Teoria quântica vence (outra vez) Einstein

Arthur Sasse / PD

Albert Einstein, o génio com sentido de humor

Albert Einstein, o génio com sentido de humor

Cientistas da Universidade de Tecnologia de Delft, na Holanda, comprovaram através de uma experiência um dos princípios mais fundamentais da mecânica quântica – a de que objetos separados por uma grande distância podem afetar instantaneamente o comportamento um do outro.

A descoberta é mais um golpe para um dos princípios fundamentais da Física clássica conhecido como “localidade”, que afirma que um objeto é influenciado diretamente apenas pelo que está nas suas proximidades.

A teoria quântica sugere que uma mesma partícula pode estar em dois estados ao mesmo tempo e que um estado pode influenciar o outro instantaneamente. A hipótese é tão estranha que Einstein se recusou a aceitar que fosse possível, chamando-lhes uma “ação fantasmagórica à distância” e defendendo que devia existir uma “variável escondida”.

O estudo dos investigadores da universidade holandesa, publicado na Nature, foi liderado por Ronald Hanson, do Instituto Kavli de Nanociência de Delft, em conjunto com cientistas de Espanha e Inglaterra, e traz provas mais fortes para apoiar os princípios fundamentais da teoria da mecânica quântica sobre a existência deste mundo estranho formado por um tecido de partículas subatómicas em que a matéria só toma forma quando observada e o tempo corre para trás ou para frente.

Os cientistas descreveram a experiência como um “teste livre de falhas do teorema de Bell”, referindo-se a um teste proposto em 1964 pelo físico John Stewart Bell como forma de provar que este efeito à distância é real e que era impossível existir a tal “variável escondida”.

Os investigadores de Delft conseguiram emaranhar dois eletrões separados por uma distância de 1,3 kme partilhar informações entre eles, colocando dois diamantes em extremos opostos do campus da Universidade de Delft – suficientemente longe para descartar a possibilidade de se comunicarem pela proximidade. Os físicos usam o termo “emaranhamento” para se referir a pares de partículas que são gerados de tal maneira que não podem ser descritas separadamente.

Os cientistas afirmam que já descartaram todas as chamadas variáveis ocultas possíveis que ofereceriam explicações para esse “emaranhamento” de longa distância com base nas leis da Física clássica.

“Estes testes vêm sendo feitos desde o final dos anos 1970, mas sempre de uma forma que exige pressupostos adicionais”, descreve Hanson. “Agora confirmamos que a ação fantasmagórica à distância existe“, assegura o físico.

A experiência acaba por ser não apenas uma defesa da exótica teoria da mecânica quântica, mas também um passo em direção a uma aplicações práticas, como a “Internet quântica” – que pode aumentar a segurança da Internet e a infraestrutura do comércio eletrónico numa altura em que estão a fragilizar-se perante computadores poderosos que representam um problema para as tecnologias de criptografia baseadas na capacidade de contabilizar números grandes e outras estratégias semelhantes.

Uma possível rede de comunicação quântica formada a partir de uma cadeia de partículas emaranhadas à volta de todo o globo permitiria partilhar chaves encriptadas de forma segura – e conhecer com certeza absoluta as tentativas de espionagem.

ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Não tem nada de fantasmagórico, e a escolha desse termo é uma demonstração de imbecilidade. Também não é uma questão de variável escondida.

    A questão é que o Espaço é ele próprio uma ilusão criada pela cosnciência. Na realidade a um nível verdadeiramente fundamental o espaço é ilusório e tudo é não-local. Onde estão os pensamentos? No cérebro? Não… A Física quantica já demonstrou desde os anos 30 que a realidade só se materializa quando alguma forma de consciência a “renderiza”, por assim dizer (ver: double slit experiment).

    Tudo é uma renderização de dados (informação, zeros e uns) por parte da consciencia. Quando num ecrã de computador vemos um jogo onde o personagem anda kilómetros para a frente ou para a esquerda, na verdade não há frente nem esquerda. um ecrã de computador está a mostrar uma renderização virtual gerada por um computador. Toda a nossa realidade é uma renderização de informação e “informação” não tem localidade nem dimensões. É como um desenho vectorial… Por kilómetros que tenha, é só uma expressão matemática – Informação.

    O cérebro, sendo matéria é ele próprio produto de renderização da consciência. Também uma ilusão… Por isso não é o cérebro que produz consciência. A consciência é que produz o cérebro.

    Nada do que é material tem dimensão nem localização independente da consciência.

RESPONDER

Canibalismo é observado pela primeira vez em espécie de macacos

Uma equipa de investigadores observou um caso de canibalismo em macacos-prego selvagens de cara branca. No estudo, os especialistas descrevem um incidente no qual membros desta espécie consumiram restos mortais de uma cria de 10 …

"Ponte" biodegradável pode curar lesões nervosas do sistema nervoso periférico

Investigadores da Universidade de Pittsburgh descobriram recentemente uma "ponte" biodegradável que poderá ajudar no tratamento de lesões nos nervos e a recuperar cerca de 80% da função nervosa. As lesões superficiais que ocorrem no sistema nervoso …

Os polegares dos neandertais adaptaram-se a ferramentas com pega

Os polegares dos neandertais adaptaram-se para segurar melhor ferramentas com pega, da mesma forma como utilizamos atualmente um martelo, revela uma nova investigação da Universidade de Kent, no Reino Unido. A mesma investigação sugere ainda …

Sporting 2-1 Moreirense | JackPote rende pontos ao “leão”

O “Leão” soma e segue na liderança do campeonato, depois de vencer o Moreirense por 2-1, graças a um bis Pedro Gonçalves. Neste sábado, na recepção ao Moreirense, num embate relativo à oitava jornada, sofreu, mas conseguiu …

Raro crustáceo parasita descoberto na boca de um tubarão em exibição num museu

Uma equipa de cientistas descobriu uma espécie extremamente rara de Cymothoidae na boca de um espécime de tubarão capturado no Mar da China Oriental e agora em exibição num museu. Os Cymothoidae são uma família de isópodes …

Série da Netflix faz disparar venda de jogos de xadrez nos Estados Unidos

A série "The Queen’s Gambit", da plataforma de streaming Netflix, que retrata a ascensão de uma jovem jogadora de xadrez na década de 1950, fez disparar as vendas deste jogo de tabuleiro nos Estados Unidos. …

Novo comité central do PCP eleito com 98,5%

O novo comité central do PCP foi este domingo eleito no XXI congresso nacional dos comunistas, em Loures, com 98,5% dos votos. Dos 611 delegados, 602 votaram a favor, seis abstiveram-se e três votaram contra na …

Elefante salvo de um poço profundo na Índia. Resgate durou 14 horas

Uma equipa de 50 pessoas ajudou a salvar um elefante que tinha caído num poço profundo em Dharmapuri, no sul da Índia. Moradores locais atiraram folhas de bananeira para o animal comer antes de ser …

Santa Clara 0-1 Porto | Magia de Díaz resolve jogo pobre

Missão cumprida. O Porto viajou até aos Açores para defrontar o Santa Clara e leva na bagagem os três pontos. Mas não o conseguiu com brilhantismo, longe disso. A eficácia foi a palavra de ordem, num …

Raro pinguim totalmente branco encontrado nas Ilhas Galápagos

Um raro pinguim com o corpo totalmente "pintado" de branco foi encontrado no arquipélago das Galápagos, no Equador. Em comunicado, o Parque Nacional das Galápagos detalha que o raro espécime foi encontrado enquanto um guia fazia …