“Adeus, mundo”: americana com cancro terminal realiza suicídio assistido

thebrittanyfund.org

Brittany Maynard

Brittany Maynard

A americana Brittany Maynard, que sofria de um cancro no cérebro, cumpriu a sua promessa e morreu por suicídio assistido no sábado, dia 1 de novembro, na sua casa no Oregon, nos Estados Unidos, de acordo com o grupo Compassion and Choices.

“É com pesar que anunciamos a morte da querida e incrível mulher Brittany Maynard.  Brittany morreu em paz na sua cama, rodeada pela sua família e entes queridos”, disse o comunicado da ONG.

Após descobrir que tinha um tumor maligno no cérebro, a jovem de 29 anos mudou-se para o Oregon para beneficiar da lei do Estado que permite o suicídio assistido.

No início da semana, Brittany tinha divulgado uma mensagem em que ponderava adiar a sua decisão de morrer, mas isso acabou por não acontecer.

“Adeus a todos os meus queridos amigos e família que eu amo”, escreveu na sua conta do Facebook.

“Hoje é o dia que eu escolhi para morrer com dignidade por causa da minha doença terminal, esse terrível cancro no cérebro que levou tanto de mim … mas que poderia ter levado muito mais”, escreveu a jovem, segundo a revista Time.

“Adeus mundo”

“O mundo é um lugar bonito, viajar tem sido a minha forma de aprendizagem… Agora, enquanto escrevo, tenho uma corrente de apoio à volta da minha cama … Adeus, mundo. Espalhem boas energias. Retribuam!”.

Maynard, que decidiu criar uma plataforma para arrecadar fundos para aqueles que defendem o direito à morte digna, dedicou os seus últimos dias de vida a cumprir uma lista de desejos e aventuras que queria fazer antes de morrer.

“Ela era uma viajante aventureira e bem-sucedida que passou muitos meses a viver sozinha e a dar aulas em orfanatos em Katmandu, no Nepal”, diz um obituário da jovem divulgado no site The Brittany Fund e reproduzido pela organização que a assistiu, a Compassion and Choices.

“Essa experiência mudou para sempre a sua perspectiva em relação à infância, felicidade, privilégio e resultados. Ela adorou o seu período no Vietname, Camboja, Laos, Singapura e Tailândia. Passou um verão a trabalhar na Costa Rica e viajou para a Tanzânia, onde subiu o Kilimanjaro com uma amiga antes do seu casamento.”

“Brittany teve aulas de escalada em Cayambe e Cotopaxi, no Equador, e era uma ávida mergulhadora, que experimentou as Galápagos, Zanzibar, Ilhas Cayman e basicamente todas as ilhas que visitou.”

Alguns dias antes de desistir da data prevista para sua morte, Brittany realizou o sonho de visitar o Grand Canyon com a sua família.
“Tive a oportunidade de desfrutar o meu tempo com as coisas que mais amo na vida: minha família e a natureza”, afirmou a jovem em seu blog.

Debate

A história da menina ficou conhecida por um vídeo colocado no YouTube e visto por milhões de pessoas.

No vídeo, Brittany explica que tomaria remédios prescritos por um médico para morrer no quarto que dividia com o marido, na companhia de entes queridos e ouvindo a música que escolheria. Evitaria, assim, as piores fases de sua doença.

A história de Maynard reacendeu o debate sobre a eutanásia nos Estados Unidos.

Maynard escolheu o dia 1 de novembro, dois dias após o aniversário do seu marido, Dan Diaz, para morrer.

Recém-casados, ela e o seu marido mudaram-se da Califórnia para Oregon, um dos cinco Estados dos EUA onde o suicídio assistido por médicos é permitido.

Só neste Estado, 750 pessoas foram beneficiadas com esta lei, aprovada em 1998, e morreram com a ajuda de um médico desde então.

Num dos últimos textos que escreveu, Maynard disse que o seu sonho é que todos os americanos que sofram de doença terminal possam morrer da forma como preferirem.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Sydney. Qualidade do ar perigosa devido a incêndios no leste da Austrália

A qualidade do ar em Sydney atingiu esta terça-feira um nível perigoso devido à densa camada de fumo proveniente dos incêndios florestais, no leste da Austrália, indicou o Departamento de Meteorologia australiano. "Os ventos fracos e …

Governo prevê superavit de 0,2% e crescimento de 2% em 2020

O líder parlamentar do Partido Ecologista “Os Verdes” revelou esta terça-feira que o Governo prevê para o próximo ano um excedente orçamental de 0,2% e um crescimento de 2%. José Luís Ferreira, líder parlamentar do Partido …

Meo e Nos vão subir preços de alguns serviços em 2020

Escreve o Jornal de Negócios esta terça-feira que a Meo e a Nos vão atualizar o tarifário de alguns dos seus serviços a partir de 1 de janeiro de 2020. A fatura dos clientes deverá …

Maria e Francisco foram os nomes mais populares em 2019

Maria foi, mais uma vez, o nome feminino mais popular em 2019. João foi atirado para segundo lugar, sendo destronado por Francisco. Dados do Ministério da Justiça, divulgados pela TVI24, revela que, este ano, foram registadas …

Tensão nas eleições da JSD-Porto levam à intervenção da PSP

Rodrigo Passos foi eleito, no sábado, como novo líder da JSD-Porto, substituindo Rosina Ribeiro Pereira, que deixou algumas palavras duras para comentar o que se passou no ato eleitoral. Segundo o Público, Rosina Ribeiro Pereira, eleita …

Livre não aplica sanção a Joacine, mas condena declarações da deputada

O Livre decidiu não aplicar qualquer sanção disciplinar a Joacine Katar Moreira no seguimento do conflito entre Direção e deputada que surgiu após a polémica abstenção num voto no parlamento sobre uma investida israelita na …

Rio alerta para "claro divórcio entre a sociedade portuguesa e os partidos políticos"

O presidente do PSD, Rui Rio, disse ontem, em Paredes, no distrito do Porto, haver "um divórcio entre a sociedade e os partidos", defendendo que só uma maior "abertura" das estruturas às "pessoas" pode inverter …

Megaoperação de combate à pedofilia detém mais de 30 pessoas

Mais de 30 pessoas foram detidas em onze países no âmbito de uma megaoperação de combate à pornografia infantil realizada pela Europol e pela polícia nacional de Espanha, país onde foram presos mais de metade …

Grandes hotéis acusados de ignorar tráfico sexual. Queixa em grupo relata casos de 13 mulheres

Uma ação judicial deu entrada segunda-feira em Columbus, Ohio, nos Estados Unidos (EUA), com vários grandes grupos hoteleiros a serem acusados de lucrar com o tráfico sexual, ignorando os crimes e os danos nas vítimas. Segundo …

Líder da Birmânia, Suu Kyi, vai a Haia defender o país de acusação de genocídio

A líder birmanesa Aung San Suu Kyi decidiu comparecer perante o Tribunal Internacional de Justiça (TIJ) para defender o seu país da acusação de genocídio contra a minoria muçulmana rohingya, durante uma audiência de três …