Alcoólicos em tratamento sem medicamento desde novembro

Nic Bothma / EPA

O Tetradin aumenta em 30% as possibilidades de sucesso no tratamento da dependência alcoólica. Os especialistas já lançaram uma petição na qual apelam à reposição imediata do medicamento.

Os alcoólicos em tratamento em Portugal estão há cinco meses sem acesso a Tetradin, um medicamento utilizado no tratamento do alcoolismo.

Ao Público, o psiquiatra Domingos Neto adiantou que esta situação, que se arrasta desde novembro, já “prejudicou centenas de doentes que recaíram ou não conseguiram iniciar o tratamento”.

Centenas profissionais da área e familiares de doentes subscreveram, no início do mês de março, uma petição pública pedindo “a reposição imediata deste medicamento no mercado português”. A empresa que distribuía o Tetradin em Portugal, Caldeira & Metelo, alega que o fabricante indiano deixou de fornecer o medicamento para a Europa.

No entanto, segundo a petição, o fármaco continua à venda em Espanha e França. A ausência do medicamento, que tem uma substância ativa, o dissulfiram, capaz de aumentar em 30% o sucesso no tratamento da dependência alcoólica, “compromete gravemente a saúde” de muitos alcoólicos portugueses em tratamento.

Sem o fármaco ou outro similar a que possam recorrer, os alcoólicos em tratamento tendem a recair no consumo. “Era uma arma interessante, e o facto de não podermos contar com ela prejudica claramente o tratamento de muitos doentes”, explica Ana Feijão, coordenadora da Unidade de Alcoologia de Lisboa.

O dissulfiram funcionava como “uma espécie de policiamento de si próprios”, já que “se o doente beber álcool por cima do medicamento, fica vermelho, com baixa de tensão, sente-se mal, pode vomitar, fica ansioso e tem um aumento da frequência cardíaca”, explicou Domingos Neto.

O psiquiatra continua a prescrever o fármaco aos seus doentes. “Entrei em acordo com uma farmácia que o importa de Espanha. A diferença é que antes uma caixa com 60 comprimidos que dava para oito meses de tratamento custava 4,60 euros. Agora, compramos 40 comprimidos por cerca de 18 euros”, conta ao matutino.

Na petição dirigida ao ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, os signatários denunciam o facto de “já ter havido uma tentativa por parte do laboratório para descontinuar o fármaco”.

Os autores dizem ainda ter recebido do Infarmed a indicação de que o medicamento vai regressar ao mercado em Abril. O Público contactou a entidade reguladora do medicamento mas não obteve uma resposta.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Maior expedição científica de sempre ao Ártico parte hoje da Noruega

A maior expedição científica de sempre ao Ártico parte hoje para estudar durante um ano os efeitos visíveis das alterações climáticas no Pólo Norte. O quebra-gelo Polarstern, do instituto Alfred-Wegener, de Bremerhaven, na Alemanha, partirá do …

Asteróide "sorrateiro" pregou um susto à NASA e quase colidiu com a Terra em julho

Em finais de julho, um asteróide do tamanho de um campo de futebol pregou um susto à NASA quando passou a apenas 65.0175 quilómetros da Terra. Foi a maior rocha espacial a passar tão perto …

Vem aí o Dia 0. A Austrália vai ficar sem água (e pode não ser a única)

O Dia 0 está a chegar e a Austrália está prestes a ficar sem água. Os cientistas dizem que este é um aviso para todas as outras regiões em redor do mundo. Este dia vai marcar …

Mujahid é a misteriosa figura por detrás da propaganda talibã (mas pode nem ser real)

Zabihullah Mujahid pode não ser um nome reconhecido pelas pessoas, mas a verdade é que tudo aquilo que ele diz é escutado atentamente por todo o mundo. Mujahid é o porta-voz dos talibãs há 12 anos …

O rapper, a mulher adúltera, a caçadeira e a PIDE feminista. Polémica com videoclip de Valete

Numa altura em que continuam a contar-se as mulheres que morrem vítimas de violência doméstica, o último videoclip de Valete, um dos rappers mais reconhecidos do país, está a causar polémica. Há quem considere que faz …

Milhares de milhões de pássaros desapareceram dos EUA

Um quarto de todos os pássaros dos EUA desapareceram desde 1970, segundo uma pesquisa publicada esta quinta-feira na revista Science, que dá conta de uma perda de biodiversidade contabilizada em 30% da população total de …

Cruzeiro "exclusivamente para britânicos" levanta polémica

Uma brochura que prometia viagens de cruzeiro exclusivas para britânicos levou várias pessoas a queixarem-se da Saga, uma empresa especializada em serviços para clientes com mais de 50 anos. A empresa já remeteu as culpas …

Começou à "invasão" da Área 51. Já há detidos e até um festival

Pelo menos 75 pessoas já chegaram à Área 51, uma base militar secreta dos Estados Unidos, em resposta a um evento criado no Facebook. Milhão e meio de pessoas combinaram invadir esta sexta-feira esta zona misteriosa …

Guantánamo é a prisão mais cara do mundo: 13 milhões de dólares por prisioneiro

Guantánamo é a prisão mais cara do mundo. Para manter as instalações a funcionar, cada prisioneiro custa 13 milhões de dólares ao Estado norte-americano. A prisão de segurança máxima de ADX Florence, em Colorado, nos Estados …

Gabriela foi morta pelo ex-marido e os colegas convocaram uma vigília por ela

Gabriela Monteiro, de 46 anos, foi morta pelo seu ex-marido, junto ao Tribunal de Braga. O Theatro Circo, onde trabalhava há uma década, convocou uma vigília por ela. O homem esfaqueou a mulher no peito e pescoço …