Terrace Male, o último leão do deserto, abatido por desconhecidos na Namíbia

Desert Lion Project

Terrace Male, o último leão do deserto

Terrace Male, o último leão do deserto

Um raro leão do deserto, conhecido por percorrer grandes distâncias na envolvência do rio Cunene, entre Angola e a Namíbia, foi abatido por desconhecidos, informou hoje à Lusa fonte do Desert Lion Project, que o monitorizava.

Tido como um exemplar único e ameaçado, o animal, de sete anos, terá sido morto a tiro a 24 de agosto, junto à localidade namibiana de Tomakas, na província de Kunene, a cerca de cem quilómetros da fronteira com a província angolana do Namibe.

Segundo informação da organização Desert Lion Project, que monitorizava o comportamento do felino via satélite, através de uma coleira que lhe tinha sido colocada há dois anos, as leoas que o acompanhavam colocaram-se em fuga, dividindo-se, possivelmente “perturbadas”.

O colar-satélite que o animal, baptizado originalmente de Terrace Male, transportava foi encontrado, queimado, a cerca de cem metros da sua carcaça, com os ambientalistas a denunciarem uma tentativa de ocultar as provas do seu abate.

Desert Lion Project

O Terrace Male jaz morto

Terrace Male jaz morto

“Este é um desenvolvimento lamentável”, admitiu fonte da Desert Lion Project, recordando a “valiosa informação” que a monitorização deste leão permitiu recolher e admitindo “preocupação” com a conservação de outros animais em perigo nesta região praticamente desértica.

“Foi um leão notável. Com a ajuda das novas tecnologias tivemos uma janela de oportunidade para aprender uma vasta informação sobre como estes leões vivem num ambiente extremo”, reconhece a organização.

Durante os 762 dias em que o seu comportamento foi monitorizado, este leão percorreu uma área superior a 40 quilómetros quadrados, entre o norte da Namíbia e o sul de Angola. Viajou neste período quase 13.000 quilómetros e por dia chegava a percorrer entre 50 a 70 quilómetros.

“Estas estatísticas excederam todos os registos conhecidos no movimento de leões em África, por uma margem significativa”, remata a informação da Desert Lion Project.

/Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Triste demais, para quem adora a natureza, é chocante, não consigo saber o porquê desta atitudes, é diabólico, matar por prazer e ainda por cima espécies em vias de extinção, penso que neste caso são os locais pois como não querem trabalho e são indiferentes a este continente grandioso que se chama áfrica, fazem isto porque são esterco, apenas isso.

RESPONDER

Pasta de dentes de carvão não branqueia os dentes (e faz muito mal)

O carvão ativado, como uma moda de saúde, começou a ficar popular em 2016. Hoje, podemos encontrá-lo em bebidas, gelados e pizza, por exemplo. Não há dúvida de que parte da atração está na estética das …

O exoplaneta mais tórrido já descoberto tem valiosas terras raras

A 650 anos-luz da Terra, o KELT-9 b, o exoplaneta mais quente até agora descoberto, tem assinaturas de alguns dos cobiçados minerais de terras-raras.  Além das assinaturas de ferro gasoso e titânio encontradas na sua atmosfera, …

Conseguirá a Terra sair ilesa se o Sol ficar sem combustível?

Planetas rochosos formados por elementos densos serão, muito provavelmente, os únicos sobreviventes da morte explosiva de uma estrela. Esta descoberta dá-nos pistas preciosas sobre o futuro da Terra. Quando uma estrela morre destrói tudo o que …

As colónias espaciais de Bezos flutuam, são auto-sustentáveis e até se podem parecer com Florença

O CEO da Amazon e fundador da empresa de transporte aeroespacial Blue Origin levantou o véu sobre os seus planos futuros, detalhando as suas ideias para a colonização do Espaço. Jeff Bezos sonha com "cápsulas" …

Descoberta nova espécie de rã de cristal na Colômbia

Uma rã de cristal com um coaxar peculiar foi descoberta na Sierra Nevada de Santa Marta, uma cordilheira localizada na Colômbia. "Foi um golpe de sorte", revelou o cientista que encontrou o novo espécime. Segundo …

O café mais caro do mundo vende-se na California. Custa 66 euros

Um café na California, nos EUA, prepara o que apresenta como o café mais caro do mundo. Chama-se Elida Natural Geisha 803 e custa 75 dólares (66 euros) por chávena. A rede Klatch Coffee Roasters, que …

Inglês pagou 265 euros por um Picasso falso. Afinal, era verdadeiro

Um residente da cidade de Crawley, na Inglaterra, comprou por 292 dólares (cerca de 261 euros) uma pintura que achava ser uma boa farsa de um conhecido trabalho de Pablo Picasso. Porém, seis meses depois, soube …

China cria aplicação de reconhecimento facial para distinguir pandas

Investigadores do Centro de Pesquisa e Conservação da China para Pandas Gigantes, juntamente com a Universidade de Tecnologia de Nanyang, em Singapura, e a Universidade Normal de Sichuan desenvolveram uma aplicação com um software de …

Corvos da Torre de Londres "salvaram" o país. Tiveram crias pela primeira vez em 30 anos

Os icónicos corvos negros da Torre de Londres "salvaram" o Reino Unido das consequências fatídicas de uma antiga profecia ao ter descendentes pela primeira vez desde 1989. O casal formado por Huginn (o pai) e Muninn …

A Estónia só tem um lingote de ouro e nem sequer o pode vender

O Banco Central da Estónia, que completou em maio 100 anos desde a sua função, só tem um lingote de ouro e nem sequer o pode vender, uma vez que o material não é puro …