Alemães embaraçados e envergonhados com o escândalo Volkswagen

Nas ruas de Berlim, parece generalizado o sentimento de vergonha dos alemães em relação ao escândalo de manipulação de emissões poluentes pelo grupo Volkswagen e muitos temem consequências negativas graves na economia do país.

“Eu acho que é embaraçoso e vergonhoso mas se a Volkswagen mostrar de forma transparente o que vai acontecer com os carros afetados, talvez a crise possa ser resolvida”, disse Angelika Meissner, 37 anos, à agência Lusa.

Já Michael Kerber, 46 anos, acredita que a qualidade associada aos veículos Volkswagen não vai mudar mas receia que “as consequências na economia alemã sejam muito altas devido às penalidades que o grupo tem de pagar no mercado dos Estados Unidos”. Para este alemão, a empresa “pode ir à falência”.

Para David Jiménez van Auken, “provavelmente todos os produtores de carros estão a falsear este género de dados”.

“A verdade veio à tona agora por razões políticas que o cidadão comum desconhece e foi usada como pedra de arremesso“, afirma este alemão de 27 anos, que considera que a indústria alemã pode ser ultrapassada por países como a Polónia e que “a Alemanha tem de lutar para voltar à imagem de qualidade produtiva que tinha nos 80 e 90”.

Por outro lado, Tina Kirchner, 29 anos, disse que o escândalo Volkswagen pode ser “uma oportunidade de crescimento para as restantes marcas” e não acredita que a reputação da indústria alemã seja afetada de forma negativa, já que “a má publicidade vai ficar centrada na Volkswagen”.

A marca alemã “não fez nada que outra grande companhia não fizesse, são as dinâmicas do mundo” atual, diz Christian, 25 anos, que afirma que a “o simbolismo da Volkswagen como carro para a classe trabalhadora não vai mudar”.

O escândalo Volkswagen estalou a 18 de setembro quando a Agência de Proteção do Meio Ambiente dos Estados Unidos acusou a Volkswagen de manipular o desempenho dos motores dos seus carros no que diz respeito à emissões de gases poluentes através de um ‘software’ incorporado no veículo.

O grupo reconheceu ter falseado os dados e anunciou que 11 milhões de veículos Volkswagen em todo o mundo têm equipamento que permite alterar o desempenho dos motores. A crise já levou à demissão do presidente executivo do grupo, Martin Winterkorn.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Quem vai pagar é o mexilhão – (Não Não garantia do governo do Pires com Lima). Afinal os carros são poluentes há que aumentar o selo de circulação (parados ou não – agora todos pagam mesmo alguns que nem existem – uma lei demo_crática)
    Ou será que vai haver justiça e essas multinacionais vai pagar balúrdios, mas a quem? Se fossem PME fechavam-nas logo e coima para cima.
    Ora sendo assim os carros a gasóleo afinal passam a ser menos poluentes outra vez

RESPONDER

Até os dinossauros tinham piolhos

Insetos ancestrais semelhantes ao piolhos modernos parasitavam os dinossauros, alimentando-se das com suas penas, como evidenciado por um novo par de fósseis em âmbar. Por vezes, os pássaros modernos são infestados por piolhos que mastigam e …

Simeone confessa que gostava que João Félix "tivesse mais gasolina"

O treinador do Atlético de Madrid, Diego Simeone, elogiou João Félix no final da partida deste sábado contra o Osasuna, mas confessou que gostava que o internacional português "tivesse mais gasolina na fase final dos …

Ex-diretor do FBI admite que houve "negligência" na investigação da ingerência russa

O ex-diretor do FBI James Comey admitiu este domingo que “verdadeiras negligências” foram cometidas pela polícia federal no início da investigação sobre a ingerência da Rússia nas eleições presidenciais de 2016 nos Estados Unidos. Donald Trump, …

"Alcochete sempre". Equipa do Sporting vaiada à chegada aos Açores

A comitiva do Sporting foi este domingo vaiada à chegada ao hotel em Ponta Delgada, nos Açores, na véspera do jogo contra o Santa Clara. "Alcochete sempre", gritou um grupo de cerca de 30 adeptos à …

Os seus genes não são o único fator que determina o risco de Alzheimer

O desenvolvimento da doença de Alzheimer não está exclusivamente ligado à genética, sugere um artigo científico publicado recentemente. No primeiro estudo publicado sobre a doença de Alzheimer em trigémeos idênticos, os cientistas descobriram que, apesar de …

"Poções do amor" podem tornar-se na solução para uma relação eterna

Numa verdadeira fusão entre ficção e realidade, as nossas relações amorosas podem vir a ser salvas por uma "poção do amor". A solução passa por se recorrer à manipulação química do amor para tentar que …

Há uma segunda população estelar no disco espesso da Via Láctea

As estrelas que compõem o disco espesso da Via Láctea pertencem a duas populações estelares distintas, com características diferentes. Um novo estudo sobre a composição cinemática e química de uma amostra de estrelas nas proximidades do …

Igrejas evangélicas cultivam violência doméstica ao defender a supremacia dos homens sobre as mulheres

O facto de a igreja evangélica defender que o homem deve controlar a mulher apenas agrava o problema de violência doméstica, justificando os atos dos homens. Jane (nome fictício) era membro da comunidade cristã evangélica da …

A Cidade do México está a pagar aos seus polícias para que percam peso

A Polícia da Cidade do México está a levar a cabo um programa para combater o excesso de peso e a obesidade no seu efetivo através de incentivos financeiros.  Ao todo, escreve a agência AFP que …

Há um novo método para medir buracos negros

Os buracos negros supermassivos são os maiores buracos negros, com massas que podem exceder mil milhões de sóis. Apenas esta primavera foi divulgada a primeira imagem do buraco negro supermassivo no centro da galáxia M87, …