Adiamento do Brexit ainda em cima da mesa. Juncker fala em situação “extremamente complicada”

Patrick Seeger / EPA

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker

Apesar de Londres ter chegado a acordo com Bruxelas, o acordo ainda não passou pelo Parlamento britânico. Em cima da mesa continua o adiamento do Brexit.

Os líderes mundiais mostram-se agradados e, acima de tudo, aliviados por finalmente terem chegado a um consenso para a saída ordenada do Reino Unido da União Europeia. Contudo, estão de pé atrás, porque pode voltar a haver um adiamento da saída — algo que todos querem ao máximo evitar.

O acordo passou por Bruxelas, mas não chegou ao Parlamento britânico. Os 27 da União Europeia mostraram ser flexíveis, cederam e acabaram com o backstop que incomodava o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson. Mas nem tudo foram cedências por parte da UE, com, por exemplo, a Irlanda do Norte a ter de cumprir as regras europeias para bens, que ia contra as intenções de Boris.

“Concluímos um acordo, por isso não há justificação para um adiamento. Tem de ser feito agora”, reiterou Juncker.

No entanto, segundo o Expresso, Boris não tem maioria garantida no Parlamento e, em caso de chumbo no sábado, um pedido de extensão do prazo para o Brexit pode avizinhar-se. Desta forma, a batata quente passaria para a União Europeia, que poderia rejeitar o adiamento e forçar um “hard Brexit” no dia 31 de outubro.

A decisão cabe aos 27 da UE e basta apenas um “não” para que o adiamento caia por terra. “Não devíamos continuar esta discussão para além de outubro”, disse o presidente francês, Emmanuel Macron, há seis meses.

Na eventualidade de um pedido de adiamento, os chefes de Estado e de Governo deverão querer uma explicação mais plausível do que as oferecidas das restantes vezes. Por muito que ninguém queira prolongar este impasse, a situação pode descambar e levar a uma saída desordeira do Reino Unido.

Situação “extremamente complicada”

O presidente da Comissão Europeia alertou, na quinta-feira, para uma situação “extremamente complicada”, caso o Parlamento britânico rejeite o novo acordo para o ‘Brexit’, entre Bruxelas e Londres.

“Se isso acontecer, vamos encontrar-nos numa situação extremamente complicada”, disse Jean-Claude Juncker aos jornalistas, no final do primeiro dia da cimeira da UE em Bruxelas.

No mesmo dia, o presidente da Comissão Europeia descartou um novo adiamento da saída do Reino Unido da UE, prevista para 31 de outubro, defendendo que perante um acordo reformulado não há argumentos para novas extensões, mesmo que o Parlamento britânico rejeite o texto.

O acordo de saída revisto do Reino Unido da UE foi alcançado na quinta-feira entre a Comissão Europeia e o Governo britânico, e foi aprovado no mesmo dia pelos chefes de Estado e de Governo dos 27.

“O Conselho Europeu endossou este acordo […] Nessa premissa, o Conselho Europeu convida a Comissão, o Parlamento Europeu, e o Conselho a empreenderem os passos necessários para assegurar que o acordo entra em vigor a 1 de novembro de 2019”, declarou o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk.

“A principal alteração é o facto de o primeiro-ministro [Boris] Johnson ter aceitado a existência de controlos alfandegários nos pontos de entrada na Irlanda do Norte. Este compromisso permite-nos evitar controlos entre a Irlanda e a Irlanda do Norte e assegura a integridade do mercado único”, notou.

O acordo tem agora de ser ratificado pelo Parlamento Europeu e pelo Parlamento britânico.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Um ano após o confinamento de Wuhan o mundo continua em crise devido à covid-19

Quase um ano depois da imposição do confinamento na cidade de Wuhan para travar o vírus SARS-CoV-2, que se assinala este sábado, o mundo continua em luta contra a pandemia, apesar do aparecimento de vacinas. A …

Pessoas com certas características podem ser mais suscetíveis a "ouvir" os mortos

Uma equipa de cientistas identificou certas características que podem tornar as pessoas mais suscetíveis a alegar que “ouvem” os mortos. Um novo estudo sugere que as pessoas que se descrevem como "clariaudientes" - em oposição a …

Sporting 1 - 0 SC Braga | Leões conquistam Taça da Liga com golo de Porro (e algum sofrimento)

O Sporting reconquistou hoje a Taça da Liga de futebol, ao vencer na final o Sporting de Braga, por 1-0, em Leiria, com um golo de Pedro Porro e enorme resistência durante a segunda parte. O …

Estados Unidos querem rever o acordo com rebeldes talibãs no Afeganistão

Os Estados Unidos indicaram hoje às autoridades afegãs o seu desejo de rever o acordo entre o Governo norte-americano e os talibãs, assinado em fevereiro de 2020, particularmente para "avaliar" o respeito dos rebeldes pelos …

"Excedeu todas as expetativas". Implante de córnea artificial devolve visão a homem cego

Um homem de 78 anos que estava cego dos dois olhos há 10 anos recuperou a visão após receber o primeiro implante de uma córnea artificial desenvolvida pela startup israelita CorNeat Vision. O implante CorNeat KPro …

Tenista João Sousa falha Open da Austrália após ter estado infetado

João Sousa vai falhar o Open da Austrália depois de ter estado infetado com o novo coronavírus, por determinação das autoridades australianas, anunciou hoje o tenista português. "É com muita tristeza que vos dou a conhecer …

Cientistas criam nova forma de produzir carne em laboratório (e prometem manter o sabor e a textura)

Uma equipa da McMaster desenvolveu uma nova forma de carne cultivada, através do uso de um método que promete manter o sabor e a textura mais naturais do que as outras alternativas à carne tradicional. Os …

Papa pede "jornalismo corajoso" e controlo de notícias falsas na Internet

O papa Francisco pediu hoje um "jornalismo corajoso" que venha ao encontro das pessoas e histórias, propondo ainda o controlo das notícias falsas na Internet, especialmente neste período de pandemia da covid-19. “Opiniões atentas lamentam, há …

A cidade mais antiga das Américas está sob ameaça de invasão (e a culpa é da pandemia)

Tendo sobrevivido durante cinco mil anos, o sítio arqueológico mais antigo das Américas está sob a ameaça de invasores que afirmam que a pandemia de covid-19 os deixou sem outra opção a não ser ocupar …

Suspeito do homicídio de Bruno Candé nega ter agido impulsionado por racismo

Evaristo Marinho disparou vários insultos racistas contra Bruno Candé: “Vai para a tua terra, preto, tens a família toda na sanzala e também devias lá estar”, foi um deles. Três dias depois acabou por matá-lo, …