Trump teve “o pior telefonema de sempre” com o primeiro-ministro da Austrália

Pete Marovich / POOL / EPA

A conversa por telefone entre o presidente dos Estados Unidos e o primeiro-ministro australiano não terá corrido como era esperado. Em causa estará o acordo de Barack Obama para receber milhares de refugiados deste país.

Segundo o The Washington Post, a conversa com o primeiro-ministro Malcolm Turnbull deveria ter sido uma conversa agradável, uma vez que os dois países são grandes aliados, mas acabou por ser exatamente o oposto.

A chamada, que terá sido feita no último sábado, deveria ter demorado uma hora mas, de acordo com o jornal norte-americano, durou apenas 25 minutos porque Donald Trump desligou de forma abrupta.

O Presidente norte-americano terá mesmo dito ao governante australiano que, num dia em que já tinha feito quatro chamadas, entre as quais uma ao Presidente russo, Vladimir Putin, aquela tinha sido “de longe a pior”.

Em causa está um acordo, selado ainda durante a administração de Barack Obama, que prevê a entrada nos Estados Unidos de 1.250 refugiados de um centro de detenção australiano.

Trump já comentou este acordo na sua conta do Twitter: “Conseguem acreditar nisto? A administração Obama acordou receber milhares de imigrantes ilegais da Austrália. Porquê? Vou estudar este acordo parvo!“.

Sobre o telefonema, o primeiro-ministro australiano adotou uma postura mais discreta, afirmando que este tipo de conversas entre chefes de Estado “são conduzidas de forma cândida, franca, privada”. “Se virem relatos destas conversas, não vou acrescentar nada”.

Recorde-se que, na passada sexta-feira, Trump emitiu um decreto que proibiu a entrada no país de todos os refugiados por um período mínimo de 120 dias e a de cidadãos de sete países – Irão, Iraque, Líbia, Somália, Sudão, Síria e Iémen – durante 90 dias.

A proibição suscitou críticas em todo o mundo, incluindo da União Europeia e de vários países aliados, bem como vários protestos dentro do país.

ZAP //

PARTILHAR

34 COMENTÁRIOS

  1. Este homem esta a tentar rectificar aquilo que o mulato nao soube fazer. Porque e que os EEUU teem que receber os refugiados que nao teem aceitacao na Australia. Nao sao bons para entrar na Australia, isto e, nao teem qualquer formacao para serem uteis naquele pais. Vai dai que o preto resolveu que sao optimos na America para viver a custa da Assistencia Social e dar o voto aos democratas nas eleicoes. Ja ca ha milhoes desses.

    • Exactamente! A Austrália não os quer e remete-os para uma Ilha da Guiné Papua e depois quer despachá-los a para a América. Demagogia pura.

    • têm? … têm a noção do que é ter uma cor de pele como a da resma de papel? branca, pura, cândida? pois eu que até sou “branca” não gosto de ler: asneiras (cor da pele? como será a cor do seu cérebro? e a cor do seu sangue venenoso? azul? às pintinhas?), erros de português (teem isso é o quê?) e outras anormalidades de quem nunca teve de fugir da sua terra …
      passe bem cultive-se 😉

    • Quanta ignorância!!…
      Primeiro é EUA e não EEUU.
      Depois, tem que receber esses refugiados porque, além de se ter comprometido a tal, eles só são refugiados devido às guerras manhosas levadas a cabo (principalmente) pelos EUA!!
      Portanto, se lhes destruiriam as casas, escolas, hospitais, etc, é natural que tenham toda a obrigação de os acolher!!
      Percebido?

      • Deixe-me começar por explicar o EEUU. É de facto um acrónimo para Estados Unidos. Em espanhol. E quando o acrónimo é de algo plural duplicam as inicias. Admito que o Sr. António Cardoso possa ser espanhol ou habite numa comunidade maioritariamente Espanhola. É por isso perfeitamente desculpável o seu uso. Já a sua presunção quanto à ignorância dos outros é que é deplorável.
        Quanto à teoria do EUA ser responsável pelas guerras “manhosas” e consequentemente a obrigatoriedade de acolherem os refugiados por elas causados… infantil.
        Se ao menos tivesse realçado a natureza xenófoba da afirmação do dito senhor. Ou até mesmo a falta de humanidade. Aí sim tinha todo o meu apoio. Assim não passou de uma critica ignorante a outra critica triste.

