Vêm aí 30 novos radares. O primeiro é instalado hoje na A5

Fábio Pozzebom / ABr

-

O primeiro dos 30 radares do Sistema Nacional de Controlo de Velocidade (SINCRO) entra em funcionamento esta quarta-feira e vai ser instalado na Autoestrada 5, que liga Lisboa a Cascais.

O SINCRO é um sistema para deteção automática da infração de excesso de velocidade, sendo composto por uma rede de locais de controlo de velocidade criteriosamente selecionados, segundo o Ministério da Administração Interna (MAI).

Este sistema, que estará a funcionar em pleno em janeiro de 2017, vai contar com 30 radares móveis instalados em 50 locais considerados “extremamente críticos”.

Numa entrevista recente à agência Lusa, o secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, disse que os 30 radares de controlo de velocidade não vão ser fixos, rodando, num sistema rotativo, nas 50 cabines, sendo a sua instalação aleatória.

De acordo com o MAI, a comunicação da informação dos radares é efetuada através da aplicação Sistema de Gestão de Eventos de Trânsito (SIGET), que fará o interface com o Sistema de Contraordenações de Trânsito (SCoT), para a emissão das notificações aos condutores.

A instalação da rede nacional de radares tem um custo de 3,19 milhões de euros, segundo a verba aprovada em fevereiro em Conselho de Ministros.

A cerimónia que marca a entrada em funcionamento do primeiro radar vai contar com a presença do secretário de Estado da Administração Interna.

Radares devem ser colocados em “pontos negros”

O presidente do Automóvel Club de Portugal (ACP), Carlos Barbosa, considera que “o novo sistema de radares é positivo”, mas defendeu que os dispositivos devem ser colocados em locais onde há “pontos negros” e “não em locais onde sejam caça à multa”.

Carlos Barbosa observou que o “grande ponto de discussão” é a localização dos dispositivos.

“É preciso ver com a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), com a PSP e com a GNR quais são os sítios onde, efetivamente, há os maiores desastres e os maiores excessos de velocidade e colocar nesses locais os radares”, disse Carlos Barbosa à agência Lusa.

Para Carlos Barbosa, os radares não devem ser colocados em “autoestradas que não têm ninguém, só porque as pessoas passam depressa”, mas sim nas estradas nacionais, onde acontece o maior número de acidentes.

São nestes locais que “devem haver bastantes radares, para que as pessoas tenham consciência de que não podem andar em velocidade excessivas nas estradas nacionais”, defendeu.

Sobre as vantagens do novo sistema, Carlos Barbosa apontou que “vai trazer, pelo menos, mais prevenção e mais consciência aos condutores, que efetivamente não podem abusar da velocidade que é permitida por lei”.

O presidente da Prevenção Rodoviária Portuguesa (PRP), José Miguel Trigoso, também considerou positivo o novo sistema, afirmando que “é um primeiro passo” para controlar a velocidade nas estradas e prevenir acidentes.

“É apenas um primeiro passo, porque os radares, para serem efetivamente eficazes”, têm de ser em muito maior número “do que aquilo que vai ser montado”, como acontece, por exemplo, em França, Espanha, na Alemanha, na Holanda e no Reino Unido, disse à Lusa o presidente da PRP.

José Miguel Trigoso lembrou a importância dos radares, explicando que o seu objetivo é, através do conhecimento da sua presença, mas não sabendo onde estão, fazer uma pressão no sentido de levar os condutores a manterem a velocidade limitada àquilo que é permitido em qualquer local”.

/Lusa

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. A mania de nos quererem comparar com a França a Alemanha, Holanda Reino Unido, etc,etc e se fossem todos à M—A.
    Porque não comparam antes o níveis de VIDA e VENCIMENTOS destes Países com o que temos em comparação a estes, SÃO ESTES OS INTELIGENTES DE MERDA QUE TEMOS?

  2. Quem quiser que acredite na boa vontade da medida. Eu porque já ando neste mundo há algum tempo sei que a medida tem como principal objectivo sacar mais uns milhões ao povo.
    Querem zelar pela segurança, componham as estradas. Só em buracos, má sinalização e railes de protecção desprotegidos que tantas vidas ceifam aos motociclistas, há muito a fazer. Comecem por aí, força!

