Vaticano recebeu cerca de 900 denúncias de abusos em 2018

Vatican Media / EPA

O Vaticano recebeu, durante o ano de 2018, cerca de 900 denúncias por abusos sexuais praticados pelo clero, um valor que ronda o dobro das recebidas anualmente na última década.

As denúncias foram reportadas à Congregação para a Doutrina da Fé, o organismo da Santa Sé que desde 2001 tem competência exclusiva para centralizar os processos eclesiásticos que dizem respeito aos chamados delicta graviora, os delitos considerados mais graves pela lei católica, entre os quais os abusos sexuais de menores.

A Congregação para a Doutrina da Fé, de acordo com o El País, não divulga oficialmente o número de casos de abuso sexual que investiga, mantendo-os sob sigilo absoluto.

As últimas estatísticas oficiais divulgadas pelo Vaticano relativamente aos abusos sexuais foram conhecidas em 2014, quando o representante da Santa Sé nas Nações Unidas revelou que, entre 2004 e 2014, a cúpula da Igreja Católica havia expulso do clero um total de 848 padres acusados de abusos.

Entre 2004 e 2014, disse na altura o mesmo responsável segundo o Observador, o Vaticano tinha recebido mais de 3.400 denúncias credíveis, com o ano de 2013 a registar um total de 401 casos reportados.

Além dos 848 padres expulsos do clero, a Congregação para a Doutrina da Fé tinha condenado a penas perpétuas de oração e penitência 2.572 padres em vários países do mundo.

O número representa, assim, uma subida em flecha do número de casos denunciados que chegam efetivamente ao Vaticano para serem julgados, após décadas em que a maioria das denúncias não passavam das dioceses, sendo habitualmente ocultadas pelos bispos.

Segundo explica o jornal espanhol, um dos principais motivos para a subida deste número foi a investigação levada a cabo pelo Vaticano relativamente aos abusos sexuais no Chile, um dos países mais afetados pelo escândalo do encobrimento de denúncias no último ano.

Terão sido dezenas os processos instaurados em relação ao Chile, depois de o Papa enviar o arcebispo de Malta, Charles Scicluna, o principal investigador do Vaticano para os abusos sexuais, àquele país para liderar a investigação.

A notícia surge um dia antes do arranque de uma cimeira inédita convocada pelo Papa Francisco e que vai reunir em Roma 190 líderes católicos de todo o mundo — incluindo o cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente — para debater a forma como a hierarquia da Igreja Católica lida com as denúncias de abusos sexuais.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Salário mínimo de 700 euros "é perfeitamente razoável", diz líder da CIP

O presidente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP), António Saraiva, considerou que é "perfeitamente razoável" que o salário mínimo nacional (SMN) alcance os 700 euros durante a próxima legislatura. “Parece-me tão razoável como pode parecer outro …

Descoberto caminho de peregrinos mandado construir por Pôncio Pilatos em Jerusalém

Um caminho em pedra que terá sido usado há cerca de 2000 anos por peregrinos e mandado construir por Pôncio Pilatos foi descoberto perto do Monte do Templo, em Jerusalém, com uma centena de moedas …

Canadá. Trudeau luta por segundo mandato depois de meses de casos polémicos

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, corre o risco de perder a maioria nas legislativas de segunda-feira, tornando-se o primeiro chefe de governo canadiano apoiado por uma maioria parlamentar a falhar a reeleição desde 1935. Para …

Exumação de Francisco Franco já tem data marcada

Os restos mortais do ditador espanhol serão trasladados, esta quinta-feira, da Basílica do Vale dos Caídos, em Madrid, para o cemitério Pardo, nos subúrbios da capital espanhola. Em comunicado, o Governo espanhol adianta que, esta quinta-feira, …

"Sabe a muito pouco." Costa não tem "um Governo de combate"

No habitual espaço de comentário na SIC, Luís Marques Mendes disse que o novo Governo de António Costa não é novo, mas antes um "remodelação do anterior". "O primeiro erro político de António Costa" é, para …

A terceira eliminatória da Taça de Portugal deixou a sua "elite" ainda mais reduzida

Sete equipas da I Liga de futebol tombaram na terceira eliminatória da Taça de Portugal. A próxima ronda vai ter mais equipas do Campeonato de Portugal do que da "elite". A terceira eliminatória da Taça de …

Brexit volta a jogar-se no Parlamento. Presidente dos Comuns poderá travar nova votação

O Governo britânico, liderado pelo primeiro-ministro Boris Johnson, vai tentar aprovar o acordo alcançado para o Brexit no Parlamento esta segunda-feira, mas o Presidente da Câmara dos Comuns pode bloquear a nova votação. O sábado passado …

Ministério Público sabia quem era o informador do caso de Tancos (mas não disse a Ivo Rosa)

O Ministério Público pediu ao juiz de instrução Ivo Rosa que autorizasse escutas telefónicas a dois suspeitos de um assalto que ainda não tinha acontecido, mas omitiu um facto. O MP, de acordo com o semanário …

Presidente do Chile decreta estado de emergência e diz que país está "em guerra" contra grupos de "criminosos"

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, afirmou que o país está "em guerra" contra os "criminosos" responsáveis pelos protestos violentos que causaram vítimas mortais e que levaram o Governo a decretar o estado de emergência …

Federação Nacional dos Médicos quer menos horas de trabalho em urgência

Este domingo, a Federação Nacional dos Médicos (FNAM) aprovou, em congresso, uma grelha salarial com base num horário de 35 horas, e a diminuição do trabalho em urgência de 18 para 12 horas semanais no …