O último minuto deste ano tem um segundo a mais

O acréscimo é feito para compensar pequenas variações entre o tempo marcado pelos relógios atómicos e o período de rotação da Terra.

O último minuto do dia 31 de dezembro deste ano terá 61 segundos, para compensar as pequenas variações na duração do dia que se acumularam, e que produzem uma desfasagem entre o tempo no qual se baseiam os relógios atómicos e o período de rotação da Terra.

De acordo com Francisco Colomer, do Observatório Astronómico Nacional de Espanha, o período de um dia não dura 24 horas exactas: “é uma aproximação”.

A invenção dos relógios atómicos, há mais de 50 anos, permite uma medição do tempo extremamente precisa, mas há outro padrão: a rotação da Terra. As duas medidas nem sempre estão sincronizados, pelo que de vez em quando é preciso acrescentar um segundo a um dia – como neste Réveillon.

O segundo extra é acrescentado no mundo todo no último dia deste ano, às 23h59min59 do Tempo Universal Coordenado (UTC). Será contado de forma extraordinária o segundo 23:59:60, que nunca é marcado, e depois passaremos para a meia-noite.

Como o fuso horário de Lisboa está exactamente no tempo UTC, em Portugal o segundo a mais é contado no minuto 23h59min59. Em cidades como Madrid, Berlim, Paris, Roma,  posicionadas à frente do UTC, a mudança só ocorrerá na madrugada do dia 1 de janeiro.

Este segundo a mais é chamado “segundo intercalar” e é decidido pelo Serviço Internacional da Rotação Terrestre, com sede em Paris, que divulga o dia que receberá o acréscimo de tempo. Isto é feito graças à informação enviada de diferentes observatórios pelo mundo.

A rotação terrestre não ocorre em 24 horas exactas – há minúsculas variações na duração do dia, que ocorrem porque a Terra tem a sua rotação afectada pelo acoplamento do núcleo, do manto, dos oceanos e da atmosfera.

Esta rotação é medida diariamente por telescópios – com observações radioastronómicas e técnicas de interferometria – que todos os dias enviam os dados para Paris.

Quando a diferença entre os dois padrões ultrapassa os 0,9 segundos, o Serviço Internacional da Rotação Terrestre decide inserir ou retirar um “segundo intercalar”. Nunca foi descontado um segundo, apenas acrescentado.

Francisco Colomer, que diz haver um debate aberto sobre se isto é necessário ou não, detalha que a última vez que um segundo foi acrescentado aos relógios foi no dia 30 de junho do ano passado. A última inserção num Réveillon foi em 2008.

Em 1970, um acordo internacional reconheceu a existência das duas escalas de tempo: o período de rotação do planeta e o chamado Tempo Universal Coordenado, e embora actualmente a hora seja determinada pelos relógios atómicos, ambas são necessárias.

Segundo Colomer, o tempo astronómico mede o “comportamento real do Universo”, e isso é imprescindível para, por exemplo, projectos espaciais.

Avatar ZAP // Fala RN

PARTILHAR

RESPONDER

PRR terá mecanismo de fiscalização no Parlamento. PSD quer bazuca durante a presidência portuguesa da UE

O ministro do Planeamento, Nelson Souza recebeu nesta terça-feira, os partidos com assento parlamentar e as deputadas não inscritas para conversas bilaterais sobre o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). Trata-se da chamada "bazuca" que virá …

Ministro da Saúde austríaco demite-se por falta de apoio na gestão da pandemia

O ministro da Saúde de Áustria, Rudolf Anschober, anunciou esta terça-feira a sua demissão, devido à falta de apoio na gestão da crise pandémica, cessando funções na próxima segunda-feira. "A situação é dramática nos serviços de …

OMS quer suspender venda de mamíferos selvagens vivos em mercados de alimentos

A Organização Mundial de Saúde defende a suspensão da venda de mamíferos selvagens vivos nos mercados de alimentos para evitar a propagação de doenças, avança a AFP. "Os animais, especialmente os selvagens, são a fonte de …

“Frescura, juventude e capacidade“. Coligação improvável em Penafiel junta PS e partido de Tino de Rans

O PS e o partido RIR, liderado pelo ex-candidato presidencial Vitorino Silva, formaram a coligação Penafiel Unido, que vai concorrer às autárquicas em Penafiel, distrito do Porto, com Paulo Araújo Correia como cabeça de lista, …

Marcelo, IL e Chega querem avanço do desconfinamento. PSD pede travão nos concelhos de maior risco

Marcelo Rebelo de Sousa ouviu os partidos ao longo desta tarde. A renovação de mais um Estado de Emergência está na mira, mas há quem não concorde. O Presidente da República começou por receber o Iniciativa …

MP "não nos ligava patavina. Zero", disse major Vasco Brazão

O major Vasco Brazão, ex-porta-voz da Polícia Judiciária Militar (PJM), disse esta terça-feira ao coletivo de juízes do Tribunal de Santarém que o Ministério Público (MP) não "ligava patavina" à investigação e às diligências sobre …

Especialista alerta que uso de máscara aumentou doenças da voz

A otorrinolaringologista Clara Capucho alertou que o uso de máscaras imposto pela pandemia da covid-19 aumentou o número de patologias da voz, sobretudo nos aparelhos vocais dos portugueses. O alerta da coordenadora da Unidade de Voz …

Tóquio2020. Missão portuguesa deve ser vacinada para diminuir "insegurança" dos atletas

O presidente do Comité Olímpico de Portugal (COP), José Manuel Constantino, deseja que a Missão portuguesa aos Jogos Olímpicos Tóquio2020 seja vacinada, quanto antes, considerando que a demora cria "insegurança" entre os atletas e restante …

Rússia proíbe oficialmente casamento entre pessoas do mesmo sexo

A Rússia proibiu oficialmente o casamento entre pessoas do mesmo sexo, numa emenda constitucional ratificada esta segunda-feira pelo Presidente russo, Vladimir Putin. Segundo avançou esta terça-feira a NBC, o deputado Pyotr Tolstoy, opositor ao casamento homossexual, …

Portugal não vai estar no Europeu feminino

Empate sem golos em Moscovo, depois da vitória da Rússia por 1-0, no Restelo. Fase final marcada para 2022, em Inglaterra. Ao contrário de 2017, a fase final do Europeu feminino de futebol não vai contar …