A rainha das moedas digitais, se não construir a paz no planeta, vai ajudar na pacificação entre os seres humanos. É a opinião de Jack Dorsey.

É o centro de atenções de muitos investidores, é o centro de atenções de governos e autoridades, mas também pode ajudar a construir um mundo melhor. A bitcoin divide opiniões, origina divergências nos mercados financeiros, mas pode ser algo muito positivo para o planeta, defende Jack Dorsey.

O fundador e líder da Square, empresa dedicada ao sector financeiro, participou num evento online nesta semana e voltou a mostrar que é um defensor da rainha das moedas digitais: “A minha esperança é que a bitcoin crie a paz mundial ou ajude a criar a paz mundial”.



“O sistema monetário atual traz um grande custo e uma grande distração, retirando a atenção dos maiores problemas no planeta. A bitcoin, sendo descentralizada e livre de supervisão corporativa ou governamental, pode resolver desigualdades e desafios financeiros”, afirmou Dorsey, citado pela revista Vice.

O também fundador e diretor do Twitter tem noção de que esta sua opinião pode parecer “ridícula” mas explicou: “Se corrigirmos esta questão básica, tudo que aparece acima disso vai melhorar de uma forma significativa. Isto vai ser uma mudança a longo prazo, mas a minha esperança é mesmo que haja paz”.

Já no mês passado, durante a conferência Bitcoin 2021, Dorsey admitiu que abandonaria as suas duas grandes empresas, o Twitter e a Square, para ajudar a bitcoin e a sua comunidade, caso fosse preciso: “Em termos de trabalho, acho que não existe nada mais importante na minha vida”.

Jack Dorsey reforçou a importância das pessoas que giram à volta do mundo desta moeda digital: “Entrei na bitcoin porque esta comunidade tem princípios profundos, é muito estranha, está sempre a evoluir e faz-me lembrar os tempos da internet quando era criança.”

Nuno Teixeira, ZAP //