeiro lugar é ocupado por um repetente. Dwayne "The Rock" Johnson voltou a ser o ator mais bem …

Albânia demoliu restaurante do homem que perseguiu turistas no capô do carro

O dono de um restaurante ilegal na Albânia meteu-se em sérios apuros depois de ter perseguido uma família de turistas espanhóis, colocando-se no capô do carro onde seguiam e partindo o pára-brisas. O restaurante que …

Sensores de radiação da Rússia desligaram-se misteriosamente após recente explosão nuclear

Nas semanas após um acidente nuclear fatal num campo de tiro de armas navais em Nyonoksa, quatro sensores de partículas radioativas que enviavam dados do território russo para uma rede de monitorização internacional desligaram-se misteriosamente. As …

Zumba. O negócio milionário que começou com uma distracção de um colombiano

Foi uma distracção que levou o bailarino colombiano Beto Pérez a criar a zumba e a construir um dos negócios actuais com mais sucesso em todo o mundo, avaliado em mais de 450 milhões de …

Ligações a Jeffrey Epstein abalam um dos mais prestigiados laboratórios de tecnologia do mundo

O MIT Media Lab junta áreas que vão do design à robótica e é responsável pelas mais vanguardistas inovações do Massachusetts Institute of Technology, uma das mais reputadas universidades do mundo na área da tecnologia. Agora, …