ADN de tardígrados pode ajudar humanos a sobreviver em Marte

Combinarmos o ADN de tardígrados com as nossas células pode ser a solução para que consigamos sobreviver em Marte. A teoria parte do geneticista Chris Mason, da Universidade Weill Cornell, em Nova Iorque.

Os tardígrados, popularmente conhecidos como ursos de água, são seres extremófilos, capazes de sobreviver em situações extremas, no vácuo do espaço e em temperaturas abaixo de zero, sendo mesmo considerado o animal mais resistente do mundo.

Chris Mason sugere que combinar a informação genética desta criatura com células humanas pode ser uma solução para preparar os nossos astronautas para as condições que Marte oferece. O norte-americano tem dedicado grande parte da sua carreira a estudar os efeitos genéticos dos voos espaciais e como é que os seres humanos podem superar essas limitações.

Para o efeito, Mason estudou dois irmãos gémeos astronautas: Mark e Scott Kelly. Em 2015, enquanto o primeiro passou um ano na Estação Espacial Internacional, o segundo esteve no planeta Terra. Durante esse tempo, a equipa de Mason estudou as alterações biológicas de cada um nos seus respetivos ambientes.

No mês passado, durante a conferência “Human Genectics”, o geneticista conversou sobre os resultados da sua investigação e falou sobre a ideia de fazer um estudo mais abrangente para preparar da melhor forma os nossos astronautas.

Como tal, Mason explicou que os futuro astronautas podem vir a tomar medicamentos prescritos para ajudar a mitigar os efeitos que a sua equipa descobriu com a mais recente investigação. Além disso, de acordo com o Live Science, o especialista falou ainda de usar a edição de genes para tornar os humanos mais capazes de chegar a planetas como Marte.

“Se tivermos mais 20 anos de pura descoberta, mapeamento e validação funcional do que pensamos saber, talvez daqui a 20 anos, espero que possamos estar numa fase em que consigamos dizer que podemos fazer um humano que poderia sobreviver melhor em Marte”, disse Mason.

Apesar de reconhecer a controvérsia associada à manipulação de genes humanos, o professor da universidade nova-iorquina reconhece que combinar células humanas com ADN de tardígrados pode ser uma solução para que os astronautas resistam, por exemplo, à radiação.

Na sua opinião, isto é algo ao nosso alcance. “Não é se evoluímos; é quando evoluirmos“, acrescentou. Quanto à questão ética, Mason disse que se a engenharia genética tornar as pessoas mais capazes de habitar Marte de uma forma mais segura, sem interferir com a capacidade de viver na Terra, as pessoas aceitarão mais facilmente.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Morreu Katherine Johnson, a matemática que ajudou a levar o Homem à Lua

A matemática norte-americana Katherine Johnson, que trabalhou para a agência espacial norte-americana (NASA), morreu esta segunda-feira aos 101 anos. A informação foi avançada no fim da tarde desta segunda-feira pelo administrador da NASA, Jim Bridenstine, …

Asia Bibi quer obter asilo político em França

A cristã paquistanesa Asia Bibi, condenada à morte por blasfémia em 2010 e absolvida oito anos depois, antes de se refugiar no Canadá, referiu esta segunda-feira pretender obter asilo político em França. Asia Bibi disse à …

Covid-19. Itália com 50 novos casos e Portugal com novo suspeito

Em Portugal, a DGS confirmou um novo caso suspeito de infeção. Por sua vez, as autoridades italianas anunciaram a existência de 50 novos casos de infetados com Covid-19. A Direção-Geral de Saúde confirmou, esta terça-feira, …

Benfica também está interessado em Rúben Amorim

O Benfica junta-se ao Sporting na corrida pela contratação do treinador do Sporting de Braga, Rúben Amorim. O jovem técnico tem impressionado ao serviço dos bracarenses. Depois de se falar do interesse do Sporting CP em …

15 anos após gravação sem autorização, Estado condenado a indemnizar Sá Fernandes

O Tribunal Europeu dos Direitos do Homem condenou o Estado português a pagar uma indemnização de 3 mil euros ao advogado Ricardo Sá Fernandes. Em causa está um acórdão assinado pelo juiz Rui Rangel em …

Contribuintes têm até esta terça-feira para validar faturas (e podem valer até 2.500 euros no IRS)

Os contribuintes que, no ano passado, colocaram o seu NIF em faturas devem verificar se todas estão corretamente associadas à tipologia de despesas a que correspondem para efeitos de IRS, terminando esta terça-feira o prazo …

Plácido Domingo diz "assumir toda a responsabilidade dos seus erros"

O tenor também desistiu de se apresentar na Ópera Metropolitana de Nova Iorque, enquanto outras óperas americanas cancelaram as suas atuações, que no entanto continuam na Europa. O tenor espanhol Plácido Domingo, acusado nos Estados Unidos …

Até as "couves ficam pretas". Aterro em Valongo que recebe lixo do estrangeiro gera indignação

Os moradores de Sobrado, em Valongo, realizaram mais um protesto contra o aterro local que recebe lixo de todo o país e de países estrangeiros também. Queixam-se do cheiro nauseabundo, das pragas de mosquitos e …

Evolução "muito positiva". Atribuição de pensões de velhice está a demorar 134 dias

Em média, a Segurança Social está a demorar 134 dias (cerca de quatro meses e 15 dias) a atribuir pensões de velhice, avança o jornal Eco. Em entrevista ao diário de economia, o secretário de …

Ninguém quer ser professor? Mestrados em Ensino sem candidatos

Os mestrados em Ensino, que preparam futuros docentes para o terceiro ciclo e Ensino Secundário, têm cada vez menos inscritos e alguns até já fecharam por falta de candidatos, revela uma reportagem da Rádio Renascença. …