        • Ah?!
          Teoria?!
          Então não foram os EUA, um dos principais responsáveis por, por exemplo, a guerra na Síria, etc (onde andaram a dar armas e dinheiro aos loucos que deram origem ao Daesh)??!
          Tudo bem que o Assad não é flor que se cheire, mas o modo como os sírios viviam antes (sendo que a Síria até era um dos países mais “civilizados” da região!), não tem paralelo com o estado em que os “amigos da democracia ocidentais” (liderados dos pelos EUA) deixam o país…
          Se eu fosse sírio, o mínimo que exigia a quem me destruiu a casa, escolas, estradas, hospitais, etc, era ajuda na reconstrução e um sitio para morar fora da Síria até ser seguro voltar para lá!!
          Posto isto, qual é a duvida que os EUA são o país que tem mais obrigação de acolher os refugiados que chegam diariamente as costas da Grécia e da Itália, etc (países que gastam milhões com os refugiados sem terem qualquer culpa)?!
          Alguém não conseguir “ver” isto é que é “infantil” e ou ignorância!…

    • Mulato???????Preto. Antonio Cardoso, aceitação, não tem formação???????Bom nem sequer devias receber resposta mas vou me esforçar. Refugiados por guerra não teem formação, como tu sabes isso, não sabes e dai mostras de não ter a minima respeito pela vida dos outros ser humanos no mundo, eu conheço médicos, professores ate um treinador de futebol refugiados, dai quem não tem formação e educação, respeito e civismo, e o Antonio Cardoso, e ate es racista que e crime publico. Mais inteligente e não escrever comentários.

  2. António Cardoso… o “preto”???? é por haver pessoas assim como você que o mundo está como está! Usando as suas palavras e mentalidade, deve haver “pretos” bem mais inteligentes que você! Ou acha que, por ser branco, é melhor que os outros? Vergonha!!

  3. Uma coisa é certa, a falta de controle e fiscalização de documentos que a maioria dos refugiados alega não ter ou ter perdido acaba por ser uma óptima desculpa para a entrada de extremistas islâmicos, daqui a uns tempos é só bombas a rebentar em toda a europa inclusivé aqui e tudo à custa do nosso lado bondoso e acolhedor (ou ingénuo)

    • Um país deve ser governado com respeito pela sua cultura e pelas suas raízes. E os EUA é um país construído com base na diversidade de cor e credo. Um país com uma história ainda recente. História essa que mostra que é um país que se soube elevar ao ponto actual principalmente através da chegada de ondas de emigração de todo o mundo.
      Um país deve ser governado com respeito pelas alianças e acordos assinados. E não olhando para outros países apenas como “mercados”. Depósitos dos produtos que produzimos.
      Um país deve ser governado com sentido de responsabilidade. Ter a noção que como um dos maiores produtores de armas do mundo existe uma quota de responsabilidade a assumir por potenciais danos causados. Quota que outros países do mundo civilizado estão a assumir. Por um sentimento de humanidade ou talvez algum sentimento de culpa.
      O Trump julga que consegue inserir os EUA numa gaiola. Onde não entram os problemas do mundo. Nem lá entra poluição (que é coisa de cientistas malucos)! Só sai da gaiola se for para colher algo de proveitoso. Olha agora com desdém para países aliados. Como uma criança que se debruça sobre um prato de gomas e só as partilha se por cada goma dada recebe duas em troca. Uma criança que tem alguma comida no prato e não consegue partilhar uma ervilha que seja. Uma criança que faz birra se não consegue a goma azul que lhe falta.
      Uma boa palmada no rabo é o que lhe falta. Mandá-lo para a cama e deixar que um adulto resolva as asneiras feitas.

      • Muito bem comentado! É triste a falta de humanismo. É deplorável ver que ainda há pessoas que se esquecem que já fomos um único continente, com uma origem comum a todos, e que em anos vindouros voltaremos a ser novamente um único continente. Isto é, se até lá não tivermo-nos tornado extintos…

  4. Não é preciso extremismos
    Apenas sensatez
    Somos todos humanos, às cores, mas todos iguais, até que uns têm que se defender da insasatez dos outros
    O mundo vai mudar, os americanos apenas vão ser governados com pulso.
    É o que falta à Europa.

  5. “Preto” é o termo correcto pois “negro” significa “mau”. Por isso se diz:
    “Mercado negro”, “Ovelha negra”, “futuro negro”, “denegrir”, “lista negra”, “magia negra”.
    Preto é só uma cor e por isso neutral.
    Chamar preto está pois mais correcto.