    • Sim, todo o dinheiro “desperdiçado” em salários pagos é “recuperável” via todos esses estratagemas. Todo o verdadeiramente rico (upa-upa) vê salários como dinheiro mal-gasto. Portanto toca a fazê-lo sair dos bolsos da ralé (classe-média incluída). Por isso temos tarifas excessivas em tudo, perseguições via estado, comissões sem-vergonha na banca, penhoras por tudo e por nada, e estagiários, estagiários, estagiários, e mais sem-direitos. Sindicatos esvaziados. Passaram a figuras-de-estilo.

  3. Comparar com alemanha é válido: Afinal lá têm muitas autoestradas SEM limite de velocidade! Aqui colocam limites insuportáveis nas EN (50-70-50-70-50-70… ) para empurrar os desgraçados para as CCUTs e, caso não adiram, põem nas EN salteadores-de-estrada institucionais a facturar. É este o tipo de honestidade das instituições actuais.

  4. gostava de ver a lei alterada em relaçao a velocidade nas auto estradas e a mesma de ha muitos anos tem havido grande esforço em termos de segurança nos construtores de automóveis hoje para em melhores condições de segurança um automóvel a 140 kh que um toyota corola ou um fiat 127 a 100 kh mas como o que interessa e facturar esta tudo dito

RESPONDER

China diz que surto está "sob controlo" após 14 províncias não reportarem novos casos

O surto do coronavírus Covid-19 está "sob controlo", depois de a atualização diária mostrar que 14 das 34 províncias e regiões autónomas do país não detetaram novos casos, anunciaram esta sexta-feira as autoridades chinesas. O vice-diretor …

Após 2 anos preso, Pedro Dias assume três homicídios e diz-se arrependido

Pedro Dias, conhecido pelos homicídios de Aguiar da Beira, manifesta-se arrependido pelos crimes por que foi condenado a 25 anos de prisão, após cumprir dois anos da pena. Um arrependimento que é também um assumir …

Orçamento da UE. Proposta agrava corte de Portugal na coesão em 2 mil milhões

A proposta do presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, prevê um corte de 2 mil milhões de euros no envelope da coesão para Portugal. Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia iniciaram esta …

Russos atormentam Estados Unidos outra vez. Presidenciais são o alvo

Os serviços secretos norte-americanos estão convencidos de que os russos estão, novamente, a tentar influenciar as presidenciais daquele país. Faltam nove meses para as eleições presidenciais norte-americanas, mas já há suspeitas de que os russos estão …

Processo obscuro e pouco transparente. Expansão do Metro do Porto cria mal-estar

O alargamento do Metro do Porto está a criar mal-estar entre algumas autarquias da área Metropolitana do Porto. Os autarcas falam num processo obscuro e pouco transparente. O protocolo para consolidação da expansão da rede de …

Barcelona contrata jogador com o mercado fechado (mas Leganés não pôde fazer o mesmo)

O Barcelona foi autorizado a contratar um jogador com o mercado fechado, mas o pedido do Leganés foi rejeitado. O clube perdeu Braithwaite para o clube catalão. O FC Barcelona anunciou, esta quinta-feira, a contratação do …

Portugueses gastam 160 euros por ano na "epidemia das raspadinhas". 11 vezes mais do que os espanhóis

De acordo com um estudo recente, há cada vez mais pessoas a chegarem aos consultórios médicos com a doença do jogo patológico desencadeada pela raspadinha. Num artigo científico publicado na The Lancet, Pedro Morgado e Daniela …

Direita chega ao jogo das comissões no MB Way. PSD e Chega juntam-se ao PS

O PSD quer alargar serviços dentro das contas de baixo custo e incluir transferências via a aplicação da SIBS. O Chega quer eliminar custos nessas transações. Depois da esquerda, é a vez da direita marcar terreno …

Fãs de Kobe Bryant em luto estão a deixar flores na sepultura errada

Numa tentativa de prestar homenagem ao ex-basquetebolista, vários fãs de Kobe Bryant em luto estão a deixar flores na sua sepultura. O problema é que o têm na campa de outra pessoa. Quase um mês depois …

Precários das escolas ganham menos 170 euros por mês ao entrarem nos quadros

Nas escolas, os psicólogos que passem a efetivos através do PREVPAP passam a ganhar menos 170 euros por mês. Há outros trabalhadores na mesma situação. Os psicólogos precários que trabalham em escolas passam a ganhar menos …