Terceira espécie nova de dinossauro saurópode descoberta na Lourinhã

(cv) Museu da Ciência da U.Coimbra / YouTube

O paleontólogo Octávio Mateus, da Universidade de Lisboa, fundador do Museu da Lourinhã

O paleontólogo Octávio Mateus, da Universidade de Lisboa, fundador do Museu da Lourinhã

O Museu da Lourinhã anunciou esta terça-feira a descoberta da terceira nova espécie de dinossauro saurópode, a partir de achados encontrados no concelho em 1996 e agora estudados pelo português Octávio Mateus e pelos ingleses Philip Mannion e Paul Upchurch.

«Durante muito tempo pensámos que se tratava de uma espécie que era conhecida de Espanha, do género turiassauros, mas, na verdade, as diferenças anatómicas que começámos a reparar eram suficientes para classificarmos, não só uma nova espécie, como um novo género para a ciência», disse Octávio Mateus.

Diferenças anatómicas descobertas por comparação com outros dinossauros do mesmo género e família levaram os paleontólogos a concluir que este animal possui «várias cristas diferentes nos ossos dos membros», explicou.

Trata-se da terceira nova espécie de dinossauro saurópode classificada a partir fósseis descobertos no concelho da Lourinhã, um dos locais do mundo mais rico em achados paleontológicos.

Além de um dos autores do artigo científico agora publicado no “Journal of Vertebrate Paleontology“, o paleontólogo foi quem em 1996 encontrou o achado nas arribas da praia de Paimogo, naquele concelho.

Entre 2000 e 2002, foram escavados dessa jazida a pata dianteira completa, de quatro metros de comprimento, um dente e um osso da cauda, cujos fósseis originais estão em exposição no Museu da Lourinhã e têm uma réplica na fachada desta instituição.

Sabe-se agora que pertencem a um dinossauro saurópode, agora apelidado de “zby atlanticus“.

Trata-se de um herbívoro de cerca de 19 metros de comprimento e quatro de altura pertencente a um dos escassos grupos de origem ibérica, de invulgares dentes largos, e que viveu há 150 milhões de anos, no período correspondente ao chamado Jurássico Superior.

O nome “Zby atlanticus” é inspirado no paleontólogo russo Georges Zbyszewski (1909 – 1999), que trabalhou grande parte da sua vida em Portugal, e no Oceano Atlântico, cuja abertura e consequente separação dos continentes americano e europeu justificam a diversidade paleontológica da Lourinhã e junto ao qual os fósseis do novo dinossauro foram achados.

O estudo é subscrito por Octávio Mateus, da Universidade Nova de Lisboa, e por Philip Mannion e Paul Upchurch, do Imperial College e do University College of London.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O RRS David Attenborough, navio virgem dos reinos polares, já saiu do estaleiro

O navio RRS Sir David Attenborough saiu finalmente do seu estaleiro. O já lendário navio vai agora ser sujeito a alguns testes antes de ser oficialmente entregue ao serviço, em novembro deste ano. A construção do …

Vulcões ativos produzem 30 a 50% da atmosfera de Io

Novas imagens rádio obtidas pelo ALMA (Atacama Large Millimeter/submillimeter Array) mostram, pela primeira vez, o efeito direto da atividade vulcânica na atmosfera da lua de Júpiter, Io. Io é a lua mais vulcanicamente ativa do nosso …

Descobertas pegadas fossilizadas com mais de 10 mil anos. São a trilha pré-histórica de uma mãe com um bebé ao colo

Uma equipa de investigadores internacional descobriu o trilho pré-histórico mais comprido do mundo no Novo México, nos Estados Unidos. O novo estudo conta a historia de uma mulher que carregou um bebé nos braços durante …

Pure Skies. Empresa desenha cabines dos aviões do pós-pandemia

Desde o início da pandemia, os especialistas têm testado diferentes maneiras de alcançar o distanciamento social em aviões, embora com pouco sucesso. Agora, há uma empresa que está a levar esta ideia até ao próximo …

OE2021. Bloco de Esquerda vota contra na generalidade

O Bloco de Esquerda vai votar contra a proposta do Orçamento do Estado para 2021 na generalidade, anunciou a coordenadora do partido, Catarina Martins. Em declarações aos jornalistas, a bloquista confirmou este domingo que o …

PS ganha eleições nos Açores sem garantia de maioria absoluta

O PS voltou a ganhar as eleições regionais dos Açores, obtendo entre 37% e 41%, o que não garante a maioria absoluta, segundo a projeção à boca das urnas realizada este domingo pela Universidade Católica …

Extinção da fauna em Madagáscar pode dever-se à presença humana (e a mudanças climáticas)

Grande parte da fauna de Madagáscar e das ilhas Mascarenhas foi eliminada durante o último milénio. Neste sentido, uma equipa de cientistas analisou um registo do clima nos últimos 8000 anos nas ilhas. O resultado …

PAN vai abster-se na generalidade. OE mais próximo da aprovação

O partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) vai abster-se na votação na generalidade da proposta de Orçamento do Estado para 2021 (OE2021) na próxima quarta-feira, anunciou a líder parlamentar do partido, Inês Sousa Real. Com a abstenção dos três …

O passado tóxico fica para trás. Asbestos, a cidade "amianto", mudou de nome

A cidade canadiana Asbestos (que significa amianto) ganhou um novo nome, quase 11 meses após o anúncio da votação. Wuase metade dos cerca de 6 mil residentes da cidade canadiana marcaram presença numa votação organizada num …

Menino de 12 anos encontra fóssil de dinossauro com 69 milhões de anos

Nathan Hrushkin, aspirante a paleontólogo de 12 anos, encontrou o fóssil de um dinossauro enquanto passeava com o pai em Alberta, no Canadá. Depois de enviarem uma fotografia ao Museu Royal Tyrrell, ficaram a saber …