Alphonso Davies. De refugiado no Gana a um dos maiores prodígios da Baviera

Alphonso Davies é um dos maiores talentos do futebol mundial na atualidade. O jogador nasceu num campo de refugiados no Gana e brilha agora nos relvados de Munique.

Nascido já no novo milénio, Alphonso Davies é um dos jovens mais talentosos do Bayern Munique. De nacionalidade canadiana, o futebolista nasceu no Gana e tem ascendência liberiana, naquele que é um verdadeiro mix cultural. Davies teve um curioso percurso até à ribalta que aos poucos vai sendo construída.

Tudo começou quando os pais do jogador viram-se obrigados a fugir da sua terra natal durante a Segunda Guerra Civil da Libéria, mudando-se para um campo de refugiados no Gana, onde Davies viria a nascer.

“Foi uma vida difícil, mas quando eu tinha cinco anos de idade, um país chamado Canadá recebeu-nos. E os rapazes da equipa de futebol fizeram-me sentir em casa”, disse Davies, citado pelo Ghana Web.

Foi precisamente no Canadá que começou a dar os primeiros toques numa bola, num país em que o futebol está longe de estar tão desenvolvido como na Europa e até no resto do mundo. Só recentemente é que o Canadá criou a sua própria liga oficial, mas, apesar disso, algumas equipas ainda optam por jogar nos Estados Unidos, na Major League Soccer (MLS).

Este é o caso dos Vancouver Whitecaps, equipa que acolheu Davies em 2015. Foi na MLS que o agora canadiano começou a brotar no jogador que é hoje, dando os seus primeiros passos no futebol profissional — fazendo história com apenas 15 anos.

Em 2016 já jogava com a equipa principal, assumindo-se como um dos mais jovens talentos da liga. Nos dois anos seguintes continuou a brilhar pelos Whitecaps, sendo um titular absoluto com apenas 16 anos. O esquerdino prefere jogar a extremo, mas também consegue dar um ‘pezinho’ a lateral.

Ao serviço da seleção, tornou-se no mais jovem internacional pelo país, onde agora é a principal figura da equipa. Em 17 internacionalizações, Alphonso Davies leva cinco golos.

De qualquer forma, os ‘tubarões’ do futebol europeu estavam atentos a Davies. O Bayern Munique acabou por ganhar a corrida pelo prodígio canadiano na temporada passada, batendo o valor recorde de uma transferência na MLS ao pagar 10 milhões de euros pelo jogador.

A época de estreia de Alphonso Davies foi discreta, com o jogador a ter poucas oportunidades na equipa principal, fazendo apenas seis partidas e marcando um golo. Este ano, o canhoto tem tido mais hipóteses para mostrar o seu verdadeiro valor. Além de alinhar em alguns jogos da equipa B, já fez um golo em 15 jogos com o ‘Die Roten’.

Com apenas 19 anos, o miúdo tem ainda muito que mostrar pelo emblema da Baviera. Entre rookie do ano na MLS e dois títulos na Alemanha, o jovem tem ainda muitas temporadas pela frente para se assumir como o melhor jogador canadiano de todos os tempos e, quem sabe, um dos melhores jogadores do mundo.

Daniel Costa DC, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A análise dos olhos de um peixe acabou numa impressionante descoberta evolucionária

A rede de nervos que conecta os olhos ao cérebro é muito sofisticada. Uma equipa de cientistas mostrou agora que evoluiu muito antes do que se pensava. A sofisticada rede de nervos que conecta os olhos …

Juiz liberta autarca de Vila Real de Santo António, mas proíbe-a de contactar outros arguidos

A autarca de Vila Real de Santo António, em Faro, e outros três arguidos da “Operação Triângulo” saíram esta quinta-feira em liberdade, com proibição de contactos entre si e com o deputado António Gameiro. No final …

Clubes acham que conseguem mais lucro do que a UEFA

Reunião da Associação Europeia de Clubes marcada para esta sexta-feira. Emblemas europeus pretendem maior controlo sobre os direitos televisivos e os patrocinadores. A "novela" prolonga-se: a Liga dos Campeões deverá mesmo sofrer uma grande alteração no …

Antes de nascerem, as estrelas "saem do casulo" e mostram-se como bolas amarelas

Um descoberta acidental por cientistas cidadãos forneceu uma nova janela única para os diversos ambientes que produzem estrelas e aglomerados de estrelas. De acordo com a cientista sénior do Planetary Science Institute Grace Wolf-Chase, a descoberta …

Um planeta do Sistema Solar pode guardar os segredos da misteriosa matéria escura

Uma equipa de investigadores revelou que o planeta gigante Júpiter pode ser a chave para encontrar a indescritível matéria escura.  A natureza da misteriosa matéria escura é um dos maiores mistérios da Física. Interage gravitacionalmente, uma …

No funeral de Filipe, a família real não vai usar uniformes militares "para evitar envergonhar Harry"

No funeral do duque de Edimburgo os membros da família real não vão usar uniformes militares. A quebra na tradição é justificada como medida "para evitar envergonhar" o príncipe Harry. Segundo o The Sun, a decisão …

FBI diz que grupos radicais dos EUA têm fortes ligações com extrema-direita europeia

O diretor do FBI revela que os radicais norte-americanos são os que têm os laços internacionais mais vastos e que se têm deslocado para se encontrarem com outros ativistas. Os norte-americanos de extrema-direita e com motivações …

Nova espécie de pterossauro revela o polegar opositor mais antigo de sempre

Cientistas descobriram uma nova espécie de pterossauro que viveu durante o período Jurássico e que subia às árvores graças aos seus polegares opositores. Esta característica nunca tinha sido observada nestes animais. De acordo com a rede …

Devido ao sucesso da vacinação, Israel põe fim à obrigatoriedade de uso de máscara no exterior

As autoridades israelitas anunciaram hoje que a partir do próximo domingo acabará a obrigatoriedade de uso de máscara no exterior, medida no quadro do levantamento progressivo das restrições ligadas à pandemia de covid-19. Na primavera de …

A rainha Isabel de Castela ficou conhecida por cheirar mal (mas novos documentos põem fim aos mitos)

A famosa rainha Isabel I de Castela, em Espanha, era conhecida por lavar-se pouco e cheirar mal. Contudo, documentos recém-descobertos mostram que possuía uma quantidade enorme de perfumes de grande valor. Isabel I financiou a viagem …