A Humanidade pode ser apenas um zoo para aliens

Neil DeGrasse Tyson

Neil DeGrasse Tyson

Há quem acredite que os extraterrestres estão apenas a observar-nos de longe, como se fôssemos animais num zoológico. A ideia parece de loucos, mas na verdade é uma teoria partilhada por nada menos do que o astrofísico popstar Neil DeGrasse Tyson.

Durante uma apresentação em Espanha, Neil DeGrasse Tyson fez alguns comentários sobre a existência de vida fora da Terra e partilhou o seu curioso ponto de vista sobre o assunto.

De acordo com o popular astrofísico, existe vida alienígena algures no Universo, mas é muito mais inteligente do que a raça humana e pouco se importa connosco ou com o que estamos a fazer.

A humanidade dificilmente conseguiria estabelecer algum tipo de contacto com essas civilizações que habitam o espaço, já que esse intelecto superior faz com que, para os ETs, comunicar connosco seja uma grande perda de tempo. Seria quase como se tentássemos estabelecer algum tipo de comunicação racional com algum animal num zoológico.

Para o astrofísico, da mesma forma que nós não paramos os nossos afazeres para compreender a tecnologia de uma lagarta, os alienígenas não fazem isso connosco.

Aliás, é esse desinteresse cósmico com os eventos da Terra que também nos impediu de sermos aniquilados por essas raças superiores.

Ao contrário do que Hollywood e a ficção-científica nos mostraram, não há qualquer razão plausível que motive uma raça alienígena a invadir e exterminar a Terra.

Tyson retoma a comparação com a lagarta dizendo que, assim como ficaríamos entediados caso tentássemos eliminar todas as lagartas do planeta, os alienígenas também se cansariam de matar os humanos.

Assim, a única maneira de a Terra ser minimamente interessante para esses povos seria fazer dela uma espécie de jardim zoológico, no qual esses povos intelectualmente superiores nos observariam para se divertir com a nossa estupidez. Isto implicaria mesmo criar desestabilizações políticas para ver como este bando de primatas reagiria. (Se isto for verdade, esperemos que os aliens não estejam a ver as nossas redes sociais.)

Por fim, o astrofísico diz acreditar que, na verdade, os alienígenas nem se deram ao trabalho de olhar para a Terra à procura de vida inteligente. Para eles, devemos ser tão burros que nem chamamos a sua atenção. Assim como não conseguimos compreender o que um macaco quer dizer, dificilmente eles nos compreenderiam.

Para Tyson, nós nos consideramos inteligentes porque fomos nós que decidimos o que é ser inteligente. Porém, a verdade pode ser muito maior do que isso.

Canal Tech

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Este senhor contradiz-se. Diz que não perderíamos tempo a falar com algum animal de um zoológico. Pois bem, é isso mesmo que andamos a fazer, a tentar compreender e comunicar com certos animais que demonstram inteligência como chimpanzés, gorilas e golfinhos.
    Diz também que não perderíamos tempo a tentar compreender a tecnologia de uma lagarta. Posso estar errado mas acho que existem milhares de estudos sobre a vida animal, dos mais inteligentes aos menos inteligentes.
    Só concordo quando diz que somos como um zoo para os ET. Nisso tem razão, ainda não evoluímos o suficiente como Humanidade.

  2. O que o Sr. Neil Tyson quer dizer é que há vida noutros planetas e bastante mais evoluída que nós e que os E.T., se quisessem contactar connosco, já o teriam feito.
    O resto, concordem ou não, são resultado de uma má tradução do que ele terá dito em Espanha e tem referido em outras conferencias.
    Se, de certa forma, ele nos coloca num “ZOO” ( Planeta Terra ) terá em parte razão pois a grande maioria dos humanos são piores que certos animais, pois matam e destroem mais que eles. Dos restantes a sua maioria tem a parte animalesca adormecida. Em condições mais ou menos extremas, por um lado, e por outro, com força e poder nas mãos, serão capazes de suplantar os mais animalescos. Vejam o que os politicos e governantes assim com as organizações ditas secretas, etc. fizeram no passado e o que fazem actualmente.

