Aliados sabiam de campos de concentração nazis e não fizeram nada

H. L. Clyn Hughes / Wikimedia

Libertação do Campo de Concentração Nazi de Berger-Belsen, em 17 de Abril de 1945.

Libertação do Campo de Concentração Nazi de Berger-Belsen, em 17 de Abril de 1945.

Documentos secretos agora divulgados pela Livraria Wiener de Londres revelam que os EUA, o Reino Unido e a União Soviética sabiam da existência dos campos de concentração nazis, mas não fizeram nada para acabar com os mesmos.

Segundo os arquivos até agora guardados na sede das Nações Unidas, os Aliados já tinham conhecimento do extermínio dos judeus em 1942, ou seja, dois anos e meio antes do que se pensava.

Os EUA, o Reino Unido e a União Soviética estavam cientes da escala do Holocausto e até tinham preparado acusações de crimes de guerra contra Adolf Hitler e os seus principais comandantes nazis. No entanto, pouco fizeram para tentar resgatar ou providenciar abrigo para os judeus que estavam em perigo, destaca o Independent.

“As grandes potências comentaram sobre o assassinato em massa de judeus dois anos e meio antes do que se supunha”, disse Dan Plesch, autor do livro Human Rights After Hitler, ao jornal britânico.

Plesch, professor do Centro de Estudos Internacionais e Diplomacia da Universidade de Londres, disse que os Aliados começaram a elaborar acusações de crimes de guerra baseadas em depoimentos de testemunhas nos campos de concentração. Entre as suas descobertas estão documentos de 1944 que acusavam Hitler de crimes de guerra.

Human Rights After Hitler

Vários países acusaram Hitler e outros líderes nazis de crimes de guerra

Vários países acusaram Hitler e outros líderes nazis de crimes de guerra

Os dados que constam no livro de Dan Plesch, tornado público esta terça-feira, concluem que os EUA nada terão feito por receio de ver prejudicada a sua relação económica com a Alemanha na altura.

“Alguns arquivos têm mais de 2 mil páginas, e esta é a primeira vez que estão disponíveis para qualquer pessoa no Reino Unido”, adiantou Howard Falksohn, da Biblioteca Wiener, sublinhando que poderá ser possível “reescrever capítulos cruciais da História“.

ZAP //

10 COMENTÁRIOS

  1. Mais do isso, foram os próprios aliados quem (1) financiou Hitler, para que ele chegasse ao poder, e (2) quem o ajudava a gerir os campos de concentração.

    1) Quando Hitler chegou ao poder, a Alemanha estava economicamente de rastos, por causa das indemnizações ao vencedores da Primeira Grande Guerra. Ora, com o país de rastos, onde é que foram os nazis buscar tanto dinheiro para financiar a sua máquina de guerra e toda a sua economia? Resposta: Aos banqueiros estadunidenses. (Leiam Antony C. Sutton)

    2) Como é que se geria a enorme quantidade de pessoas que eram levadas para os campos de concentração? Resposta: Com máquinas de cartões perfurados da IBM, antecessoras dos computadores, que era emprestadas por esta companhia, também responsável pela manutenção das mesmas. (Leiam Edwin Black)

    E aquela viagem de Rudolf Hess à Escócia, em 41, ainda envolta em mistério? Porque razão haveria um dirigente de topo nazi querer reunir-se com alguém do lado do suposto “inimigo”?

  2. Da União Soviética não seria de esperar grande coisa por duas razões:

    1) Estaline era anti-semita
    2) Estaline quis aliar-se com Hitler e fazer parte das potências do Eixo. Só não fez parte do Eixo porque Hitler recusou.

    • Desculpe mas isso é uma tolice. Desde o inicio que o objectivo era a riqueza mineira da U.S. e matar o comunismo no ovo, que estava em crescimento espetacular. Sabe que nos Estado Unidos. a população está convencida que foram eles que ganharam a a 2ª G.G. Você parece estar a lêr livros desatualizados. Quanto a denunciar os crimes nazis em 42, a U.S. estava mais preocupada em defender-se da invasão, que destruiu 1700 cidades, matava todos os habitantes que não fugissem, perderam 27 milhões de russos. Na Bielorussia, arrasaram 600 aldeias matando todos os seus habitantes. Acha mesmo que eles tinham a oportunidade de investigar os campos de concentração. Isso de misturar a União Sovietica, com a Inglaterra e E.U., foi concerteza para amaciar o choque de acusar as potencias que ajudaram Hitler- Não se esqueça que a França que era uma potencia, entregou-se quase sem lutar permitindo que Hitler, se service das fabricas, materias primas e mão de obra.

