Algoritmo avalia o trabalho de cada eurodeputado

Há uma ferramenta que avalia a atividade de cada deputado do Parlamento Europeu. Marinho e Pinto é o número um entre os cabeças-de-lista das várias candidaturas às eleições de 26 de maio.

O MEP Ranking é uma ferramenta que avalia a atividade de cada deputado do Parlamento Europeu. A ferramenta foi publicada em fevereiro, e avalia os eurodeputados de acordo com vários parâmetros de atividade e intervenção.

Assim sendo, os dez deputados mais bem classificados são o social-democrata José Manuel Fernandes (133 pontos); o comunista Miguel Viegas (98,7); António Marinho e Pinto (98,5), do PDR; João Ferreira (95,8), que se recandidata como número um do PCP; Ricardo Serrão Santos (77,4 pontos), eleito pelo PS; Paulo Rangel (73,8), que será de novo o cabeça-de-lista do PSD; Marisa Matias (63,1) pelo BE; a socialista Maria João Rodrigues (62,3); o comunista João Pimenta Lopes (53,7); e Ana Gomes (47,6), do PS.

Fora dos primeiros dez lugares e que se candidatam como cabeças-de-lista, surge Nuno Melo, do CDS, em 19.º lugar. Pedro Marques é o único cabeça-de-lista fora de qualquer conta. Também de fora num próximo Parlamento Europeu ficam os três socialistas mais bem classificados: Serrão Santos, Maria João Rodrigues e Ana Gomes não constam das escolhas do PS de António Costa.

A organização que promove este ranking explica que o algoritmo leva em consideração “quatro categorias de atividades: relatórios, declarações, funções e participação” nas reuniões e nas votações. No entanto, como explica o Diário de Notícias, cada uma destas categorias tem um peso distinto.

Em Bruxelas, há deputados que não estão muito felizes com este ranking, tendo levantado objeções desde que esta ferramenta surgiu. Os eurodeputados argumentam que o ranking se limita a uma avaliação quantitativa, deixando muito do trabalho de bastidores de fora desta avaliação.

Em 2015, ao Politico, Miquel Català, o engenheiro informático catalão responsável desta ferramenta, explicou que “haverá sempre deputados que não ficarão satisfeitos com o nosso trabalho, mas estamos apenas a mostrar informações públicas”.

“Se alguém estiver realmente interessado em conhecer esta informação pública, pode obtê-la também no site do Parlamento Europeu. Nós não estamos a inventar nada”, disse.

O MEP Ranking compila a informação e a ordena-a em várias classificações, estabelecendo o ranking. Assim, torna-se possível avaliar um eurodeputado nas questões escritas e orais, moções, relatórios, emendas a relatórios, pareceres, discursos e declarações, com cada uma destas avaliações a ter um peso diferente.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.