Vaticano corrige declaração do Papa sobre homossexualidade

catholicism / Flickr

O papa Francisco

O Vaticano retirou, nesta segunda-feira, a referência à “psiquiatria” na declaração dada na véspera pelo Papa Francisco, quando questionado pelos jornalistas sobre a homossexualidade, destacando que o o sumo pontífice não quis abordar o tema como “uma doença psiquiátrica”.

No passado domingo, o Papa Francisco falava aos jornalistas no voo de regresso a Roma após a sua visita de dois dias à Irlanda, quando foi questionado sobre a homossexualidade. Francisco recomendou aos pais o recurso à psiquiatria assim que estes se apercebam de tendências homossexuais dos filhos durante a infância.

“É necessário levar em conta a idade das pessoas”, explicou o Papa.

“Quando [a homossexualidade] se manifesta na infância, a psiquiatria pode desempenhar um papel importante para ajudar a perceber como as coisas são. Mas é outra coisa quando ocorre depois dos vinte anos”, respondeu o papa a um jornalista.

Questionado sobre o que diria aos pais com filhos homossexuais, afirmou que lhes pediria “que rezem, que dialoguem e que entendam, mas que não condenem”.

Por fim, defendeu que o “silêncio nunca será uma cura” porque “ignorar um filho ou uma filha com tendências homossexuais revela falta de paternidade ou maternidade”, reiterou.

Já nesta segunda-feira, a palavra “psiquiatria” foi retirada do “verbatim” publicado hoje pelo serviço de imprensa do Vaticano, “para não alterar o pensamento do Papa”, explicou à agência de notícias AFP uma porta-voz do Vaticano.

“Quando o Papa se refere à psiquiatria, é claro que ele faz isso como um exemplo que entra nas diferentes medidas que podem ser tomadas”, explicou a mesma fonte.

“Mas, com essa palavra, não tinha a intenção de dizer que se tratava de uma doença psiquiátrica, mas que talvez fosse necessário ver como são as coisas a nível psicológico”, acrescentou o porta-voz.

ONG francesas condenam declarações do Papa

As associações de defesa dos direitos LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais) em França criticaram as propostas “irresponsáveis” defendidas no domingo pelo papa Francisco sobre o recurso à psiquiatria para pais com filhos homossexuais.

“Condenamos esta proposta que recupera a ideia de que a homossexualidade é uma doença. Ora, se há uma doença é esta homofobia enraizada na sociedade que persegue as pessoas LGBT”, reagiu Clémence Zamora-Cruz, porta-voz da Inter-LGBT, citado pela AFP.

Estas palavras são “chocantes” porque “afetam as crianças”, acrescentou, frisando que os estudos demonstram que o risco de suicídio “é mais elevado do que a média entre os jovens LGBT”.

“Graves e irresponsáveis”, estas propostas “incitam ao ódio contra as pessoas LGBT nas nossas sociedades, já marcadas por níveis elevados de homofobia e de transfobia”, disse, por seu lado, a SOS Homophobie via Twitter.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Eu teria muito para dizer acerca disto, mas como já percebi que ainda estamos na Idade Média, nem vale a pena, pois mais de metade da população não usufrui da mentalidade necessária para entender o mundo onde vive.

  2. Há uma psicóloga que publicou um artigo onde refere que dentro de cerca de 100 anos, quem acreditar em deus ou em “entidades” semelhantes, será visto como tendo problemas psiquiátricos. Isto diz tudo.

  3. A homosexualidade, a pedofilia, a necrofilia e mais alguns casos, podem ser considerados todos dentro do mesmo conceito, ou médico, ou psiquiatrico ou o que queiram chamar, mas todos têm a mesma patologia, por muito que queiram branquear a homosexualidade.
    Actualmente ser gay, ser drogado, ser menina pública mas artista, é o máximo têm os holofotes virados para eles, os heteorosexuais já são demodé.

  4. O senhor presidente do país Vaticano deve ter-se enganado, pois não estou a ver as crianças a serem medicadas com drogas psiquiátricas só porque na escola deram um beijinho a um colega do mesmo sexo. Então se o meu filho macho de 5 anos mostrar tendências homo talvez o leve a uma casa de alterne para lhe mudar o pensamento… A igreja tem os dias contados se não escrever uma nova bíblia mais contemporânea.

  5. O grupo LGBT também devia de incluir os pedófilos , os necrofitos , pois igual que eles também têm os seus gostos sexuais especificos, não deviam recusá-los.

RESPONDER

Portugal não aderiu a programa da UE criado de propósito após os incêndios de 2017

No ano passado, a União Europeia criou um programa de proteção civil devido aos incêndios de 2017 em Portugal. Contudo, o país não aderiu ao mecanismo. Em 2017, Portugal viveu momentos difíceis devido aos incêndios que …

Boris responsabiliza Irão por ataque a petrolífera saudita

Boris Johnson diz que o país atribui ao Irão, "com muito alto grau de probabilidade, os ataques à gigante petrolífera saudita". O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, acusou esta segunda-feira o Irão de ser, muito provavelmente, responsável …

41 países comprometem-se com iniciativa "Clima e Qualidade do Ar"

A iniciativa "Clima e Qualidade do Ar", apresentada na véspera da Cimeira da Ação Climática, propõe alcançar até 2030 uma qualidade do ar saudável e a harmonização das políticas de luta contra as alterações …

Reino Unido. Trabalhistas querem abolir ensino privado se forem Governo

O Partido Trabalhista britânico compromete-se a abolir o ensino privado no Reino Unido caso venha a formar Governo. O plano do partido liderado por Jeremy Corbyn implica nacionalizar e integrar no sistema educativo público todas …

Rio acusa PS de se comportar como "dono disto tudo" (e diz que também tem um "Centeno")

No último debate a dois antes das legislativas de 6 outubro, os líderes do PSD e PS trocaram esta segunda-feira críticas - em tom leve e cordial -, recordando telhados de vidro de cada força …

Em decisão histórica, partidos árabes recomendam Gantz como primeiro-ministro de Israel

O Presidente de Israel, Reuven Rivlin, iniciou este domingo as suas consultas para a formação de um novo Governo. A Lista Conjunta, uma coligação que reúne os principais partidos árabes do país (Balad, Hadash, Ta’al …

Tancos. Azeredo Lopes teve "exercício perverso" de funções públicas, diz Ministério Público

O Ministério Público (MP) já terá terminado a acusação do caso de Tancos, na qual sustenta que o antigo ministro da Defesa Azeredo Lopes soube de toda a encenação, tendo ainda tentado tirar louros políticos …

Salário de 273 mil euros brutos anuais para Varandas revolta accionistas do Sporting

Um grupo de acionistas do Sporting fez chegar ao presidente da Mesa da Assembleia Geral (AG) da Sporting SAD, Bernardo Ayala, um pedido em que exige a retirada da proposta de aumento salarial para o …

Eleições na Madeira. A noite em que quem perdeu ganhou e quem ganhou perdeu

Depois de 43 anos de poder absoluto, o PSD perdeu este domingo pela primeira vez a maioria do parlamento da Madeira. O PS, que atingiu um valor histórico na região, também reclamou louros de vitória. …

Jesus "nunca treinou um grande clube da Europa" e "nunca conquistou nada"

O treinador do Grémio, Renato Gaúcho, voltou a criticar Jorge Jesus, dizendo que o técnico português, aos 65 anos, nunca treinou um grande clube na Europa. "O Jorge Jesus ganhou 2/3 títulos portugueses. Saiu de Portugal …