Justiça espanhola absolve médico que roubava bebés para elite do regime

J. J. Guillen / EPA

Inés Madrigal foi levada dos pais em 1969 e vendida a um casal pelo médico Eduardo Vela

Eduardo Vela, um ginecologista de 85 anos, estava a ser julgado por crimes de detenção ilegal partos fictícios e falsificação de documentos oficiais. Esta segunda-feira, foi ilibado porque os crimes prescreveram.

Os crimes cometidos por Eduardo Vela, ginecologista espanhol de 85 anos, foram dados como “provados de forma incontestável“. No entanto, isso não impediu que o médico fosse absolvido pelo tribunal considerar que o prazo legal prescreveu em 1987, quando a acusadora atingiu a maioridade.

Inés Madrigal acusou Eduardo Vela de a ter separado da mãe biológica, Inés Pérez, e de falsificar a sua certidão de nascimento, em julho de 1969. Segundo o Observador, este era um julgamento histórico, já que era a primeira vez que o Estado espanhol sentava no banco dos réus um médico por “roubo de bebés“.

A vítima já mostrou intenção de recorrer para o Tribunal Supremo, pelo que a decisão poderá não ficar por aqui. “Temos a obrigação de ir ao Supremo. Creio que há que utilizar esta sentença como um trampolim”, disse Inés Madrigal ao El País.

Para a mulher, de 49 anos, “a sensação é agridoce. É um marco, a primeira sentença de bebés roubados. Reconheceu-se que houve roubo, que me roubaram à minha mãe e isso é um grande passo, ainda que não estejamos de acordo com a prescrição e absolvição de Vela”.

O caso remonta ao início da ditadura franquista (1939-1975), período em que o ginecologista dirigiu a Clínica San Ramon, em Madrid. Segundo o jornal, os bebés eram retirados à nascença aos pais biológicos, muitas vezes com a cumplicidade da Igreja Católica, e dados como mortos sem provas.

As crianças eram, posteriormente, adotadas por casais inférteis próximos do regime “nacional-católico”.

O caso gerou indignação. Cerca de 500 pessoas marcharam pelas ruas da capital em janeiro deste ano, a grande maioria vítimas de roubo de bebés, um crime mais comum do que pensamos.

No passado dia 4 de setembro, cerca de uma dezena de manifestantes juntaram-se junto ao Tribunal Superior de Justiça  exibindo camisolas de algodão amarelas e luvas da mesma cor, em representação das associações de bebés roubados de toda a Espanha. O assunto inunda, de igual forma, as redes sociais.

O Ministério Público espanhol pede 11 anos de prisão para o ex-médico e uma indemnização de cerca de 350 mil euros para a vítima. Já a vítima reivindica 13 anos de prisão para Eduardo Vela e nenhuma indemnização pecuniária.

O propósito de Inés Madrigal é que este caso sirva para abrir outros que terão sido arquivados.

Mais de 2.000 casos arquivados

Apesar dos esforços, Inés Madrigal não conseguiu descobrir nada acerca a identidade dos seus pais biológicos. Apesar disso, tornou-se a primeira mulher a conseguir levar a julgamento um caso deste tipo em Espanha, onde entre 2.000 e 3.000 denúncias semelhantes foram arquivadas por falta de provas ou prescrição dos factos.

Num capítulo menos conhecido da ditadura franquista, estas crianças eram retiradas aos seus pais biológicos após o parto e declaradas mortas, sem a apresentação de provas. O tráfico perdurou na democracia, pelo menos até 1987, por razões económicas.

ZAP ZAP // RFI

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Lindo!…
    Foi mais um bonito serviço que a igreja ajudou os ditadores a prestar ao povo.
    E este é apenas um de milhares de casos…

  2. Mais um caso VERGONHOSO em que a Igreja está envolvida. Esse homem não deve ser pai, se o fosse deviam-lhe ser retirados os filhos, ou no caso de ser avô, retirarem-lhe os netos (filhos dos filhos) para ele sentir o que é a perda de filho. Há nomes por perder os pais (orfão, por falecer o marido (viúva) ou mulher (viúvo) mas ainda não conseguiram inventar o nome quando se perde um filho ….

RESPONDER

Anúncios de TV promovem mais os brindes do que o próprio fast food (e violam diretrizes do setor)

Para uma criança, a melhor parte de uma refeição de fast food não é a comida, mas o brinde que vem juntamente com a refeição. Os anúncios televisivos de fast food são regidos por diretrizes que …

“Se querem sucesso, têm de depender do sistema“. Empresário chinês é preso após disputa com o Estado

Sun Dawu, um dos empresários mais bem sucedidos da China, corre o risco de ser condenado a 25 anos de prisão, caso seja provado que cometeu os crimes dos quais está a ser acusado. O empresário …

Cientistas criam verniz para superfícies que mata bactérias em poucos minutos

Uma equipa multidisciplinar de cientistas desenvolveu um verniz para superfícies que mata bactérias, mesmo as mais resistentes, em apenas 15 minutos, anunciou a Universidade de Coimbra (UC). Trata-se de “uma solução segura e eficaz para prevenir …

Num país marcado pelo racismo, Jane Bolin fez história tornando-se a primeira juíza negra dos EUA

A 22 de julho de 1939, Jane Bolin fez história ao prestar juramento como juíza na cidade de Nova Iorque. A jovem ocupou o cargo durante 40 anos e só saiu de cena quando atingiu …

A petrolífera Exxon está a culpá-lo pelas alterações climáticas

Nos últimos anos, as empresas petrolíferas têm-se afastado do discurso de negação das alterações climáticas. Gigantes globais de energia como a Total, a Exxon, a Shell e a BP reconhecem abertamente que a mudança climática …

"Muita fraternidade”. Portugal enviou vacinas para Cabo Verde

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta segunda-feira que os indicadores da pandemia de covid-19 em Portugal permanecem "muito estáveis" e que a última grande abertura no plano de desconfinamento não teve …

Mais de metade dos alunos LGBTQI sofre bullying na escola, diz relatório

Mais de metade dos alunos LGBTQI sofre 'bullying' na escola, alertou esta segunda-feira a UNESCO, por ocasião do Dia Internacional Contra a Homofobia, Bifobia e Transfobia. A Organização Internacional de Jovens e Estudantes LGBTQI (IGLYO) e …

Telescópio vai "caçar" a luz de 30 milhões de galáxias para mapear Universo e "revelar" energia escura

Um instrumento de um telescópio nos Estados Unidos vai capturar nos próximos cinco anos a luz de quase 30 milhões de galáxias e outros objetos cósmicos, permitindo aos cientistas mapearem o Universo e desvendarem os …

Portugal ficou acima da média europeia quanto ao teletrabalho

Dados do Eurostat sobre o teletrabalho durante a pandemia revelaram que Portugal registou uma média ligeiramente superior (13,9%) à da União Europeia (12,3%) entre as pessoas com idade dos 15 e os 64 anos. Em anos …

"Idiotas". Bolsonaro critica pessoas que mantêm isolamento social na pandemia

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, criticou os brasileiros que seguem as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e mantêm isolamento social na pandemia, a quem chamou de 'idiotas', em conversa com os seus …