/

A torre híbrida de madeira mais alta do mundo vai nascer na Austrália

Fraser & Partners

A construção e o design do edifício já vão ter em conta a sustentabilidade ambiental e os residentes a torre vão poder desfrutar de uma quinta urbana.

Depois da inauguração do arranha-céus mais fino do mundo em Nova Iorque e de ter sido conhecida a proposta para a construção da torre da madeira mais alta do mundo, já sabemos onde vai ser o lar da torre de madeira híbrida — isto é, que mistura madeira com cimento, — mais alta do mundo.

South Perth, na Austrália, é a cidade escolhida, e vai receber esta torre, que terá 183 metros de altura. A criação é assinada pelo estúdio Fraser & Partners e vai ser implementada pela Grange Development.

Estruturalmente, o edifício terá um núcleo de cimento, com as colunas, feixes e placas de piso feitas com 7400 metros cúbicos de madeira laminada cruzada, madeira laminada colada e madeira em lâmina folheada, escreve o New Atlas.

O ambiente também foi tido em conta no projeto e a Fraser & Partners revela que a madeira requerida para o edifício pode ser gerada com 580 sementes. A empresa também sublinha que a torre terá uma pegada carbónica negativa e foi por isso que foi batizada C6, em honra ao símbolo do carbono na tabela periódica.

“Com avanços tecnológicos promissores nas indústrias dos transportes e da agricultura que agora trabalham para reduzir drasticamente as suas pegadas carbónicas globais, a indústria das propriedades está a ficar perigosamente para trás”, afirma James Dibble, diretor da Grande Development.

A imobiliária acrescenta que a C6 representa “o futuro do que é possível” e que vai ser implementado agora, com “a produção de energia no local, uma solução de veículos elétricos completa que pode remover a necessidade de carros alimentados com combustíveis fósseis, um grande foco no design biofílico para trazer grandes benefícios de saúde e um edifício que ativamente sequestra o carbono”.

O edifício vai também incluir 3500 metros quadrados de zonas verdes, com uma quinta urbana que dará produtos sazonais aos residentes. A ventilação natural é a opção preferencial nos 245 apartamentos disponíveis e distribuídos por 48 andares.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.