Há 500 milhões de anos, as trilobites morreram em fila indiana (e agora sabemos porquê)

(dr) Jean Vannier

Há 480 milhões de anos, no período Ordoviciano baixo, muitas trilobites morreram no fundo do mar em fila indiana. Agora, uma equipa de cientistas da Universidade de Lyon, em França, desvendou o mistério.

Em linhas estranhamente ordenadas, com os seus longos espinhos a tocarem uns nos outros como se estivessem em fila indiana ou a caminhar meticulosamente: foi assim que morreram várias trilobites no fundo do mar, há 480 milhões de anos.

O porquê de estes animais terem morrido em fila indiana permaneceu um mistério durante muito tempo. Agora, uma recente investigação sugere uma resposta.

A maneira como os artrópodes morreram, enterrados por sedimentos, sugere a presença de tempestades na altura, ou seja, o comportamento migratório coletivo foi desencadeado por distúrbios no ambiente.

Atualmente, muitos animais exibem comportamentos coletivos e sociais. Mas como e porque é que o comportamento coletivo evoluiu ainda permanece bastante sombrio, uma vez que exemplos deste tipo no registo fóssil são relativamente escassos.

Há cerca de 10 anos, uma equipa de paleontologistas encontrou uma espécie de artrópode anteriormente desconhecida do Baixo Cambriano (541 a 485 milhões de anos atrás) numa linha peculiar quase perfeita.

Vannier et al. / Scientific Reports, 2019

Até agora, os cientistas estavam convencidos de que esta linha era indicativa de comportamento coletivo, ou migratório ou relacionado com a reprodução. No entanto, análises até ao momento deixaram de fora informações muito importantes, como pesquisas do ambiente sedimentar em que foram enterradas.

Recentemente, o geólogo Jean Vannier, da Universidade de Lyon, e uma equipa internacional de cientistas descreveram as várias filas destas trilobites, chamadas Ampyx priscus, encontradas no Tremadocian Fezouata Shale Lagerstätte, perto de Marrocos.

“Mostramos que estes alinhamentos de trilobites não resultam de transporte e acumulação passivos por correntes, mas sim de um comportamento coletivo“, escreveram os cientistas, no artigo científico publicado na Scientific Reports. “O Ampyx priscus estava, provavelmente, a migrar em grupo e usou os seus longos espinhos projetados para manter uma formação de fileira única por contactos físicos possivelmente associados a mecanorreceptores e/ou comunicação química“.

Segundo o Science Alert, esta análise constatou que os sedimentos em que as trilobites foram enterradas são consistentes com os sedimentos agitados e depositados por ondas provocadas por tempestades – em quantidades suficientes para enterrar linhas de trilobites, mas não fortes o suficiente para carregá-las.

Assim, sepultadas numa camada do fundo do mar, as trilobites morreram como estavam, envenenadas com sulfureto de hidrogénio, agitado pela tempestade, ou sufocadas.

Esta investigação torna claro o facto de haver fortes indícios de que o comportamento coletivo já prosperava há quase meio milhão de anos.

ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Hoje a ciência diz que foi à 480 milhões depois amanhã descobre que foi à 480.000 milhões de para a semana descobre que foi à 480 biliões de anos rsrsrsrsrssrsrsrsr

    • Caro Partout
      Alguns cientistas apontam a idade da Terra para 4,6 mil milhões de anos (ou 4,6 bilhões na nomenclatura americana) e o aparefimento das trilobites para os 590 milhões de anos (fianl do Pré-Cambriano, início do Paleozóico/), pelo que a data de 480 milhões para aquele evento é pláusivel.

  2. Boa tarde, gostaria deixar aqui a minha humilde opinião. Não tenho nada contra a ciência, muito lhe devemos. Todavia, é caricato (diria mesmo ridículo), que a ciência tenha alguma dificuldade em autópsia, descobrir em alguns casos, a causa da morte, bem como a idade de um determinado individuo, cujo corpo foi encontrado em estado avançado de decomposição. Porém, alguns iluminados (…), conseguem recuar no tempo 480 milhões de anos. Viva a ciência, mas sem demagogia.

    • Procure por “decaimento radioativo” na internet ou, se lhe parecer mais fiável, numa biblioteca.
      Qualquer edição atual do manual de Biologia e Geologia do 11o ano também explica o processo. Os valores de decaimento para cada tipo de rocha também se encontram tabelados.
      Boa noite.

  3. os cientistas lembraram-se de dizer 480 milhões de anos como se poderiam ter lembrado que foi há 10 milhões de anos… ou 5 milhões 😀

Goa decreta novo confinamento, com Índia a rondar um milhão de casos

Depois de ter aberto portas ao turismo, Goa decreta um novo confinamento de três dias. Registaram-se 198 novos casos nas últimas 24 horas, o número mais alto desde o início da pandemia. O estado de Goa, …

Tribunal da Concorrência confirma coima de 75 mil euros a Ricardo Salgado

O Tribunal da Concorrência confirmou, esta quinta-feira, a coima de 75 mil euros aplicada pelo Banco de Portugal a Ricardo Salgado, no caso do financiamento do Grupo Alves Ribeiro (GAR) para compra de ações da …

Mais três mortes e 339 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta quinta-feira, mais três mortes e 339 novos casos de infeção por covid-19 em relação a quarta-feira, mostra o boletim mais recente da DGS. Segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS), dos …

Crise entrou em nova fase mas mundo "não está fora de perigo", diz FMI

A diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, disse esta quinta-feira que a crise provocada pela pandemia entrou numa nova fase, que exige flexibilidade para assegurar "uma recuperação sustentável e equitativa", alertando que o mundo …

China bane importação de ovelhas portuguesas

As alfândegas chinesas baniram as importações de ovelhas e produtos relacionados de Portugal, alegando um aviso da Organização Mundial de Saúde Animal sobre um surto de paraplexia enzoótica dos ovinos na Guarda. A notícia foi avançada …

Tânia já pode abraçar os filhos. Livrou-se do coronavírus ao 16º teste após 4 meses isolada

A algarvia Tânia Poço foi, finalmente, dada como "curada" de covid-19 após quatro meses de confinamento. Aquele que terá sido o caso mais prolongado da infecção em Portugal, chegou ao fim com o 16º teste …

Exame de Matemática A criticado. Prova "infeliz" não permite "distinguir" alunos

A Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM) criticou esta quinta-feira a elaboração do exame nacional de Matemática A, prova realizada por mais de 38.699 alunos que pretendem concorrer ao Ensino Superior. No entender da SPM, "o …

Ninguém quer o novo aeroporto do Montijo. Medina apela a "avanço" na decisão

Autarcas e ambientalistas foram ouvidos, esta quarta-feira, no Parlamento, onde se discutiu o projeto do novo Aeroporto do Montijo. A posição de ambos parece clara: ninguém quer avançar com a ideia. A construção do aeroporto …

Pandemia acelera nos Estados Unidos. Uso de máscara pode salvar 40 mil vidas

Os Estados Unidos ultrapassaram pela primeira vez a barreira dos 70 mil casos de covid-19, nas últimas 24 horas, elevando para mais de 3,49 milhões o total de contágios no país, indicou a Universidade Johns …

Presidente polaco falou ao telefone com Guterres sobre a comunidade LGBT e a 2.ª Guerra (mas não era Guterres)

O recém-eleito Presidente da Polónia, Andrzej Duda, julgava que estava a conversar por telefone com António Guterres, secretário-geral das Nações Unidas. Falou-se da pandemia, da comunidade LGBT e da II Guerra Mundial. Porém, do outro …