Há 500 milhões de anos, as trilobites morreram em fila indiana (e agora sabemos porquê)

(dr) Jean Vannier

Há 480 milhões de anos, no período Ordoviciano baixo, muitas trilobites morreram no fundo do mar em fila indiana. Agora, uma equipa de cientistas da Universidade de Lyon, em França, desvendou o mistério.

Em linhas estranhamente ordenadas, com os seus longos espinhos a tocarem uns nos outros como se estivessem em fila indiana ou a caminhar meticulosamente: foi assim que morreram várias trilobites no fundo do mar, há 480 milhões de anos.

O porquê de estes animais terem morrido em fila indiana permaneceu um mistério durante muito tempo. Agora, uma recente investigação sugere uma resposta.

A maneira como os artrópodes morreram, enterrados por sedimentos, sugere a presença de tempestades na altura, ou seja, o comportamento migratório coletivo foi desencadeado por distúrbios no ambiente.

Atualmente, muitos animais exibem comportamentos coletivos e sociais. Mas como e porque é que o comportamento coletivo evoluiu ainda permanece bastante sombrio, uma vez que exemplos deste tipo no registo fóssil são relativamente escassos.

Há cerca de 10 anos, uma equipa de paleontologistas encontrou uma espécie de artrópode anteriormente desconhecida do Baixo Cambriano (541 a 485 milhões de anos atrás) numa linha peculiar quase perfeita.

Vannier et al. / Scientific Reports, 2019

Até agora, os cientistas estavam convencidos de que esta linha era indicativa de comportamento coletivo, ou migratório ou relacionado com a reprodução. No entanto, análises até ao momento deixaram de fora informações muito importantes, como pesquisas do ambiente sedimentar em que foram enterradas.

Recentemente, o geólogo Jean Vannier, da Universidade de Lyon, e uma equipa internacional de cientistas descreveram as várias filas destas trilobites, chamadas Ampyx priscus, encontradas no Tremadocian Fezouata Shale Lagerstätte, perto de Marrocos.

“Mostramos que estes alinhamentos de trilobites não resultam de transporte e acumulação passivos por correntes, mas sim de um comportamento coletivo“, escreveram os cientistas, no artigo científico publicado na Scientific Reports. “O Ampyx priscus estava, provavelmente, a migrar em grupo e usou os seus longos espinhos projetados para manter uma formação de fileira única por contactos físicos possivelmente associados a mecanorreceptores e/ou comunicação química“.

Segundo o Science Alert, esta análise constatou que os sedimentos em que as trilobites foram enterradas são consistentes com os sedimentos agitados e depositados por ondas provocadas por tempestades – em quantidades suficientes para enterrar linhas de trilobites, mas não fortes o suficiente para carregá-las.

Assim, sepultadas numa camada do fundo do mar, as trilobites morreram como estavam, envenenadas com sulfureto de hidrogénio, agitado pela tempestade, ou sufocadas.

Esta investigação torna claro o facto de haver fortes indícios de que o comportamento coletivo já prosperava há quase meio milhão de anos.

ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Hoje a ciência diz que foi à 480 milhões depois amanhã descobre que foi à 480.000 milhões de para a semana descobre que foi à 480 biliões de anos rsrsrsrsrssrsrsrsr

    • Caro Partout
      Alguns cientistas apontam a idade da Terra para 4,6 mil milhões de anos (ou 4,6 bilhões na nomenclatura americana) e o aparefimento das trilobites para os 590 milhões de anos (fianl do Pré-Cambriano, início do Paleozóico/), pelo que a data de 480 milhões para aquele evento é pláusivel.

  2. Boa tarde, gostaria deixar aqui a minha humilde opinião. Não tenho nada contra a ciência, muito lhe devemos. Todavia, é caricato (diria mesmo ridículo), que a ciência tenha alguma dificuldade em autópsia, descobrir em alguns casos, a causa da morte, bem como a idade de um determinado individuo, cujo corpo foi encontrado em estado avançado de decomposição. Porém, alguns iluminados (…), conseguem recuar no tempo 480 milhões de anos. Viva a ciência, mas sem demagogia.