  3. É verdade que alguns seres humanos se interessam por animais que não sabem falar, incluindo lagartas e golfinhos. Mas não nos interessamos por todos os golfinhos do planeta. A probabilidade de uma espécie com mais milhões ou biliões de anos de evolução que a nossa, se interessar por seres como nós é grande, mas esses seres devem existir em mesmo muitos planetas do universo, incluindo, provavelmente, o planeta de onde esses seres mais inteligentes surgiram. Por isso é que o interesse dessas espécies pelo nosso planeta será mínimo ou mesmo inexistente. Devemos ter muito pouco de original (talvez só a arte).

RESPONDER

Sem contrato com Estado, CP só tem dinheiro até junho

A CP - Comboios de Portugal enfrenta dificuldades de liquidez, não só por causa do impacto económico da pandemia, mas também porque o Estado ainda não pagou a respetiva compensação anual pelo serviço público prestado. De …

Encontradas ruínas de uma cidade chinesa construída há 5.300 anos

As ruínas de uma antiga cidade chinesa com 5.300 anos foram encontradas por uma equipa de investigadores. A descoberta revela um planeamento urbano sem precedentes. Uma equipa de investigadores encontrou as ruínas de uma antiga cidade …

Twitter coloca alerta de "verificação de factos" em publicações de Donald Trump

O Presidente dos Estados Unidos rejeitou na terça-feira a interferência do Twitter na "liberdade de expressão" que a rede social exerceu diretamente contra um texto publicado, através do novo processo de verificação de mensagens. "O Twitter …

PSP detém dois polícias suspeitos de integrar grupo criminoso violento

Dois polícias foram detidos numa operação que a PSP está a realizar, esta quarta-feira, em várias zonas do país, em particular em Lisboa e em Setúbal, no âmbito de uma investigação sobre um grupo criminoso …

Queda de 7% do PIB e desemprego nos 10%. As previsões do Governo divulgadas aos partidos

Queda de 7% no PIB, défice de 6,5% e taxa de desemprego a atingir os 10%. Estas são as previsões macroeconómicas do Governo, que continuou esta terça-feira a ronda com os partidos com assento Parlamentar. …

Proteína "antienvelhecimento" que atrasa crescimento celular é fundamental na longevidade

Uma equipa de cientistas identificou uma nova proteína antienvelhecimento, que controla o metabolismo das outras proteínas, um processo implicado no envelhecimento e na doença. Os seres humanos estão a viver mais do que nunca. No entanto, …

Em protesto, as farmácias vão fechar 23 minutos. Infarmed avisa que podem sofrer sanções

As farmácias estão vinculadas a obrigações legais e incorrem em sanções, avisou terça-feira a Infarmed, em resposta à Associação Nacional das Farmácias (ANF) que anunciou para esta quarta-feira uma paragem simbólica dos serviços farmacêuticos. “Inerente ao …

"Falta de confiança". Pedro Rodrigues demite-se de coordenador da bancada do PSD em rutura com Rio

O deputado do PSD Pedro Rodrigues demitiu-se esta terça-feira do cargo de coordenador da bancada na Comissão de Trabalho e Segurança Social, invocando "falta de confiança" do presidente do partido e do grupo parlamentar, Rui …

Morreu o antigo jogador do Sporting Maurício Hanuch. Tinha 43 anos

O argentino Maurício Hanuch, ex-futebolista do Sporting, morreu esta terça-feira, aos 43 anos, vítima de doença prolongada. Numa nota divulgada no seu site site, os leões manifestam o seu pesar pela morte do antigo jogador, Maurício …

Cientistas conseguiram controlar as decisões de macacos através de estimulação cerebral

Ondas ultrassónicas de alta frequência, destinadas a regiões cerebrais específicas, podem mesmo influenciar o comportamento dos macacos. O cérebro é um órgão muito difícil de tratar. Além de a grande maioria dos medicamentos ter vários efeitos …