/

Mais de mil relíquias descobertas nas ruínas de Sanxingdui

DR

Um grupo de arqueólogos encontrou um tesouro chinês que consiste em mais de 1.000 relíquias de grande importância cultural. No entanto, o artefacto mais importante é uma figura de bronze maciça e singular.

As ruínas de Sanxingdui, na província de Sichuan, no sudoeste da China, não são apenas a descoberta arqueológica mais famosa da China. Descoberto pela primeira vez em 1929, o sítio de Sanxingdui, que remonta à Idade do Bronze, representa o maior sítio arqueológico já encontrado na Bacia de Sichuan.

Agora, foi desenterrado no local um tesouro chinês de enorme valor, que inclui centenas de artefactos de marfim e bronze, e uma enorme estátua de bronze de um deus que é tão importante poderá transformar toda a região em património mundial.

Segundo o Ancient Origins, em maio de 2020, “534 artefactos culturais importantes” feitos de marfim, bronze, ouro e jade foram desenterrados do local. Além disso, cerca de 2.000 relíquias, incluindo uma máscara de ouro, foram encontradas numa série de seis fossos sacrificiais.

Como se este tesouro chinês de valor inestimável não bastasse, uma figura de bronze com 3.000 anos e 1.15 metros de altura foi descoberta com um zun (antigo vaso de vinho) em cima a cabeça. De acordo com o Global Times, este único artefacto está a ser descrito como uma “relíquia cultural sem precedentes” numa escala global.

Tang Fei, reitor do Instituto de Pesquisa Arqueológica e Relíquias Culturais da Província de Sichuan, disse ao jornal que a sua equipa já removeu quase todas as relíquias de marfim dos poços e agora estão a concentrar-se na rara estátua de bronze.

Outras relíquias feitas de bronze foram encontradas enterradas sob a camada de relíquias de marfim, e Fei disse à CCTV que essas figuras de bronze refletem “o sacrifício no mundo espiritual da antiga civilização Shu”. Por esse motivo, o especialista classifica a descoberta da estátua como “uma relíquia cultural de nível de tesouro nacional”.

Como resultado das escavações desses poços nas ruínas de Sanxingdui, os arqueólogos perceberam que sedas finas foram oferecidas por membros da antiga dinastia.

Agora, as ruínas de Sanxingdui irão tornar-se num novo e importante “local de turismo internacional”, antecipa Luo Qiang, vice-governador da província de Sichuan.

  Ana Isabel Moura, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.