A Humanidade pode ser apenas um zoo para aliens

Neil DeGrasse Tyson

Neil DeGrasse Tyson

Há quem acredite que os extraterrestres estão apenas a observar-nos de longe, como se fôssemos animais num zoológico. A ideia parece de loucos, mas na verdade é uma teoria partilhada por nada menos do que o astrofísico popstar Neil DeGrasse Tyson.

Durante uma apresentação em Espanha, Neil DeGrasse Tyson fez alguns comentários sobre a existência de vida fora da Terra e partilhou o seu curioso ponto de vista sobre o assunto.

De acordo com o popular astrofísico, existe vida alienígena algures no Universo, mas é muito mais inteligente do que a raça humana e pouco se importa connosco ou com o que estamos a fazer.

A humanidade dificilmente conseguiria estabelecer algum tipo de contacto com essas civilizações que habitam o espaço, já que esse intelecto superior faz com que, para os ETs, comunicar connosco seja uma grande perda de tempo. Seria quase como se tentássemos estabelecer algum tipo de comunicação racional com algum animal num zoológico.

Para o astrofísico, da mesma forma que nós não paramos os nossos afazeres para compreender a tecnologia de uma lagarta, os alienígenas não fazem isso connosco.

Aliás, é esse desinteresse cósmico com os eventos da Terra que também nos impediu de sermos aniquilados por essas raças superiores.

Ao contrário do que Hollywood e a ficção-científica nos mostraram, não há qualquer razão plausível que motive uma raça alienígena a invadir e exterminar a Terra.

Tyson retoma a comparação com a lagarta dizendo que, assim como ficaríamos entediados caso tentássemos eliminar todas as lagartas do planeta, os alienígenas também se cansariam de matar os humanos.

Assim, a única maneira de a Terra ser minimamente interessante para esses povos seria fazer dela uma espécie de jardim zoológico, no qual esses povos intelectualmente superiores nos observariam para se divertir com a nossa estupidez. Isto implicaria mesmo criar desestabilizações políticas para ver como este bando de primatas reagiria. (Se isto for verdade, esperemos que os aliens não estejam a ver as nossas redes sociais.)

Por fim, o astrofísico diz acreditar que, na verdade, os alienígenas nem se deram ao trabalho de olhar para a Terra à procura de vida inteligente. Para eles, devemos ser tão burros que nem chamamos a sua atenção. Assim como não conseguimos compreender o que um macaco quer dizer, dificilmente eles nos compreenderiam.

Para Tyson, nós nos consideramos inteligentes porque fomos nós que decidimos o que é ser inteligente. Porém, a verdade pode ser muito maior do que isso.

Canal Tech

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Este senhor contradiz-se. Diz que não perderíamos tempo a falar com algum animal de um zoológico. Pois bem, é isso mesmo que andamos a fazer, a tentar compreender e comunicar com certos animais que demonstram inteligência como chimpanzés, gorilas e golfinhos.
    Diz também que não perderíamos tempo a tentar compreender a tecnologia de uma lagarta. Posso estar errado mas acho que existem milhares de estudos sobre a vida animal, dos mais inteligentes aos menos inteligentes.
    Só concordo quando diz que somos como um zoo para os ET. Nisso tem razão, ainda não evoluímos o suficiente como Humanidade.

  2. O que o Sr. Neil Tyson quer dizer é que há vida noutros planetas e bastante mais evoluída que nós e que os E.T., se quisessem contactar connosco, já o teriam feito.
    O resto, concordem ou não, são resultado de uma má tradução do que ele terá dito em Espanha e tem referido em outras conferencias.
    Se, de certa forma, ele nos coloca num “ZOO” ( Planeta Terra ) terá em parte razão pois a grande maioria dos humanos são piores que certos animais, pois matam e destroem mais que eles. Dos restantes a sua maioria tem a parte animalesca adormecida. Em condições mais ou menos extremas, por um lado, e por outro, com força e poder nas mãos, serão capazes de suplantar os mais animalescos. Vejam o que os politicos e governantes assim com as organizações ditas secretas, etc. fizeram no passado e o que fazem actualmente.

  3. É verdade que alguns seres humanos se interessam por animais que não sabem falar, incluindo lagartas e golfinhos. Mas não nos interessamos por todos os golfinhos do planeta. A probabilidade de uma espécie com mais milhões ou biliões de anos de evolução que a nossa, se interessar por seres como nós é grande, mas esses seres devem existir em mesmo muitos planetas do universo, incluindo, provavelmente, o planeta de onde esses seres mais inteligentes surgiram. Por isso é que o interesse dessas espécies pelo nosso planeta será mínimo ou mesmo inexistente. Devemos ter muito pouco de original (talvez só a arte).

RESPONDER

Beethoven deixou a 10.ª sinfonia inacabada (e a IA vai completá-la)

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos a esforçar-se para finalizá-la, utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas sem sucesso. Desta …

Orcas bebé têm maior probabilidade de sobreviver se viverem com a avó

Crias de orca que vivam com a avó têm uma maior probabilidade de sobreviver quando comparadas às outras orcas. A experiência destas espécimes mais velhas é essencial para o grupo. Tal como nos humanos, as avós …

A "capital mundial das pessoas feias" mora na Itália

Piobbico, na Itália, é uma cidade medieval repleta de grandes edifícios de pedra cercados por florestas exuberantes. No entanto, a cidade é conhecida pela feiura dos seus habitantes. Esta cidade, com cerca de 2.000 habitantes, alberga …

Jovem norte-americano despistou-se e caiu ao rio. Siri chamou os bombeiros

Um jovem norte-americano estava a caminho da universidade quando perdeu o controlo do carro, que derrapou sobre gelo, e foi parar ao rio Winnebago. Como não conseguiu encontrar o seu telemóvel, recorreu à Siri para …

Basta uma máscara impressa para enganar os sistemas de reconhecimento facial

Especialistas da empresa de inteligência artificial Kneron testaram sistemas em três continentes e vários falharam. O reconhecimento facial é, cada vez mais, um método de controlo e de segurança encarado como credível e, inclusivamente, usado …

Pandit olha para as vacas como família e quer produzir "leite ético" para vegans

Um agricultor nos Estados Unidos quer produzir "leite ético" para vegans, mantendo como prioridade o bem-estar e a saúde das vacas. Ultimamente, o consumo de leite tem sido posto cada vez mais em causa. Não só …

Jogadores do Arsenal doam um dia de salário para ações solidárias

Os futebolistas e a equipa técnica do Arsenal vão doar um dia de salário para ações solidárias de Natal. Os elementos técnicos também entraram na iniciativa, que prevê, ainda, a doação da receita do próximo …

Turismo, indústria e energia fazem do Norte região que mais cresceu em 2018

O Norte foi a região portuguesa que mais cresceu em 2018, com um aumento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,9%, impulsionado pelo turismo, indústria e energia, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística …

Um milhão de assinaturas contra sátira de Natal da Porta dos Fundos

A petição online contra o filme “Especial de Natal: A Primeira Tentação de Cristo”, uma sátira da produtora brasileira Porta dos Fundos, exibido na Netflix, conta com mais de um milhão de assinaturas. Lançada na semana …

Sondagem: 81% dos brasileiros defende continuidade da operação Lava Jato

Uma sondagem aponta que 81% dos brasileiros consideram que a investigação levada a cabo pela Lava Jato, maior operação contra a corrupção no país, ainda não cumpriu o seu objetivo e que deve continuar. A sondagem, …