Alcoólicos em tratamento sem medicamento desde novembro

Nic Bothma / EPA

O Tetradin aumenta em 30% as possibilidades de sucesso no tratamento da dependência alcoólica. Os especialistas já lançaram uma petição na qual apelam à reposição imediata do medicamento.

Os alcoólicos em tratamento em Portugal estão há cinco meses sem acesso a Tetradin, um medicamento utilizado no tratamento do alcoolismo.

Ao Público, o psiquiatra Domingos Neto adiantou que esta situação, que se arrasta desde novembro, já “prejudicou centenas de doentes que recaíram ou não conseguiram iniciar o tratamento”.

Centenas profissionais da área e familiares de doentes subscreveram, no início do mês de março, uma petição pública pedindo “a reposição imediata deste medicamento no mercado português”. A empresa que distribuía o Tetradin em Portugal, Caldeira & Metelo, alega que o fabricante indiano deixou de fornecer o medicamento para a Europa.

No entanto, segundo a petição, o fármaco continua à venda em Espanha e França. A ausência do medicamento, que tem uma substância ativa, o dissulfiram, capaz de aumentar em 30% o sucesso no tratamento da dependência alcoólica, “compromete gravemente a saúde” de muitos alcoólicos portugueses em tratamento.

Sem o fármaco ou outro similar a que possam recorrer, os alcoólicos em tratamento tendem a recair no consumo. “Era uma arma interessante, e o facto de não podermos contar com ela prejudica claramente o tratamento de muitos doentes”, explica Ana Feijão, coordenadora da Unidade de Alcoologia de Lisboa.

O dissulfiram funcionava como “uma espécie de policiamento de si próprios”, já que “se o doente beber álcool por cima do medicamento, fica vermelho, com baixa de tensão, sente-se mal, pode vomitar, fica ansioso e tem um aumento da frequência cardíaca”, explicou Domingos Neto.

O psiquiatra continua a prescrever o fármaco aos seus doentes. “Entrei em acordo com uma farmácia que o importa de Espanha. A diferença é que antes uma caixa com 60 comprimidos que dava para oito meses de tratamento custava 4,60 euros. Agora, compramos 40 comprimidos por cerca de 18 euros”, conta ao matutino.

Na petição dirigida ao ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, os signatários denunciam o facto de “já ter havido uma tentativa por parte do laboratório para descontinuar o fármaco”.

Os autores dizem ainda ter recebido do Infarmed a indicação de que o medicamento vai regressar ao mercado em Abril. O Público contactou a entidade reguladora do medicamento mas não obteve uma resposta.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Casa Pia 0-3 FC Porto | Jogo desbloqueado na segunda parte

O FC Porto venceu hoje o Casa Pia por 3-0, na segunda jornada do Grupo D da Taça da Liga, mas precisou de 50 minutos para fazer o primeiro golo ao penúltimo classificado da II …

Quanto vale a vida do seu cão (e a importância que isso tem)

Quanto vale a vida do seu cão? A resposta a esta pergunta pode ser mais importante do que aquilo que pensa e pode mudar drasticamente o preço que pagamos pela sua saúde e bem-estar. Os norte-americanos …

Asteróide passará esta sexta-feira pela Terra a 27.000 km/hora

Um asteróide de grandes dimensões passará pela Terra, atingindo o seu ponto mais próximo do nosso planeta esta sexta-feira, dia 6 de dezembro. O corpo celeste, importa frisar, não representa qualquer perigo para o Homem. …

Banco de França vai testar moeda digital em 2020

O governador do Banco de França anunciou na quarta-feira o lançamento de testes no próximo ano para uma moeda digital, que pode servir de precedente para uma iniciativa do mesmo tipo à escala da zona …

Atlético de Madrid na corrida por Gabigol

O Atlético de Madrid entrou na corrida pela contratação de Gabigol, o artilheiro que está ao serviço do Flamengo por empréstimo do Inter de Milão. A notícia é avançada pelo jornal italiano Gazzetta Dello Sport, …

Australiana condenada a prisão por ter mentido no currículo

Uma australiana de 45 anos foi condenada a um ano de prisão efetiva por ter mentido no seu currículo para conseguir uma vaga no Governo regional, conta esta quinta-feira a ABC Australia. Veronica Hilda Theriault foi …

Homem da comunicação de Rui Rio pertence à maçonaria

João Tocha, o homem que o líder do PSD escolheu para fazer parte da sua comunicação, é maçon, avança a revista Visão esta quinta-feira. Em declarações à Visão, João Tocha, iniciado no Grande Oriente Lusitano …

Marco Silva despedido do Everton

O treinador português Marco Silva foi hoje despedido pelo Everton, clube da Primeira Liga inglesa de futebol, um dia depois do desaire por 5-2 no reduto do rival da cidade, o campeão europeu Liverpool. “O Everton …

Líder Supremo do Irão aprova medidas para reconhecer como "mártires" os mortos dos recentes distúrbios

O líder supremo do Irão aprovou as recomendações de um relatório oficial propondo o reconhecimento como "mártires" dos mortos nos recentes distúrbios no país sem que tenham "desempenhado qualquer papel", indicou esta quinta-feira o seu …

OE2020. Governo quer baixar preço da luz sem mexer no IVA

O Governo socialista está a estudar hipóteses "alternativas" para baixar o preço da luz sem mexer na taxa do IVA, devendo estas soluções constar já da proposta inicial do Orçamento de Estado para 2020 (OE2020). De …