Vêm aí 30 novos radares. O primeiro é instalado hoje na A5

Fábio Pozzebom / ABr

-

O primeiro dos 30 radares do Sistema Nacional de Controlo de Velocidade (SINCRO) entra em funcionamento esta quarta-feira e vai ser instalado na Autoestrada 5, que liga Lisboa a Cascais.

O SINCRO é um sistema para deteção automática da infração de excesso de velocidade, sendo composto por uma rede de locais de controlo de velocidade criteriosamente selecionados, segundo o Ministério da Administração Interna (MAI).

Este sistema, que estará a funcionar em pleno em janeiro de 2017, vai contar com 30 radares móveis instalados em 50 locais considerados “extremamente críticos”.

Numa entrevista recente à agência Lusa, o secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes, disse que os 30 radares de controlo de velocidade não vão ser fixos, rodando, num sistema rotativo, nas 50 cabines, sendo a sua instalação aleatória.

De acordo com o MAI, a comunicação da informação dos radares é efetuada através da aplicação Sistema de Gestão de Eventos de Trânsito (SIGET), que fará o interface com o Sistema de Contraordenações de Trânsito (SCoT), para a emissão das notificações aos condutores.

A instalação da rede nacional de radares tem um custo de 3,19 milhões de euros, segundo a verba aprovada em fevereiro em Conselho de Ministros.

A cerimónia que marca a entrada em funcionamento do primeiro radar vai contar com a presença do secretário de Estado da Administração Interna.

Radares devem ser colocados em “pontos negros”

O presidente do Automóvel Club de Portugal (ACP), Carlos Barbosa, considera que “o novo sistema de radares é positivo”, mas defendeu que os dispositivos devem ser colocados em locais onde há “pontos negros” e “não em locais onde sejam caça à multa”.

Carlos Barbosa observou que o “grande ponto de discussão” é a localização dos dispositivos.

“É preciso ver com a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), com a PSP e com a GNR quais são os sítios onde, efetivamente, há os maiores desastres e os maiores excessos de velocidade e colocar nesses locais os radares”, disse Carlos Barbosa à agência Lusa.

Para Carlos Barbosa, os radares não devem ser colocados em “autoestradas que não têm ninguém, só porque as pessoas passam depressa”, mas sim nas estradas nacionais, onde acontece o maior número de acidentes.

São nestes locais que “devem haver bastantes radares, para que as pessoas tenham consciência de que não podem andar em velocidade excessivas nas estradas nacionais”, defendeu.

Sobre as vantagens do novo sistema, Carlos Barbosa apontou que “vai trazer, pelo menos, mais prevenção e mais consciência aos condutores, que efetivamente não podem abusar da velocidade que é permitida por lei”.

O presidente da Prevenção Rodoviária Portuguesa (PRP), José Miguel Trigoso, também considerou positivo o novo sistema, afirmando que “é um primeiro passo” para controlar a velocidade nas estradas e prevenir acidentes.

“É apenas um primeiro passo, porque os radares, para serem efetivamente eficazes”, têm de ser em muito maior número “do que aquilo que vai ser montado”, como acontece, por exemplo, em França, Espanha, na Alemanha, na Holanda e no Reino Unido, disse à Lusa o presidente da PRP.

José Miguel Trigoso lembrou a importância dos radares, explicando que o seu objetivo é, através do conhecimento da sua presença, mas não sabendo onde estão, fazer uma pressão no sentido de levar os condutores a manterem a velocidade limitada àquilo que é permitido em qualquer local”.

/Lusa

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. A mania de nos quererem comparar com a França a Alemanha, Holanda Reino Unido, etc,etc e se fossem todos à M—A.
    Porque não comparam antes o níveis de VIDA e VENCIMENTOS destes Países com o que temos em comparação a estes, SÃO ESTES OS INTELIGENTES DE MERDA QUE TEMOS?

  2. Quem quiser que acredite na boa vontade da medida. Eu porque já ando neste mundo há algum tempo sei que a medida tem como principal objectivo sacar mais uns milhões ao povo.
    Querem zelar pela segurança, componham as estradas. Só em buracos, má sinalização e railes de protecção desprotegidos que tantas vidas ceifam aos motociclistas, há muito a fazer. Comecem por aí, força!

    • Sim, todo o dinheiro “desperdiçado” em salários pagos é “recuperável” via todos esses estratagemas. Todo o verdadeiramente rico (upa-upa) vê salários como dinheiro mal-gasto. Portanto toca a fazê-lo sair dos bolsos da ralé (classe-média incluída). Por isso temos tarifas excessivas em tudo, perseguições via estado, comissões sem-vergonha na banca, penhoras por tudo e por nada, e estagiários, estagiários, estagiários, e mais sem-direitos. Sindicatos esvaziados. Passaram a figuras-de-estilo.

  3. Comparar com alemanha é válido: Afinal lá têm muitas autoestradas SEM limite de velocidade! Aqui colocam limites insuportáveis nas EN (50-70-50-70-50-70… ) para empurrar os desgraçados para as CCUTs e, caso não adiram, põem nas EN salteadores-de-estrada institucionais a facturar. É este o tipo de honestidade das instituições actuais.

  4. gostava de ver a lei alterada em relaçao a velocidade nas auto estradas e a mesma de ha muitos anos tem havido grande esforço em termos de segurança nos construtores de automóveis hoje para em melhores condições de segurança um automóvel a 140 kh que um toyota corola ou um fiat 127 a 100 kh mas como o que interessa e facturar esta tudo dito

RESPONDER

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …

Alisadores e tintas para cabelo podem aumentar o risco de cancro da mama

Alisadores e tintas para cabelo são dois produtos comummente utilizados por mulheres. Um novo estudo sugere que estes podem aumentar o risco de cancro da mama, especialmente em mulheres negras. Muitos produtos capilares contêm compostos que …

Black Friday. Marca de cosméticos oferece por engano desconto de 96% e perde 10 milhões em duas horas

Uma falha no site oficial da marca de produtos cosméticos Foreo fez com que o seu artigo mais caro fosse vendido com um desconto de 96%, fazendo com que a empresa sueca perdesse 10 milhões …

Camisola usada por Pelé no seu último jogo foi vendida por 30 mil euros em leilão

Uma camisola usada por Pelé no seu último jogo com a seleção brasileira foi vendida por 30 mil euros num prestigiado leilão de objetos desportivos, realizado na quinta-feira em Turim, Itália. A camisola com o número …

A maior entrada de sempre em bolsa. Saudi Aramco garante 25,6 mil milhões de dólares

Para além de fazer uma entrada em estilo na bolsa de Riade na próxima semana, com a maior IPO de sempre, a Saudi Aramco torna-se na empresa mais bem avaliada do mundo. A Saudi Aramco, petrolífera …

Novo livro revela provas de que Albert Camus foi assassinado pelo KGB

Giovanni Catelli é autor da teoria que o prémio Nobel da literatura Albert Camus foi assassinado pelo KGB. No seu novo livro, reitera essa ideia e revela algumas provas. O romancista Albert Camus foi vencedor do …

Embaixada da China reage com "forte indignação” às declarações de Pompeo em Lisboa

A embaixada da China em Portugal reagiu esta sexta-feira com “forte indignação e firme oposição” às declarações do secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, sobre o governo e empresas chineses, durante a visita que fez …

Ministério Público quer anular libertação do amante de Rosa Grilo

O Ministério Público (MP) pediu a nulidade do despacho judicial que ordenou esta sexta-feira a libertação de António Joaquim, acusado de matar o triatleta Luís Grilo, em coautoria com a mulher da vítima, Rosa Grilo. “O …