    • O mais correcto teria sido “Vai dai que o Obama resolveu…” ou “Vai dai que o agora ex-presidente resolveu…” ou “Vai dai que o senhor resolveu…” ou “Vai dai que o presidente eleito da altura resolveu…”.
      Já “Vai dai que o preto resolveu…” é xenofobia pura tendo em conta as diversas formas de caracterizaram à disposição.
      “Um preto e um branco vão para a escola…” é neutro.
      “Um preto e um rapaz chamado João vão para a escola…” é racista.
      Entende a diferença?

  6. ### Em causa está um acordo, selado ainda durante a administração de Barack Obama, que prevê a entrada nos Estados Unidos de 1.250 refugiados de um centro de detenção australiano. ###

    O gajo pode ser um troglodita, mas tem toda a razão !!!
    Não lembra ao diabo !
    Se a Austrália os acolheu, porque terá de passar ao parceiro ?!

    • A Itália e a Grécia (entre outros) vêm-se forçados a acolher milhares de refugiados que tentam atravessar o Mediterrâneo. Colocam-os em centros de detenção à espera de repatriamento ou a aceitação dos mesmos por outros países parceiros.
      Se são parceiros devem o ser nos bons e nos maus momentos. Ser parceiro não significa extrair dele apenas o que tem de bom. Usá-lo apenas para proveito próprio. Passa por atitudes de apoio, de solidariedade, como a administração de Barack Obama revelou ter para com a Austrália.
      Tem razão que não lembra ao diabo, mas lembra a outro qualquer cujo destino não é ferver nos caldeirões do inferno! 😉

  7. Obama queria fazer os EEUU (ESTADOS UNIDOS) mais “castanhos” e assinava acordos (se calhar sem os ler ou so assinava os que eram a favor dos ditos cujos “castanhos”). Ainda nao escrevo muito mal para quem saiu de Portugal ha quase 70 anos. Respeito todo o individuo, qualquer que seja a sua cor, seja ela branca, negra, amarela ou encarnada. Nao concordo com os “avancos” civilizacionais que os esquerdistas nos querem impingir a forca e que ainda nao se convenceram que o mundo (nao e so a America) esta a mudar e as pessoas comecam a acordar. Os governos teem conseguido manter o pessoal adormecido com as tretas de que “nao ha alternativas”. Mas ha alternativas como se ve pelo BREXIT e o fenomeno do Trump. E a esquerda nao aceita isso e entrou em panico. Histerismo puro.

    • Não. Não respeita “todo o individuo, qualquer que seja a sua cor”. Pergunte a um individuo “castanho” se as suas afirmações revelam esse respeito. Não. Antes pelo contrário. Deve procurar ajuda psiquiátrica. O primeiro passo é admiti-lo. Certamente difícil para si, mas acredite que é possível. Força.

    • Convidava o Sr. António Cardoso a fazer um teste de DNA para ver as suas origens. Tenha coragem e faça-o. E depois tente integrar o resultado e aprender a viver em paz consigo mesmo e com os outros.

    • Bem… quase 70 anos fora do país, para nem sequer ter cultura suficiente para respeitar os outros (basta ler as suas considerações sobre o Obama), é triste…
      Chegar ao ponto de achar que o Trump é capaz de fazer algo melhor do que o Obama é mesmo o cumulo – basta olhar para o passado muito “nobre” desse Trump!…
      As pessoas estão a acordar?!
      Não em parece ser o seu caso, nem a dos milhões que apoiam o Trump – cuja principal característica é a ignorância!!
      .
      E, mais uma vez, escreve-se EUA e não EEUU!!

  8. Viva a Franca. Mais um coitadinho (castanho ou acastanhado) que nos vem dar ajuda psiquiatrica, isto e, tentar impor a sua ideologia com uma catana na mao. Vivamente aconselho o Miguel Almeida a por-e a frente dum animal destes, de peito aberto como valente macho que e e dar a outra face ao “coitadinho” e convence-lo que somos todos iguais e a sua raca so vem enriquecer a nossa civilizacao. Acorde homem (se e que e homem). Alem dos talheres habituais numa casa nao ha qualquer arma na minha casa mas estou a considerar a compra duma.

