Universidade evacuada por “gás malcheiroso”. Era uma peça de fruta

fchungcw / Flickr

O durião tem um odor fedido, o que o leva a ser odiado por muitas pessoas que nem chegam a experimentar o seu sabor

Mais de 500 alunos e professores foram evacuados de uma universidade em Melbourne, na Austrália, na tarde deste sábado, depois de o forte odor de uma fruta ter sido confundido com o de uma fuga de gás.

Alunos que estavam na biblioteca do Instituto Real de Tecnologia de Melbourne, RMIT, relataram estar a sentir um cheiro forte a gás. Como o edifício da universidade armazena produtos químicos potencialmente perigosos, os bombeiros e a polícia optaram por evacuar o local.

No entanto, ao investigar a possível fuga de gás, as autoridades descobriram que o cheiro era proveniente de uma fruta: um durião apodrecido esquecido num armário.

Segundo os bombeiros, o cheiro invadiu o prédio através do sistema de ar condicionado. O edifício da universidade foi reaberto algumas horas mais tarde, informou em comunicado a Brigada Metropolitana de Bombeiros de Melbourne.

O durião, ou Durio zibethinus, é uma fruta espinhosa e malcheirosa, mas com uma polpa doce e cremosa, de sabor intenso e agradável, muito comum no Sudeste Asiático. Não é a primeira vez que o odor desta fruta causa pânico ao ser confundido com cheiro a gás.

O seu cheiro é muito forte e fedorento, fazendo com que o consumo da fruta seja proibido em transportes públicos e quartos de hotel, por exemplo, em países como Singapura e Tailândia.

sheeprus/ Flickr

É proibido transportar duriões no metro de Singapura. Quem for apanhado com a fruta é multado

O ano passado, cientistas de Singapura anunciaram ter descoberto a origem do odor do durião. Segundo os investigadores, citados pela Phys.org, o seu mau cheiro característico  é resultado de um gene presente no fruto.

“O nosso estudo revelou que o durião produz uma grande quantidade de enxofre volátil, o que leva muitas pessoas a dizer que o cheiro do durião é sulfuroso”, explicou o geneticista Patrick Tan, autor principal do estudo, publicado em outubro do ano passado na revista Nature Genetics.

Segundo os investigadores, o odor característico do durião tem um objectivo importante na natureza: ajudar a atrair animais que o comam, para depois dispersar – por uma via pouco habitual – as suas sementes.

ZAP // BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Alverca 2-0 Sporting | Leões desinspirados afastados da Taça pelo Alverca

O Alverca surpreendeu hoje o Sporting com uma vitória por 2-0, na terceira eliminatória da Taça de Portugal, tornando-se no primeiro grande «tomba-gigantes» da competição ao afastar o atual detentor do troféu. Alex Apolinário, aos 10 …

A Barbie também arrenda casa no Airbnb

A boneca mais famosa do mundo celebra 60 anos. Agora, a empresa que produz a Barbie, a Matel, tornou a boneca uma anfitriã no Airbnb e vai arrendar uma mansão à beira-mar em Malibu, na …

Os primeiros bebés podem nascer no Espaço daqui a 12 anos

A empresa SpaceBorn United pretende realizar missões espaciais entre 24 e 36 horas para que algumas mulheres dêem à luz em órbita dentro de 12 anos. A notícia é avançada pelo fundador e CEO da empresa, …

Japão importou cinco vírus mortais, incluindo Ebola, por causa de Tóquio 2020

Com os Jogos Olímpicos à porta, um laboratório japonês decidiu importar cinco vírus mortais, nomeadamente Ebola, para fazer frente a um eventual surto durante a competição que vai levar ao país mais de 600 mil …

Empresa anónima quer os direitos do seu rosto para construir robôs (e paga 115 mil euros)

Uma empresa privada anónima está a oferecer 115 mil euros pelos direitos de usar o seu rosto numa nova linha de robôs humanóides. A empresa quer usar a imagem para dar uma cara a um robô …

Empresa está a vender vinho (com flocos de ouro) para celebrar o Brexit

Quando o Reino Unido abandonar a União Europeia, uma saída programada para 31 de outubro, é provável que as pessoas celebrem com um vinho especial com flocos de ouro. Para aqueles que querem celebrar a saída …

Neandertais ocuparam ilhas do Mediterrâneo dezenas de milhares de anos antes do que se pensava

Cientistas descobriram provas de que a ilha de Naxos, na Grécia, já era habitada por neandertais há 200.000 anos, dezenas de milhares de anos antes do que se pensava até agora. Um estudo publicado esta quinta-feira …

Testes "bárbaros" em macacos levam ativistas a pedir encerramento de laboratório alemão

Durante meses, um ativista pelos direitos dos animais trabalhou no Laboratório de Farmacologia e Toxicologia (LPT, na sigla inglesa), em Hamburgo, na Alemanha, onde testemunhou situações de violência contra os animais utilizados em testes e …

Próxima cimeira do G7 vai ser num resort de Donald Trump

A próxima cimeira do G7 será realizada num dos clubes de golfe do Presidente norte-americano, Donald Trump, na Florida, e o clima não constará da agenda de trabalhos, disse esta quinta-feira o chefe de gabinete …

Russos e ucranianos estão em guerra por causa de sopa

A sopa de beterraba é russa ou ucraniana? Um tweet do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Federação Russa veio falar em prato nacional e a reação na Ucrânia não tardou a chegar. O tweet é de …