    • Procure por “decaimento radioativo” na internet ou, se lhe parecer mais fiável, numa biblioteca.
      Qualquer edição atual do manual de Biologia e Geologia do 11o ano também explica o processo. Os valores de decaimento para cada tipo de rocha também se encontram tabelados.
      Boa noite.

  3. os cientistas lembraram-se de dizer 480 milhões de anos como se poderiam ter lembrado que foi há 10 milhões de anos… ou 5 milhões 😀

RESPONDER

Portugal regista 973 novos casos e duas mortes

Nas últimas 24 horas, houve 973 novos casos positivos de covid-19 e morreram duas pessoas, segundo os dados do boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde, …

Escritora Manuela Gonzaga é candidata do PAN à Câmara de Lisboa

A escritora, historiadora e ex-jornalista Manuela Gonzaga é a candidata do PAN à presidência da Câmara Municipal de Lisboa, nas próximas eleições autárquicas, anunciou na segunda-feira o partido, remetendo para quarta-feira a apresentação da candidatura. "Com …

Costa Andrade acusa PGR de querer agir "à revelia" da Constituição e da lei

O ex-presidente do Tribunal Constitucional acusou, esta segunda-feira, a Procuradora-Geral da República (PGR) de pretender intervir no processo criminal, classificando esta atuação como "própria de um processo inquisitório" e "à revelia da Constituição e da …

Secretário-geral do PSD prevê "grande resultado" nacional nas autárquicas

O secretário-geral e coordenador autárquico do PSD disse antecipar que o partido terá "um grande resultado no país" e manifestou-se convicto da vitória em Portalegre, com a candidata Fermelinda Carvalho. No jantar de encerramento do primeiro …

"Um absurdo". Em 2424 vagas, só 2 professores com menos de 30 anos devem entrar nos quadros

O envelhecimento da carreira docente volta a fazer parte das reclamações da Federação Nacional de Professores (Fenprof), com o secretário-geral da entidade, Mário Nogueira, a revelar que, no próximo concurso de acesso aos quadros da …

Pfizer investiga pessoas vacinadas que contraíram a doença e estuda impacto da dose de reforço

A farmacêutica Pfizer vai realizar um estudo sobre um grupo de pessoas que depois de vacinadas contra o covid-19 contraíram a doença para determinar se é necessária uma dose de reforço. O anúncio sobre a investigação …

Vídeo da TAP a contratar em Espanha gera revolta. Companhia já abriu inquérito disciplinar

Numa altura em que o cenário do despedimento colectivo na TAP está na agenda política nacional, há um vídeo que revela o director de Recursos Humanos da companhia numa acção de recrutamento de trabalhadores em …

Defesa alega que Salgado tem “lapsos de memória” e “desgaste físico e emocional”

Os advogados apresentam um apanhado do que chamam do perfil psicológico do arguido, bem como as condições físicas em que atualmente se encontra. A contestação conta com 191 páginas. Tendo em conta o escrutínio público a …

"Errar é humano". Rui Moreira defende Medina das críticas (mas garante que no Porto não aconteceria algo semelhante)

Depois de Fernando Medina se ver envolvido no casos dos dados dos ativistas russos, Rui Moreira vem defender o seu homólogo dizendo que este não deverá abandonar a autarquia lisboeta. Em entrevista à TVI24, o Presidente …

"Cena de Kafka ou de Orwell". Bielorrússia exibe Protasevich em conferência de imprensa

As autoridades bielorrussas exibiram, esta segunda-feira, o jornalista Roman Protasevich, numa conferência de imprensa descrita pela oposição como uma "cena kafkiana" e realizada sob "coação". Esta segunda-feira, Roman Protasevich esteve presente numa conferência de imprensa do …