Whoosh! É possível ouvir os meteoritos que rasgam o céu

Os meteoritos emitem ondas de rádio de frequência muito baixa que fazem vários objectos na superfície terrestre vibrar, o que causa o som característico.

São um espectáculo que ilumina os céus e, pelos vistos, também são audíveis. Os astrónomos acreditam agora que os meteoritos têm um som característico — e algumas pessoas que já assistiram a estas brilhantes chuvas dizem ter ouvido um assobio, semelhante ao som de bacon a ser frito.

Durante anos, os cientistas desvalorizaram estes relatos visto que, geralmente, um meteorito arde cerca de 100 quilómetros acima da superfície da Terra, e tendo em conta que a velocidade do som é muito mais lenta do que a da luz, qualquer som gerado seria audível só cinco minutos depois da luz rasgar o céu.

Mas há alguns meteoritos que parecem desafiar esta noção e o som e a imagem são simultâneos. Os astrónomos apelidam estes casos “meteoritos electrofónicos” e o que acontece é que quando passam, emitem ondas de rádio de frequência muito baixa que viajam à velocidade da luz, explica o EarthSky.

Ou seja, o que ouvimos não são as ondas de rádio em si, mas antes o efeito que estas têm nos objectos na superfície terrestre, que vibram ligeiramente. Assim, acabamos por associar o som destas pequenas vibrações à passagem do meteorito e achamos que este crepitar é o barulho do próprio meteorito em si.

Já há vários séculos que há relatos de pessoas que dizem ter ouvido as chuvas de meteoritos, mas o estudo deste fenómeno foi sendo sucessivamente adiado devido à percepção de que isso seria impossível.

Até 1978. Nesse ano, centenas de pessoas que assistiram à passagem de um meteorito em New South Wales, na Austrália, disseram ter ouvido os sons em causa. Será que estavam todas a imaginar coisas?

Foi este caso que inspirou Colin Keay a arregaçar as mangas e finalmente tentar decifrar este mistério. O físico acabou por descobrir que as ondas de rádio causadas pela passagem do meteorito faziam com que imensos objectos — como papel de alumínio, fios finos, folhas de plantas, óculos com armações de arame e até cabelos secos e frizzados — emitissem os característicos sons.

Os meteoritos não são os únicos “culpados” por estes sons electrofónicos, já que as auroras boreais ou até a reentrada de grandes foguetões na atmosfera também os causam. Da próxima vez que formos confrontados com um destes belos espectáculos astronómicos, o melhor é mesmo manter os olhos — e os ouvidos — bem abertos.

  Adriana Peixoto, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.