Tony Blair ainda acredita e quer reverter o Brexit

Monika Flueckiger / swiss-image.ch / World Economic Forum

Tony Blair, ex-Primeiro-ministro britânico

O antigo primeiro-ministro britânico defende a realização de um novo referendo sobre a saída do Reino Unido da União Europeia.

Este domingo, Tony Blair confirmou, em entrevista à Radi 4 da BBC, que está a tentar reverter o Brexit. O ex-primeiro-ministro britânico afirmou que “é exatamente isto” que pretende, sem especificar no entanto como poderá reverter a situação.

Blair aponta o dedo ao Serviço Nacional de Saúde (NHS). O antigo primeiro-ministro afirma que o serviço está a desmoronar-se. “Esta é uma tragédia nacional” que prova que as garantias da Vote Leave – que garantia que a saída da União Europeia levaria a um maior financiamento da Saúde britânica – não vão concretizar-se.

É por esta razão que Tony Blair defende que os eleitores merecem voltar às urnas num novo referendo para decidir o futuro do país, já que uma das promessas, feitas durante a campanha a favor do Brexit, em 2016, não foi cumprida.

Blair refere-se a um dos slogans da campanha Vote Leave, que alegava que o Reino Unido iria investir 350 milhões de libras, até agora destinados à UE, no Serviço Nacional de Saúde, caso o Brexit vencesse.

Segundo o Expresso, depois do resultado do referendo, percebeu-se rapidamente que este argumento era falso, já que não tomava em consideração questões orçamentais como o dinheiro que o Reino Unido recebe anualmente da União por outras vias, por fazer parte do bloco.

“Quando os factos mudam, as pessoas têm direito a mudar a sua opinião“, defende o antigo líder trabalhista, acreditando que a situação do Serviço Nacional de Saúde pode levar os eleitores a mudar de atitude.

“Muitas pessoas terão votado a favor do Brexit porque lhes foi dito que, se saíssem da Europa, todo o dinheiro iria voltar aos cofres britânicos e ser investido nos serviços de saúde. Essa foi uma promessa muito específica feita pelos defensores do Brexit”, explica Tony Blair.

Na opinião do ex-primeiro-ministro, não há verba extra a vir do Brexit para a saúde e, além disso, “vamos gastar menos dinheiro nos serviços de saúde, não mais dinheiro, porque o crescimento económico desacelerou e porque temos esta grande fatura a saldar com a União Europeia”.

Durante a entrevista, Tony Blair assumiu que há pessoas que votariam novamente a favor da saída do Reino Unido, por acreditarem que “a pertença à UE é inconsistente”. No entanto, defende que um grande grupo, nomeadamente eleitores trabalhistas, só apoiaram o Brexit devido às “preocupações económicas e culturais”.

As declarações de Blair surgem na véspera da reunião, que terá lugar esta segunda-feira, de Theresa May com Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Europeia.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Entrevista a Bruno Cunha, que quase morreu 7 vezes numa jogada

Postura descontraída, sorriso permanente, adora o voleibol e não procura maior reconhecimento. Bruno Cunha, 23 anos, internacional português. Reforçou a Fonte do Bastardo para a nova época e já foi uma das figuras no «jogo grande» …

Inventor português e Huawei chegam a acordo

O jornal Público avança esta sexta-feira que a produtora de telemóveis inteligentes Huawei chegou a acordo com Rui Pedro Oliveira, o empresário português que a acusava de lhe ter roubado uma ideia. Em causa estava …

OLX regista queda na procura de casas, mas oferta de imóveis subiu 228% em relação a 2019

A pandemia afetou várias áreas da economia e o setor imobiliário não fugiu à regra. De acordo com o Público, a procura de casas para alugar na plataforma OLX teve uma queda abrupta entre os …

Recurso de Sócrates distribuído a Rangel foi redigido por Fátima Galante

Um recurso de José Sócrates, no âmbito da Operação Marquês, distribuído em 2015 ao juiz Rui Rangel, foi, afinal, redigido pela desembargadora Fátima Galante, sua mulher, revela a acusação da Operação Lex. Segundo a acusação do processo …

Filme sobre Snu Abecassis e Francisco Sá Carneiro estreia na RTP1

Snu, a produção realizada por Patrícia Sequeira e lançada nos cinemas portugueses em março do ano passado, chega à RTP1, esta segunda-feira (21), às 22h30. O filme retrata a história romântica de Snu Abecassis e …

Há mais recuperados do que apontam os dados oficiais

A diretora-geral da Saúde admitiu esta segunda-feira que o número de doentes recuperados de covid-19 é superior ao apontado pelos dados oficiais, disponibilizados no boletim diário da DGS, por atrasos na notificação. “Sabemos que há mais …

E agora, o Famalicão-Benfica em versão musical

Senhoras e senhores, bem-vindos à CoronaLiga 2020/2021. Não é ao mambo número cinco. O Lou Bega não sabe o que está a dizer. Ou a cantar. David Lubega. Talvez muita gente não saiba que nasceu em …

StayAway Covid conta mais de um milhão de utilizadores

StayAway Covid, a aplicação móvel que permite rastrear as redes de contágio de covid-19, já foi descarregada por mais de um milhão de pessoas, 19 dias após o seu lançamento. O administrador do Instituto de Engenharia …

Bielorrússia. 440 pessoas detidas violentamente após se juntarem na "marcha da justiça"

Mais de 440 pessoas foram detidas no domingo em várias cidades da Bielorrússia por participarem em protestos contra o Presidente do país, Alexander Lukashenko, informou esta segunda-feira o Ministério do Interior bielorrusso. Em todo o país, …

"Sim" vence referendo para reduzir um terço dos deputados em Itália

O “sim” à redução em um terço dos deputados em Itália venceu o referendo realizado no domingo e hoje com 60% a 64% dos votos, segundo sondagens à boca das urnas citada pela agência Lusa. O …