  3. Grande novidade… Já se imaginava, não é? Com tanta espionágem e não haviam de saber? E como diz O Fernando, se sabiam e não faziam nada, é porque tinham o rabo preso. Mas depois cheios de autoridade moral enforcaram os gajos tods que os podiam denunciar.

    Os Nazis eram um nojo, porque a ganância pelo poder é toda ela um nojo! Como tal, os do outro lado não eram melhores. A natureza humana, que se revela quando o poder lhes cai nas mãos… É um verdadeiro asco! Esqueçam se foram Alemães, Chineses, Africanos, Americanos ou Portuguêses… A semente mora dentro de cada um de nós. A única guerra que importa combater é uma guerra interior contra o medo e o egoismo.

  4. Não estou a compreender o que mais os aliados podiam fazer em 1942. A guerra tinha começado em 1939. Não seria só por falta de vontade dos aliados que nao se fez nada. O Exercito Alemão era demasiado poderoso para deixar seja quem fosse que entrasse por ali a dentro só porque queriam..

  5. A elite sionista é que planeou o extermínio do judeus considerados por eles como inferiores para garantir o seu estatuto de intocáveis. Por isso hoje não se pode reclamar dos judeus, e quem o fizer é chamado logo de Nazi e pregado na cruz. Leiam “Os Protocolos dos Sábios de Sião”. A Wikipedia diz que é propaganda anti semita, mas leiam e tirem a vossas conclusões, o texto é antigo e menciona muitas coisas que se concretizaram.

RESPONDER

Marcelo "está atento", pede consequências e usará todos os poderes contra fragilidade do Estado

O Presidente da República advertiu esta terça-feira que usará todos os seus poderes contra a fragilidade do Estado que considerou existir face aos incêndios que mataram mais de 100 pessoas, e defendeu que se justifica …

#MeToo: a hashtag que está a mostrar a magnitude do assédio sexual

Mais de 200 mil pessoas já partilharam a hashtag "Me too" ("eu também" em inglês) para mostrar a magnitude do assédio sexual, um problema que tem feito correr muita tinta nos últimos dias devido às …

Leipzig vs Porto | Dragões sem asas para os alemães

FC Porto somou a sua segunda derrota nesta edição da Liga dos Campeões, ao perder, por 3-2, na deslocação ao terreno do Leipzig, com todos os golos a serem apontados na primeira parte. A equipa …

Falha de segurança ameaça redes Wi-Fi de todo o mundo

Uma falha descoberta no protocolo WPA2 coloca as redes Wi-Fi em perigo. O "ataque KRACKS" pode roubar informação como palavras-chave e números de cartões de crédito.  A mais recente ameaça tecnológica dá pelo nome de "ataque …

CDS-PP avança com moção de censura ao Governo

A presidente do CDS-PP anunciou, esta terça-feira, que o partido vai apresentar uma moção de censura ao Governo em resultado dos incêndios e devido à falha em "cumprir a função mais básica do Estado: proteger …

Cristiano Ronaldo rejeita acordo com fisco espanhol e volta a defender Jorge Mendes

Os advogados de Cristiano Ronaldo defendem que a atribuição ao jogador de uma fraude fiscal no valor 14,7 milhões de euros é "inconsistente" e sem fundamento. O jornal espanhol El Mundo avança a notícia depois de …

Forças da Síria anunciam conquista de Raqa, antiga capital do Daesh

As Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança armada liderada por milícias curdas, anunciaram esta terça-feira que controlam totalmente a cidade de Al Raqa, mas sem confirmar o fim da presença do grupo extremista autodenominado …

Ministério da Saúde falseou tempos de espera nos hospitais

O Ministério da Saúde apagou pedidos antigos para falsear os tempos de espera no Serviço Nacional de Saúde (SNS). A conclusão é de uma auditoria realizada pelo Tribunal de Contas. De acordo com esta análise, divulgada …

Linha da EDP causou incêndio de Pedrógão Grande (e um segundo fogo nunca foi registado)

Um novo relatório, encomendado pelo Governo, conclui que o grande incêndio de Pedrógão Grande começou por causa de uma linha de média tensão da EDP que terá entrado em contacto com a vegetação. Essa circunstância …

Governo e sindicatos dos enfermeiros chegam a acordo

O Ministério da Saúde chegou, esta segunda-feira, a acordo com as estruturas sindicais representantes dos enfermeiros, anunciou o Governo em comunicado. "Após um período longo de negociações árduas com as estruturas sindicais, o Governo está em …