40% das empresas de restauração e bebidas já despediram. Faturação “devastadora” em setembro

Cerca de 40% das empresas da restauração e bebidas e 25% do alojamento turístico já despediram desde o início da crise pandémica, segundo os resultados do inquérito mensal da AHRESP, divulgado esta quarta-feira.

Das empresas da restauração e bebidas que despediram, 29% reduziram o quadro de pessoal entre 25% e 50% e 14% em mais de 50%, mostra o inquérito realizado pela Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP).

Quanto ao alojamento turístico, das 25% empresas que despediram, 30% reduziram o quadro de pessoal entre 25% e 50% e mais de 25% reduziram em mais de 50% os seus postos de trabalho. Existem ainda 18% de empresas da restauração que assumem que não vão conseguir manter todos os postos de trabalho até ao final do ano, enquanto no alojamento turístico esta percentagem é de 15%.

Os resultados do inquérito, que decorreu entre 30 de setembro e 04 de outubro e reuniu 1.173 respostas, “revelam empresas desesperadas e sem soluções à vista para evitar despedimentos e insolvências em massa”, alerta a associação.

Na restauração e bebidas, 32% das empresas ponderam avançar para insolvência e 14% empresas do alojamento manifestaram a mesma intenção.

De acordo com a AHRESP, para as empresas inquiridas, “a faturação do mês de setembro foi devastadora”, com mais de 63% das empresas da restauração e bebidas a registarem quebras homólogas acima dos 40%.

Quebras entre 50 a 75%

Numa análise ao período de verão (junho a setembro), os dados revelam que 31% das empresas da restauração registaram quebras entre os 50% e 75%, e cerca de 29% indicaram reduções acima dos 75% face ao Verão de 2019.

“Como consequência da forte ausência de faturação, cerca de 9% das empresas não conseguiram efetuar o pagamento dos salários em setembro e 13% só o fez parcialmente”, indica ainda a associação, que insiste na urgência de medidas de apoio direto às empresas, como a aplicação temporária da taxa reduzida de IVA e o financiamento não reembolsável para reforço da tesouraria das empresas.

Segundo o inquérito, mais de 93% das empresas considera que as medidas do Governo “não são adequadas para a sobrevivência dos negócios” e, destas, 81% consideram a redução temporária da taxa do IVA dos serviços de alimentação e bebidas “a medida mais importante a ser implementada”.

Quanto às empresas do alojamento turístico, durante o mês de setembro, 18% não registaram qualquer ocupação e mais de 19% indicou uma ocupação máxima de 10%. “Mais de 28% das empresas inquiridas revelaram, para o mês de setembro, uma quebra homóloga superior a 90% na taxa de ocupação”, destaca a AHRESP.

Para outubro, 29% das empresas estimam uma taxa de ocupação zero e 29% perspetivam uma ocupação máxima de 10%. Já para novembro e dezembro a estimativa de ocupação zero agrava-se, sendo referida por cerca de 50% das empresas.

No período de verão (junho a setembro), cerca de 50% das empresas do alojamento turístico registaram quebras acima dos 75%, face ao Verão de 2019. Mais de 16% das empresas do alojamento turístico não conseguiram efetuar o pagamento dos salários em setembro e 7% só o fez parcialmente”, refere a associação.

Os resultados nacionais, quer da restauração e bebidas, quer do alojamento turístico, “não evidenciam diferenças muito significativas entre as várias regiões”, refere a AHRESP.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

A China está a construir 110 novos silos nucleares. Estados Unidos estão preocupados

Na segunda-feira, a Federação de Cientistas Americanos (FAS) publicou um relatório no qual denuncia a existência de um campo de instalações nucleares perto a cidade de Hami, na província chinesa de Xinjiang. Estarão a ser …

Inglaterra desconfinou totalmente. Então, porque estão os novos casos a descer?

O fim das restrições a 19 de Julho fez soar alarmes por toda a Europa sobre o possível aumento exponencial de casos. Na verdade, o número de novos casos tem vindo a descer e a …

Siza Vieira admite possibilidade de "alargar" funcionamento das atividades económicas

O ministro de Estado e da Economia disse que o Conselho de Ministros desta quinta-feira vai analisar "todas as medidas restritivas" atualmente em vigor e terá a possibilidade de "alargar" o funcionamento das atividades económicas. "Eu …

Relatório do Novo Banco. Centeno, Costa e Ramalho ficam mal na fotografia

A versão final do relatório do Novo Banco apontou mais responsabilidades a Mário Centeno e António Costa, visto estarem ambos no governo durante a venda. A tese do Banco de Portugal sobre as injecções de …

OE. PSD fecha a porta a negociações, mas socialistas preferem mantê-la aberta

Rio remete a posição do PSD para declarações de António Costa em que o primeiro-ministro admitiu a intenção de se demitir caso o Orçamento só seja aprovado com votos dos sociais-democratas. Já José Luís Carneiro, …

FC Porto empata com a Roma em jogo manchado por conflito entre jogadores

O FC Porto empatou hoje 1-1 com os italianos da Roma, treinados pelo português José Mourinho, em jogo de preparação para a próxima temporada, disputado no Estádio Municipal da Bela Vista, em Lagoa. A equipa italiana, …

Benfica abre investigação para averiguar eventuais conflitos de interesses de Vieira

O SL Benfica vai abrir uma investigação interna para averiguar eventuais conflitos de interesses durante a presidência de Luís Filipe Vieira. O clube diz que não pode afirmar nem excluir a "eventual existência no passado de …

Estados Unidos e Rússia em diálogo discreto em Genebra para estabilizar relações

Delegações dos Estados Unidos e da Rússia continuaram esta quarta-feira, em Genebra, o diálogo iniciado na mesma cidade pelos respetivos presidentes, Joe Biden e Vladimir Putin, em junho, para discutir a estabilidade estratégica entre as …

Primeira medalha para Portugal nos Jogos Olímpicos

Jorge Fonseca conseguiu a medalha de bronze no judo. Cãibras condicionaram o acesso do português à final. "Quero ser o maior desportista nacional de todos os tempos", comentou. Portugal entrou para a lista de países com …

Marcelo pressiona Governo a virar a página, deixa recado à oposição e passa batata quente a Costa

Marcelo Rebelo de Sousa foi o convidado especial do programa Circulatura do Quadrado. Sem vestir a pele de comentador, o Presidente da República pediu ao Governo um "novo discurso" de transição para o pós-pandemia, uma …