  9. Amigo Andre o senhor tem andado a dormir. Se eu vivi em Africa ou noutro continente qualquer e absolutamente irrelevante. Portugal tem muita gente doutras cores que vieram dos quatro cantos do mundo e a maioria integrou-se muito bem e foram sempre bem acolhidos. Nunca nenhum cometeu crime maior que os criminosos brancos nascidos em Portugal. Voce ate tem um primeiro ministro e ministro da justica que nao sao brancos. Toda essa gente veio para Portugal porque se identifica connosco, embora muitos tenham usos, costumes, religiao, etc. diferentes. No meio desta nova onda de refugiados veem alguns com ideias de acabar connosco. Pegam numa catana e desatam a cortar a torto e a direito, degolam um padre, guiam um camiao contra a multidao, poem uma bomba no aeroporto – tudo em nome de Ala. A unica maneira de evitar esses problemas e por travao a essa emigracao desordenada. Um Pais sem fronteiras e um baldio.

    • Eu sei que pode ser pedir muito, mas tente pensar qual é a causa desse radicalismo e como começou (e já agora quem financiou/equipou/ esses grupos radicais (taliban’s, etc, etc)!…
      Também é engraçado não ver a Arábia Saudita na lista dos tais “7 países muçulmanos”, quando é um dos países mais radicais/”atrasados” e de onde eram naturais os terroristas que provocaram os maiores atentando em solo americano!…
      O facto de ser o maior produtor de petróleo do mundo (e grande amigo dos EUA) é apenas um pormenor…

Episódio de “Os Simpsons” com Michael Jackson retirado do Disney+

No seguimento da controvérsia em torno de Michael Jackson depois do documentário Leaving Neverland, o episódio de Os Simpsons com a presença do cantor foi deixado de fora do catálogo do Disney+, a nova plataforma …

Lítio pode reverter malefícios de radiação no cérebro

Cientistas concluíram numa experiência com ratos que o lítio pode reverter os malefícios da radiação no cérebro, podendo o seu uso ser promissor para tratar crianças que foram sujeitas a radioterapia e desenvolveram posteriormente défices …

Um em cada dez sites de compras online usa táticas maliciosas nos clientes

https://vimeo.com/373176205 Um em cada dez sites de compras online usa táticas maliciosas para enganar, iludir ou persuadir os clientes. A tendência é que o recurso a estas práticas aumente nos próximos anos. Um estudo apresentado na semana …

Eurovisão procura voluntários para trabalhar 18 dias seguidos sem vencimento

A procura de voluntários para o Festival Eurovisão de 2020 está a gerar polémica. A organização quer disponibilidade total durante 18 dias, não oferecendo qualquer vencimento, nem pagando despesas de viagem ou estadia. O Festival Eurovisão …

Portugal 6 vs 0 Lituânia | Ronaldo e Cia destroem lituanos

Portugal goleou a Lituânia esta quinta-feira no Estádio Algarve, por 6-0, e está a uma vitória de garantir o apuramento para o Euro 2020, decisão que está marcada para o próximo domingo, quando a seleção …

Um “caixão” nuclear da Guerra Fria pode estar prestes a colapsar

Durante a Guerra Fria, os EUA lançaram 67 bombas atómicas nas Ilhas Marshall, no oceano Pacífico. No fim nos anos 70, os detritos expostos à radiação nas seis ilhas foram transportados para um poço gigante …

App usada para ler dados biométricos de europeus no Reino Unido pode ser pirateada

A aplicação digital criada pelo governo britânico para recolher dados biométricos dos europeus candidatos ao estatuto de residente no Reino Unido, obrigatório depois do Brexit e pedido por 210 mil portugueses, pode ser pirateada, alertou …

Bruxelas abre processo de infração contra Reino Unido por não nomear comissário europeu

A Comissão Europeia anunciou esta quinta-feira a abertura de um procedimento de infração contra o Reino Unido por este Estado-membro, que está em processo de saída da União Europeia (UE), não ter nomeado um comissário. “Enquanto …

Urgência pediátrica do Garcia de Orta encerra à noite a partir de segunda-feira

O serviço de urgência pediátrica do Hospital Garcia de Orta, em Almada, vai fechar à noite a partir de segunda-feira, disse a ministra da Saúde, que prolongou o horário de duas unidades de saúde para …

Hipercarro elétrico da Aspark pulveriza recorde de aceleração

O novo hipercarro elétrico Aspark Owl vai começar a sua produção já no próximo ano e conta já com o recorde de aceleração. O carro vai dos 0 aos 100 km/h em 1,69 segundos. Depois de …