Adolescente de 14 anos provocou queda de ultraleve em Beja

DR GPIAA

Acidente com ultraleve em Beja em 2015.

Acidente com ultraleve em Beja em 2015.

A queda de um ultraleve em Beja, em 2015, foi causada pela passageira, de 14 anos, que puxou os comandos de voo (manche) durante a descolagem. O acidente provocou ferimentos graves aos dois ocupantes e a destruição da aeronave.

A conclusão consta do relatório final da investigação ao acidente, publicado na página do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAA).

O ultraleve foi consumido pelas chamas quando embateu na pista do Aeródromo Municipal de Beja, no dia 1 de janeiro, e causou lesões graves ao piloto, de 66 anos, e à menor, que interferiu “nos comandos de voo” durante a descolagem para um batismo de voo.

“O piloto referiu que durante a corrida de descolagem (…) viu a passageira inclinar-se para a frente, abraçar o manche do lado direito e puxá-lo para ela”, refere o relatório.

Segundo a investigação, o piloto e também proprietário do ultraleve não possuía um certificado médico válido, não tinha um seguro de responsabilidade civil obrigatório, a documentação do motor não correspondia ao motor instalado e o certificado de voo do ultraleve estava caducado.

“Na data do acidente, o piloto estava inibido de exercer os privilégios da sua licença de pilotagem, não porque sofresse de alguma patologia, mas por falta de um certificado médico válido”, relata a investigação.

A menor embarcou pouco antes do pôr-do-sol e após o seu pai e o piloto terem efetuado um voo de lazer, acrescentando o relatório que, apesar do adiantado da hora, havia “vontade” de se realizar um pequeno voo de batismo com a adolescente.

“Não houve tempo para uma explicação sobre pontos essenciais do avião como os comandos de voo (manche e pedais), comandos de motor (localização das manetes), funcionamento dos cintos e abertura das portas”, refere o relatório.

“Desta forma, tudo indica que a passageira embarcou no avião desconhecendo por completo o que podia e não podia fazer a bordo“, revela o documento.

A investigação critica a postura do piloto, dos pais da menor e do aeródromo que permitiu o voo, apesar de estar próximo o pôr-do-sol (ultra-leves só podem voar com luz, até ao pôr-do-sol).

“Pela pressão gerada relativamente ao adiantar da hora, não foi assegurado pelo piloto um briefing de procedimentos explicativos à passageira, nem os progenitores se preocuparam em fornecer ao piloto as características comportamentais da passageira, sua filha, quanto aos receios de voar, especialmente numa aeronave com estas características”, frisa a investigação.

Os pais autorizaram o voo da filha mas, segundo o relatório final ao acidente, e apesar das várias tentativas, o pai da adolescente nunca autorizou que a filha fosse ouvida pelo investigador do GPIAA, alegando “razões psicológicas”.

O piloto esteve internado 24 dias, nove dos quais em cuidados intensivos, sendo as principais lesões a fratura da bacia em cinco locais e fratura de sete costelas. Atualmente, o sexagenário continua com sequelas ao nível da coluna e lesões em duas costelas.

As lesões sofridas pela passageira obrigaram a internamento hospitalar durante 10 dias.A menor passou a ser seguida na consulta de ortotraumatologia e consulta de psicologia, com evolução demorada.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Palavra “mulher” já tem nova definição

O dicionário online Priberam e o canal de televisão FOX Life uniram-se para desafiar os portugueses a participar na revisão do significado da palavra "mulher". Três semanas depois, apresentam-nos o resultado. Esta terça-feira, o dicionário online …

EUA emitem alerta sobre "ataques sónicos" na China

Esta quarta-feira, a embaixada norte-americana na China emitiu uma alerta após um funcionário do Governo ter sofrido uma lesão cerebral. A embaixada norte-americana na China emitiu um alerta depois de um funcionário ter sofrido uma lesão …

Descobertas 481 moedas romanas dos séculos I ao III em Braga

Um museu em Braga descobriu 481 moedas romanas datadas do século I ao século III que permitem perceber o circuito de comércio no Mediterrâneo na época do Império Romano. Esta quarta-feira, o Museu Pio XII, em …

José Manuel Coelho condenado a ano e meio de prisão domiciliária

O deputado do PTP/Madeira foi, esta quarta-feira, condenado a um ano e seis meses de prisão domiciliária pela prática de vários crimes de difamação e de divulgação de fotografias ilícitas. José Manuel Coelho foi julgado na …

Maternidade só deixa mãe ver as filhas recém-nascidas depois de pagarem a conta

Uma mãe esperou cinco dias para ver as suas filhas recém-nascidas porque não tinha dinheiro para pagar as despesas médicas. Juliana Logbo esperou cinco dias depois do parto para ver as suas filhas gémeas e recém-nascidas …

Novo escândalo de abusos sexuais no Chile leva à suspensão de 14 sacerdotes

A diocese da cidade chilena de Rancagua anunciou, esta terça-feira, a suspensão de 14 sacerdotes implicados num novo escândalo de abusos sexuais sobre jovens e menores. "Estes padres cometeram atos que podem constituir crimes nos domínios …

94% das universitárias de Coimbra já foram alvo de assédio sexual

Um estudo realizado pela UMAR Coimbra sobre a violência sexual em contexto académico revela que 94,1% das mulheres inquiridas já foram alvo de assédio sexual, 21,7% de coerção sexual e 12,3% reportaram já terem sido …

Israel admite: o famigerado F-35 já se estreou em combate

A força aérea israelita admitiu ter usado, pela primeira vez, o poderoso caça bombardeiro numa ação de combate contra dois tanques, numa missão recente. Um dos aviões de combate mais avançados do mundo, o novo caça-bombardeiro …

Proposta do PS sobre a habitação suspende despejos já em curso

O PS avançou com uma proposta de alteração ao seu próprio projeto. A medida abrange inquilinos com mais de 65 anos ou com grau de incapacidade igual ou superior a 60% desde que residam há …

Função Pública vai ter aumentos em 2019 (mas não nos salários)

O ministro das Finanças referiu, esta quarta-feira, no Parlamento, que os funcionários públicos vão ter aumentos em 2019, através da "via do descongelamento de carreiras". Mas sobre um eventual aumento dos salários não se pronunciou. "Todos …