Abel Ferreira tem (mais) um problema no Palmeiras

Cesar Greco / Palmeiras

Patrick de Paula, que Jorge Jesus gostaria de ter no Benfica, foi apanhado numa festa. O mesmo jogador protagonizou um episódio insólito contra o América Mineiro.

Patrick de Paula envolveu-se em dois problemas no Palmeiras, no espaço de poucas horas. O primeiro num jogo, o segundo numa festa.

O médio protagonizou um episódio caricato, na receção ao América Mineiro (vitória por 2-1) porque entrou em campo com um piercing. O jogador foi titular e, quando o árbitro se apercebeu do piercing, disse a Patrick para sair.

O problema é que foram precisos cerca de sete minutos para tirar o objeto da orelha do jogador. Mas pouco se jogou durante esse período porque dois jogadores do Palmeiras alegaram problemas físicos para interromper a partida.

O clube vai multar o jogador (valor não revelado), apesar do pedido de desculpas público que o jovem brasileiro publicou, depois do jogo.

Abel Ferreira, treinador do Palmeiras, comentou com os jornalistas que vai tratar o futebolista como trata todos os elementos do plantel: como um pai. “O Patrick é um jogador que tem uma qualidade técnica muito acima da média, mas temos de andar sempre a puxar pelas orelhas“, acrescentou.

Patrick deverá receber dois puxões de orelhas porque, horas depois, foi apanhado por adeptos do Palmeiras à saída de uma festa em São Paulo, na madrugada desta segunda-feira. O futebolista foi confrontado pelos seguidores e não conseguiu entrar no seu carro.

O clube já emitiu um comunicado, no qual lamenta a situação de quebra de protocolo sanitário e avisa que vai multar o jogador (valor correspondente a 40% do salário), que está afastado dos treinos.

Na sexta-feira passada, Lucas Lima foi castigado pelo mesmo motivo. “São atitudes inadmissíveis e que receberão o devido tratamento”, escreve o Palmeiras, que já passou por situações semelhantes com Ramires, Felipe Melo, Luiz Adriano, Danilo e Gabriel Veron.

Neste sábado, o Brasil ultrapassou a marca de 500 mil mortos causados pelo novo coronavírus.

  Nuno Teixeira, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.