Durante 4 anos, a Califórnia foi invadida por um enxame de terramotos (e já se sabe porquê)

Etienne Laurent / EPA

Com a ajuda da modelagem 3D e de aprendizagem de máquina, os cientistas acreditam ter resolvido o mistério dos pequenos terremotos que invadiram regularmente Cahuilla, na Califórnia, do início de 2016 ao final de 2019 – um período de quase quatro anos.

De acordo com o ScienceAlert, um tipo de fluido natural, como água ou dióxido de carbono líquido, pode ser o responsável para o enxame de terramotos da Califórnia. O fluido terá rompido uma barreira na rocha subterrânea, alterando o equilíbrio de pressão e atrito ao longo da zona de falha e levando a uma longa série de tremores menores.

“Costumávamos pensar em falhas mais em termos de duas dimensões: como fendas gigantes que se estendiam para a Terra”, disse Zachary Ross, geofísico do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech), em comunicado. “O que estamos aprendendo é que é preciso entender a falha em três dimensões para obter uma imagem clara de por que os enxames de terramotos ocorrem”.

Usando redes neurais – modelos de Inteligência Artificial ponderados que imitam o cérebro humano na forma como os seus nós ou “neurónios” se interconectam -, Ross e os seus colegas processaram mais de 22 mil eventos sísmicos, variando em magnitude de 0,7 a 4,4. A análise revelou uma linha de falha complexa e estreita em 3D, que se estendia por cerca de oito quilómetros.

O modelo mostrou a presença provável de um reservatório subterrâneo, inicialmente cortado da zona de falha antes de vazar e acionar os tremores.

Enxames como este normalmente não incluem grandes terramotos e são muito menos previsíveis do que os grandes terramotos, que geralmente começam com um choque significativo que é seguido por tremores secundários que diminuem lentamente.

O que torna este enxame interessante é o facto de ter durado tanto tempo – quase como um enxame em câmera lenta. Outros enxames podem durar dias, semanas ou meses. Agora, o enxame está a diminuir, possivelmente porque o fluido atingiu uma barreira impermeável.

O próximo passo é testar a técnica de modelagem noutros locais mais distantes, como no sul da Califórnia, para perceber se as injeções fluidos naturais são responsáveis por mais enxames de terramotos.

“Estas observações aproximam-nos de fornecer explicações concretas sobre como e por que os enxames de terramotos começam, crescem e terminam“, explicou Ross.

Estas técnicas, cujas conclusoões foram publicadas este mês na revista científica Science, podem ser vitais para a compreensão e previsão de terramotos no futuro – grandes ou pequenos enxames, como o que aconteceu em Cahuilla.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Homem na casa dos 20 anos morre de peste no Novo México

Um homem na casa dos 20 anos morreu de peste septicémica no estado norte-americano do Novo México, anunciaram as autoridades de saúde deste estado. A vítima, cuja identidade não foi revelada publicamente, viva em Rio …

Cara do pintor italiano Rafael reconstruida para resolver mistério do seu túmulo

Uma equipa de especialistas fez uma reconstrução em 3D da cara do pintor italiano renascentista Rafael. Assim, confirmaram o seu aspeto físico e resolveram o mistério relativamente ao seu túmulo. O rosto do pintor italiano Rafael …

Novo método não-invasivo permite diagnosticar cancro cerebral sem fazer incisões

Diagnosticar tumores cerebrais pode ser difícil e muito invasivo. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu um método para detetar cancro no cérebro sem ser necessária qualquer incisão. Os tumores cerebrais são normalmente diagnosticados através de imagens …

A última plataforma de gelo intacta do Canadá colapsou. Criou um icebergue maior do que o Porto

A plataforma de gelo Milne, no Canadá, fragmentou-se no final do mês de julho, formando vários icebergues, dois dos quais de grandes dimensões. Cientistas ouvidos pela agência noticiosa AP referem que esta era uma plataforma especial, …

Ícones da moda de luto: a indústria fashion nunca mais será a mesma

Muitas são as áreas da economia a ser gravemente afetadas pela pandemia de covid-19. A indústria da moda não foge à tendência e já são muitos os líderes de grandes marcas a "declarar morte" à …

Covid-19: Cigarros eletrónicos aumentam riscos de infeção em cinco a sete vezes para jovens

O risco de contrair covid-19 entre adolescentes e jovens adultos que fumam cigarros eletrónicos é cinco a sete vezes superior, segundo um estudo liderado pela faculdade de Medicina da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos. O …

Apenas 10% da população escreve com a mão esquerda. Cientistas lutam para explicar porquê

Em praticamente qualquer lugar do globo, apenas 10% das pessoas são canhotas, isto é, têm maior habilidade com o lado esquerdo do corpo, especialmente com a mão, comparativamente com o lado direito. Os cientistas tentam há …

Para reavivar o turismo, esta pequena cidade está a contar com a ajuda dos "vampiros"

A pequena cidade de Forks, em Washington, nos Estados Unidos, é lar de 3.600 pessoas, cujos meios de subsistência nos últimos 15 anos foram impulsionados por uma indústria do turismo alimentada por "Crepúsculo", a série …

Tim Cook acaba de se juntar ao clube dos milionário à boleia de recorde histórico da Apple

O diretor-executivo (CEO) da Apple, Tim Cook, acaba de se juntar à lista de multimilionários do mundo, depois de a gigante tecnológica norte-americana atingir um valor de mercado histórico. De acordo com os cálculos da …

Cientistas calculam probabilidade de contágio ao viajar de comboio

Investigadores da Universidade de Southampton, no Reino Unido, calcularam a probabilidade de contrair covid-19 ao viajar numa carruagem de comboio com uma pessoa infetada. Em colaboração com a Academia Chinesa de Ciências, a Academia Chinesa de …