As vítimas do Vesúvio podem ter morrido de forma mais horrenda do que pensávamos

Petrone et al/PLOS One

Alguns dos crânios analisados pela equipa de arqueólogos

O Vesúvio entrou em erupção em 79 d.C, assolando assentamentos num raio de 20 quilómetros. Uma grande área em torno do vulcão ficou reduzida a pó e milhares de pessoas morreram – um novo estudo aponta agora que estas mortes podem ter sido ainda mais horrendas do que se pensava até então.

Segundo uma nova investigação, publicada no fim de setembro na revista Plos One, o calor intenso da erupção vulcânica pode ter feito com que os cérebros da vítimas explodissem.

Os investigadores acreditam que algumas vítimas podem ter morrido após os seus fluídos corporais terem sido vaporizados pelo calor intenso oriundo do vulcão. Com esta vaporização, a pressão dentro do corpo foi aumentando até atingir um ponto de inflexão, que acabaria por causa a explosão do cérebro a partir do interior do mesmo.

O estudo, conduzido por uma equipa de arqueólogos do Hospital Universitário Federico II, na cidade italiana de Nápoles, analisou ossadas recuperadas de 12 câmaras à beira-mar em Herculano, uma das cidades mais próximas do vulcão.

Esta zona costeira, onde viviam cerca de 4 a 5 mil pessoas, foi o último refúgio de cerca de 300 moradores, que morreram instantaneamente devido à enorme onda de gás e fragmentos vulcânicos que foram expelidos da cratera do vulcão.

A partir da análise, os cientistas descobriram um estranho resíduo mineral de cor vermelha e preta no ossos, incluindo na parte interior dos crânios, evidenciando marcas das cinzas em volta e dentro do próprio esqueleto.

De acordo com a publicação, os resíduos encontrados contêm traços de ferro e dióxido de ferro, que podem ser resultado da exposição do sangue a níveis extremos de calor.

As maiores quantidades de ferro foram encontradas nas marcas avermelhadas – identificadas nos ossos cranianos e pós-cranianos – nas cinzas encontradas no interior dos crânios e na areia junto à praia.

“Estas descobertas indicam que a quantidade extremamente alta de ferro encontrada pode não ter sido originada a partir das cinzas vulcânicas ou aos produtos vulcânicos, mas antes da [vaporização] dos fluídos corporais da vítimas”, remata o estudo.

O Vesúvio, localizado no golfo de Nápoles, tornou-se amplamente conhecido após a erupção de 79 d.C, que dizimou as cidades romanas de Herculano e Pompeia. Atualmente, ainda está ativo, tendo registado a sua última erupção em 1994.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Aqui está uma novidade com “barbas” bem longas!
    Há imensos anos que se sabe que as vítimas em Herculano (nas tais 12 câmaras à beira-mar) foram vítimas de uma núvem piroclástica (e não “vaporizados pelo calor intenso oriundo do vulcão” como indica o texto).
    Terão porventura realizado análises a mais restos mortais … mas que os cérebros explodiram, isso já se sabia!

RESPONDER

EUA preparam-se para deixar de reconhecer pessoas transgénero

A administração Trump está a considerar definir o género como uma condição biológica e imutável determinada pela genitália à nascença. Esta é a medida mais drástica do governo dos EUA para reverter o reconhecimento e …

Encontrado o maior meteorito da história de França

De acordo com a Sociedade Astronómica de França, o meteorito de 477 quilos encontrado em Aube, a 200km de Paris, passou a ser o maior da história do país. O meteorito foi encontrado por astrónomos franceses …

Australiana finge cancro e angaria 34 mil euros

Lucy Wieland, de 27 anos, criou uma falsa campanha de solidariedade para financiar os tratamentos médicos a um suposto cancro nos ovários. A australiana já foi detida e vai ser julgada por fraude. De acordo com …

China critica comentários “ignorantes” do secretário de Estado norte-americano

A imprensa oficial chinesa classificou esta segunda-feira de "ignorantes e mal-intencionadas" as afirmações do secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, que pediu aos líderes da América Latina que mantenham os "olhos bem abertos" para os …

PSP quer mudar lei contra carteiristas. 4,5 milhões de euros roubados só no primeiro semestre

Agentes da PSP querem alteração à lei para travar furtos contra turistas. Só em Lisboa e só no primeiro semestre do ano, foram roubados 4,5 milhões de euros. De acordo com a TSF, nos últimos anos …

Novas revelações implicam príncipe herdeiro na morte de Khashoggi

Há novas revelações que implicam o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, na morte do jornalista Jamal Khashoggi. A imprensa turca publicou, esta segunda-feira, novas informações que implicam o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, …

Os turistas não contribuem assim tanto para riqueza gerada na capital

Um relatório internacional indica que o peso do setor do turismo na riqueza gerada em Lisboa é, afinal, inferior à média nacional. Um relatório, apresentado esta segunda-feira pelo World Travel & Tourism Council (WTTC), indica que …

Khashoggi. Líderes exigem investigação "credível", Alemanha suspende venda de armas

Num comunicado conjunto, os governos de França, Reino Unido e Alemanha frisaram a "necessidade urgente de esclarecer" a morte "inaceitável" do jornalista saudita Khashoggi. Merkel, a chanceler alemã, foi ainda mais longe, suspendendo a venda de …

"Até segunda-feira, se Deus quiser". Fernanda Câncio ataca Dina Aguiar

Uma jornalista de um canal público de televisão pode despedir-se dos telespectadores com a expressão "Até segunda-feira, se Deus quiser"? Para Fernando Câncio, é óbvio que não. A jornalista do Diário de Notícias critica a …

Fake News: de Santo Tirso para o Mundo, com passagem pelo Canadá

A divulgação de "fake news" é um dos maiores problemas da Internet dos dias de hoje. Segundo o DN, em Portugal a divulgação de imagens e notícias falsas com suposto teor informativo poderá ter origem …