/

Ursos polares atiram pedras ou blocos de gelo à cabeça de morsas (para conseguir caçá-las)

Um novo estudo mostra que os ursos polares podem usar uma estratégia incomum para caçar morsas: atirar blocos de gelo ou pedras para cima das suas cabeças.

Segundo conta o site Science News, há muitos anos que os Inuítes, nação indígena esquimó que vive nas regiões árticas do Canadá, do Alasca e da Gronelândia, contam histórias de ursos polares que usam blocos de gelo ou pedras para matar morsas. Porém, a comunidade científica sempre desvalorizou esses relatos.

Agora, uma equipa de investigadores decidiu debruçar-se sobre o assunto, tendo revisto essas observações históricas feitas não só por Inuítes, mas também por exploradores e naturalistas, bem como observações recentes.

O estudo, publicado em junho na revista científica Arctic, sugere que esta estratégia incomum, embora seja rara, acontece mesmo, pois é uma forma de os ursos conseguirem caçar as morsas, conhecidas pelas suas grandes dimensões.

De acordo com o mesmo site, no reino animal, o uso de ferramentas para solucionar problemas é há muito considerado um marcador de um nível superior daquilo que os humanos consideram ser a inteligência. Exemplo disso são as técnicas usadas por chimpanzés, golfinhos ou elefantes.

(dr) Charles Francis Hall / Library of Congress

Com base nesta investigação, é possível dizer que estão a faltar mais pesquisas sobre as habilidades cognitivas dos ursos polares.

“Não estamos a par de nada experimental ou objetivo. No entanto, temos uma grande quantidade de informação observacional que tende a sugerir que os ursos polares são realmente inteligentes“, declarou Ian Stirling, um dos mais conhecidos biólogos de ursos polares do mundo e um dos autores deste estudo.

Os membros da família dos ursos – Ursidae – são tipicamente vistos como possuidores de fortes habilidades cognitivas, resultado dos seus grandes cérebros e das suas sofisticadas estratégias de caça. Algumas pesquisas com ursos negros em cativeiro até revelaram algumas capacidades que parecem exceder as dos primatas.

Atualmente, existem cerca de 26 mil ursos polares selvagens a viver em 19 subpopulações espalhadas pelo Ártico e pela zona subártica. No entanto, devido às alterações climáticas, o gelo do oceano Ártico está a desaparecer muito depressa, o que leva os cientistas a prever que muitas populações destes animais serão extintas até ao final do século.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.