Vaticano rejeita a ideia de que as pessoas podem escolher o género

Ritchie B. Tongo / EPA

O Vaticano divulgou na segunda-feira um documento oficial rejeitando a ideia de que as pessoas podem escolher ou mudar de género, insistindo na “complementaridade” sexual de homens e mulheres para procriar.

O documento, publicado durante o Mês do Orgulho LGBT, foi imediatamente denunciado pelos católicos LGBT como sendo um contributo para o fanatismo e a violência contra homossexuais e transsexuais. O grupo de defesa New Ways Ministry disse que isso confundiria ainda mais os indivíduos que questionam a sua identidade de género ou a sua orientação sexual, informou a Time.

O texto, intitulado “Male and Female He Created Them” (“Homem e Mulher os criou”, em português), pretende auxiliar os professores católicos, os pais, os estudantes e os clérigos a abordar o que a Congregação para a Educação Católica do Vaticano designa por “crise educacional” no campo da educação sexual.

O texto apela para um “caminho de diálogo”, abordando a questão da “teoria do género” na educação. Mas até os defensores sacerdotais dos católicos LGBT notaram que o mesmo parecia ter se baseado inteiramente em pronunciamentos de papas anteriores, em documentos do Vaticano, em filósofos e em teólogos.

“As experiências da vida real das pessoas LGBT parecem totalmente ausentes deste documento”, disse o padre jesuíta James Martin, autor do livro “Building a Bridge” (“Construindo uma ponte”, em português), que visa melhorar a divulgação da Igreja Católica à comunidade LGBT.

Jay Brown, da Human Rights Compaign – o maior grupo de direitos LGBT dos Estados Unidos – disse que a postura do Vaticano “envia uma perigosa mensagem de que qualquer pessoa que experimente a diversidade de género é de alguma forma menos digna”.

O Papa Francisco tem repetidamente argumentado a posição de que as pessoas não podem escolher os seus géneros. Mas o documento representa a primeira tentativa de colocar a posição do Vaticano, articulada pela primeira vez pelo papa Bento XVI num discurso de 2012, num texto oficial abrangente.

O documento pede uma nova aliança entre as famílias, as escolas e a sociedade para oferecer uma “educação sexual positiva e prudente” nas escolas católicas, de forma a que as crianças aprendam a “verdade plena e original da masculinidade e da feminilidade”.

O texto definiu a fluidez de género como um sintoma do “conceito confuso de liberdade” e dos “desejos momentâneos” que caracterizam a cultura pós-moderna. Rejeitou termos como “intersexo” e “transgénero”, indicando que o propósito da “complementaridade” biológica dos órgãos sexuais masculinos e femininos era garantir a procriação.

Francis DeBernardo, diretor do New Ways Ministry, disse que tais conceitos estão desatualizados, mal informados e ignoram a ciência contemporânea sobre fatores além da genitália visível que determinam o género.

“O género também é biologicamente determinado pela genética, pelos hormónios e pela química cerebral – coisas que não são visíveis no nascimento”, afirmou num comunicado. “As pessoas não escolhem o seu género, como o Vaticano afirma, elas descobrem isso através das experiências vividas”.

O responsável acrescentou que a Igreja Católica deve encorajar este processo de descoberta, “um processo pelo qual os indivíduos descobrem a maneira maravilhosa como Deus os criou”.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Alimentos para bebés têm excesso de açúcar, alerta a OMS

A Organização Mundial de Saúde (OMS) detetou em quatro cidades da Europa que pelo menos um em cada três alimentos infantis tem níveis de açúcar excessivos e são comercializados de forma incorreta como adequados para …

Estilo de vida saudável pode compensar risco genético de Alzheimer

Novas pesquisas sugerem que um estilo de vida saudável pode reduzir em um terço o risco de doença de Alzheimer ou outras formas de demência, mesmo existindo genes que aumentem o risco destas doenças. Investigadores britânicos …

Lançada Barbie em homenagem a David Bowie

A Matel acaba de lançar uma Barbie em homenagem ao músico britânico David Bowie, que faleceu em 2016, noticia esta semana a Associated Press. De acordo com a agência noticiosa, a nova da Barbie visa celebrar …

Netflix retrata a trágica história de Nicolau II, o último czar da Rússia

A Netflix acaba de lançar The Last Czars, uma série documental sobre a história de Nicolau II e a sua família, que acabou por ditar o fim da dinastia de 300 anos dos Romanov e …

Português desce e Matemática volta à positiva nos exames do 9.º ano

As médias dos alunos do 9.º ano nos exames desceram este ano a Português e subiram a Matemática, voltando a uma média positiva, mas com uma taxa de reprovação ainda a rondar os 30%. Os exames …

A famosa "Pirâmide Curvada" do faraó Senefuru foi aberta ao público pela primeira vez em mais de 50 anos

No Egito, foi aberta ao turismo, pela primeira vez desde 1965, a famosa "Pirâmide Curvada", construída por ordem do faraó Senefuru há 4.600 anos. Localizada em Dahshur, a 40 quilómetros a sul do Cairo, a pirâmide, …

Príncipe Carlos diz que temos 18 meses para salvar a humanidade

O príncipe Carlos admite que os próximos 18 meses serão cruciais para a sobrevivência dos seres humanos. Durante este tempo, os líderes mundiais terão de controlar as mudanças climáticas para evitar uma catástrofe irreversível. "Senhoras e …

Novo filme da saga Bond tem Agente 007 feminina

De acordo com jornais ingleses, o filme Bond 25 não terá um novo James Bond, mas sim uma nova Agente 007. No filme, que será uma homenagem ao legado de Roger Moore e de todos …

Manchester United não dá mais do que 33,5 milhões por Bruno Fernandes

O Manchester United só está disposto a pagar 33,5 milhões de euros pelo médio do Sporting Bruno Fernandes, escreve o jornal Mirror esta segunda-feira. De acordo com o diário britânico, a contratação de Harry Maguire …

Caso de ébola detetado em cidade com mais de dois milhões de habitantes

As autoridades de saúde detetaram o primeiro caso de ébola na cidade de Goma, na República Democrática do Congo, onde vivem mais de dois milhões de pessoas, confirmou no domingo o ministro da Saúde congolês. De …